É ainda na escola que muita gente tem o primeiro contato com a Filosofia e as questões sobre as quais ela nos faz refletir. Porém, apesar de ela estar presente na formação básica de muitos brasileiros, a verdade é que são poucos aqueles que entendem como, de fato, é a graduação na área.

Por conta disso, é comum surgirem dúvidas sobre o que é estudado no curso, que tipo de trabalho o filósofo pode exercer, qual o papel dessa profissão na sociedade e por aí vai. Por essa razão, hoje, você vai conferir um artigo especial que desvenda os detalhes desse ramo e o que você encontra no mercado de trabalho. Acompanhe!

O que é Filosofia?

A Filosofia é uma área que, desde a Grécia Antiga, busca não só estudar e teorizar, mas, principalmente, conhecer e questionar a formação, a aplicação e a naturalização de diversos aspectos da vida humana ao longo das gerações.

Aqui, podemos citar, por exemplo, a religião, os padrões estéticos, a linguagem, os conceitos de moralidade e ética, a história, a formação dos governos e das leis, os direitos humanos, os princípios da natureza etc.

Não é para menos que ela é a base da formulação de todas as ciências que existem (exatas, naturais, sociais e biológicas) e tem grandes nomes — de Aristóteles e Platão a Foucault e Adorno — responsáveis por propor formas de entender e promover o desenvolvimento humano em todos os níveis — social, histórico, cultural, psicológico, educacional e político.

Curso de Filosofia

A formação em Filosofia leva quatro anos e pode ser feita presencialmente ou a distância, ficando a seu critério escolher a modalidade que mais se encaixa nas suas necessidades. 

Nos dois últimos dois semestres, os acadêmicos passam por um estágio supervisionado obrigatório e entregam um trabalho de conclusão de curso para se graduarem. Abaixo, você confere mais detalhes dessa graduação e, inclusive, da pós-graduação na área. Veja!

Grade curricular de Filosofia

A grade curricular de Filosofia traz disciplinas com um viés mais teórico. Isso acontece porque elas buscam promover debates reflexivos entre os estudantes e ajudá-los a desenvolver o pensamento crítico e analítico necessário na profissão. Algumas dessas matérias são:

  • História da Filosofia;
  • Filosofia e Ética;
  • Dialética;
  • Hermenêutica;
  • Antropologia Cultural;
  • Existencialismo;
  • Fundamentos da Lógica;
  • Problemas Metafísicos;
  • Filosofia Social e Política;
  • Filosofia da Religião.

Licenciatura e bacharelado em Filosofia

A faculdade de Filosofia é uma das poucas graduações que são ofertadas como bacharelado e licenciatura. Isso acontece porque a Filosofia — assim como a Matemática, a Biologia, a Literatura e a Sociologia — consta no projeto pedagógico das escolas de ensino fundamental e médio do país, sendo essencial para a formação dos jovens estudantes.

Logo, quem escolhe esse ramo pode optar pela licenciatura para se desenvolver como professor e, assim, conhecer as práticas de didática escolar, aprimorar as habilidades de comunicação e oratória, entender melhor as políticas de educação e aprendizagem no Brasil etc. Tudo isso, é claro, além se aprofundar nas correntes filosóficas.

Por outro lado, quem não deseja lecionar pode escolher o bacharelado e ingressar no mercado de trabalho convencional para atuar em organizações públicas ou privadas.

Pós-graduação em Filosofia

Ao terminar agraduação em Filosofia, você pode optar por fazer um mestrado e um doutorado, a fim de se tornar um pesquisador e fomentador da ciência no ambiente acadêmico ou realizar uma especialização na área, focando os seus estudos em uma ou mais correntes filosóficas.

Nos segmentos mais populares entre os recém-formados, podemos destacar a Filosofia Moderna e a Filosofia Contemporânea — que, dependendo da instituição, podem até mesmo ser ofertadas como um curso único —, responsáveis por abordarem questões metafísicas, a fenomenologia aplicada, a subjetividade na arte, o comportamento crítico-histórico da sociedade e a visão de grandes pensadores (como Spinoza, Kant e Nietzsche).

Eligis - teste vocacional e profissional

Filosofia: faculdades

Segundodados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o curso de Filosofia atraiu cerca de 6.991 novos alunos em 2019. Um número modesto, se comparado a outras graduações, é verdade, mas que acaba beneficiando quem está se formando nele.

Afinal, se a oferta de novos profissionais se mantém sem grandes mudanças ou mesmo baixa, comparada a outros anos, isso significa que o mercado terá uma demanda de trabalho excedente para o número de profissionais ativos.

Como consequência, os recém-formados encontram maiores e melhores ofertas de cargos, e as taxas de empregabilidade no ramo disparam. É assim que funciona a regra da oferta e da procura nas mais diferentes áreas de atuação (Medicina,Direito,Administração etc.). 

Outro ponto levantado pelo Inep é que esse curso é oferecido em 83 instituições espalhadas nos 26 estados mais o Distrito Federal. Entre elas, podemos destacar:

livros filosofia
  • Universidade Estadual do Paraná;
  • Universidade Federal do Cariri;
  • Universidade Federal de Lavras;
  • Universidade Estadual de Londrina;
  • Universidade Federal de Goiás;
  • Universidade Paulista;
  • Universidade Cruzeiro do Sul;
  • Universidade Estácio de Sá;
  • Universidade Federal de Santa Maria;
  • Universidade Federal de Alagoas.

Mercado de trabalho

Depois de falarmos bastante sobre a formação acadêmica, chegou a hora de mostrarmos um pouco sobre como é o mercado de trabalho na Filosofia. Confira abaixo!

Carreira em filosofia

Como já foi mencionado, o filósofo pode seguir carreira como professor de Filosofia nos ensinos fundamental e médio dos colégios brasileiros. Porém, essa não é a única possibilidade de atuação profissional que você tem. Ao contrário, uma vez formado, há inúmeras possibilidades.

Por exemplo, é possível trabalhar com curadoria de centros artísticos e culturais, se tornar escritor, se converter em um pesquisador de correntes do pensamento, ser concursado e atuar em universidades públicas e estaduais com projetos de extensão, desenvolver projetos de iniciativa privada para fomentação do conhecimento histórico e social do país ou mesmo integrar secretarias municipais com programas de incentivo à cultura.

Média salarial

A média salarial de um filósofo fica em torno de R$ 2.340,35 para, aproximadamente, 37,33 horas trabalhadas por semana, conforme levantamento oficial do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). 

Um ponto interessante desse informe é que a própria autarquia destaca que a Filosofia está entre as 10 áreas com menor rotina de trabalho no mercado brasileiro, ocupando a sétima posição no ranking.

Isso pode parecer um detalhe simples, mas, na prática, significa que você terá mais tempo livre para realizar outras atividades profissionais e atuar como CLT ou de maneira autônoma em múltiplos lugares, o que, naturalmente, fará a sua renda aumentar.

Outro destaque do Ipea está na taxa de ocupação da categoria — ou seja, o número de pessoas que se formam no curso de Filosofia e conseguem emprego no ramo escolhido —, que está na faixa de 89,17%.

Como você leu, a Filosofia é um campo muito importante não apenas dentro das escolas e faculdades, mas também no mercado de trabalho em geral. Afinal, essa área tem o importante papel de impulsionar e manter o desenvolvimento social, cultural e histórico da humanidade. 

Portanto, se você se identifica com o perfil crítico-reflexivo do filósofo e com o propósito do ramo, certamente, vai se dar bem nesse curso!

Curtiu o post? Pois confira agora a importância de refletir bem sobre a escolha da sua graduação e como ela impacta o seu futuro profissional!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também