Você se interessa por estudos sobre aprendizagem humana? Tem vontade de ajudar a melhorar o aprendizado e o desempenho das pessoas? Gostaria de saber como o conhecimento é construído? Se a sua resposta para alguma dessas perguntas foi sim, então você precisa saber mais sobre o curso de Psicopedagogia.

A Psicopedagogia é um conhecimento que, como o próprio nome sugere, liga Psicologia e Pedagogia, duas grandes áreas do saber, além, é claro, de receber influências de outras áreas, como a Linguística, a Psicanálise, a Neuropsicologia, a Semiótica e a Psicofisiologia. A área de atuação do psicopedagogo é ampla e extremamente relevante para o auxílio de pessoas que têm dificuldades no processo de aprendizagem.

E aí, ficou interessado pelo curso de Psicopedagogia e quer saber mais detalhes? Então continue acompanhando o texto e confira! Boa leitura!

Psicopedagogia: o que é? 

A Psicopedagogia, até muito pouco tempo atrás, era vista como um tipo de especialização para os pedagogos e psicólogos que desejavam atuar em clínicas e escolas com questões relacionadas a barreiras na educação. No entanto, essa visão encontra-se em atualização, já que a Psicopedagogia é, hoje em dia, uma profissão à parte.

O profissional da Psicopedagogia pode atuar em quatro frentes de trabalho, lembrando que isso vai depender da formação prévia ou das afinidades e especializações que o aluno decidir seguir. A primeira frente é a área clínica, sendo que nela o psicopedagogo vai poder prestar atendimento em consultórios ou clínicas, de modo a solucionar problemas ligados à dificuldade de aprendizado.

A segunda opção para esse profissional é trabalhar na educação continuada, ajudando as pessoas que estão afastadas do ambiente escolar. Já atuando na orientação pedagógica, o psicopedagogo pode atuar em escolas, solucionando questões relacionadas a métodos de ensino, currículos escolares e abordagens com alunos. Sem contar que atua ainda na criação de planos de ensino que têm o objetivo de facilitar o aprendizado.

Por fim, o psicopedagogo pode também encontrar atuação no mercado de RH, assessorando ONGs, órgãos governamentais e empresas em procedimentos ligados à aprendizagem de seus colaboradores.

Psicopedagogia: graduação

O bacharelado em Psicopedagogia tem entre três e quatro anos de duração, lembrando que tudo vai depender da instituição de ensino escolhida.

O acadêmico é capacitado para ajudar no aperfeiçoamento do desempenho das pessoas durante o processo de aprendizagem, como um modo de permitir que elas conheçam e superem suas dificuldades. É uma formação que oferece uma visão ética e sensível sobre o ensino e o desenvolvimento humano e que promove o pensamento crítico dos profissionais. Para que você tenha certeza se é o curso ideal para você, não deixe de fazer um teste vocacional.

Como o curso de Psicopedagogia ainda é recente na modalidade de graduação, somente algumas faculdades o oferecem. Portanto, para ilustrar a formação da grade curricular de um estudante desse curso, listamos a seguir algumas disciplinas ofertadas pela UFPB (Universidade Federal da Paraíba), que apresenta as melhores classificações no Sisu:

  • Construção da Leitura e da Escrita;
  • Epistemologia da Psicopedagogia;
  • Psicomotricidade;
  • Neuropsicologia;
  • Distúrbios da Aprendizagem I;
  • Psicossociologia e Aprendizagem.
Eligis - teste vocacional e profissional

Psicopedagogia institucional

A Psicopedagogia Institucional é uma área que atua com grupos de pessoas em locais como hospitais, empresas e escolas. Em hospitais, a ação do psicopedagogo está relacionada ao acompanhamento de pessoas que estão internadas para que elas possam manter vínculos com processos de aprendizagem e sejam capazes de se adaptar novamente ao ambiente escolar assim que receberem alta do hospital. Em casos assim, o profissional apoia especialmente crianças e adolescentes.

Nas empresas, o psicopedagogo geralmente atua no setor de RH e promove atividades para facilitar o entendimento e o compartilhamento de informações e para incentivar formas novas de relacionamento entre funcionários e gestores. O profissional pode atuar com treinamento, engajamento, clima e desenvolvimento, entre outros temas.

Dentro de escolas, o psicopedagogo analisa a instituição de ensino como um todo, a grade de horários, as instalações físicas e o comportamento de funcionários e de alunos. Ele é responsável por identificar fatores que favoreçam ou que prejudiquem a aprendizagem.

Faz parte do trabalho do profissional orientar professores sobre as etapas da construção do conhecimento e elaborar projetos de mudanças no ensino que facilitem esse processo. Ele ajuda ainda no planejamento de aulas e em como lidar com estudantes que apresentam dificuldades e não conseguem acompanhar a turma.

Psicopedagogia clínica

O psicopedagogo clínico atende de maneira individual, trabalhando com crianças, adolescentes e adultos. O profissional investiga todos os processos ou as situações que podem estar dificultando a aprendizagem, sejam emocionais, sejam cognitivos.

O trabalho do psicopedagogo clínico é desenvolver ações e estratégias a fim de provocar mudanças comportamentais, facilitando, assim, os processos de assimilação de conteúdo. Por essa razão, é bem comum que os profissionais atuem em equipes multidisciplinares, trabalhando com profissionais de outras áreas, como psiquiatras, psicólogos, fonoaudiólogos ou neurologistas.

Psicopedagogia EAD

ensino a distância (EAD) surgiu para aumentar as possibilidades de fazer um curso superior, isso porque você pode estudar de onde estiver e quando quiser. Você só precisa de acesso à internet para acessar o sistema e assistir às aulas.

Tanto o bacharelado quanto a licenciatura podem ser cursados a distância. Veja onde estudar para se formar bacharel:

  • Centro Universitário Internacional (UNINTER);
  • Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR):
  • Centro Universitário Cidade Verde (UNIFCV);
  • Centro Universitário Claretiano (UNIFCV).

Já para se tornar um licenciado em Psicopedagogia EAD, você pode cursar:

  • Centro Universitário do Paraná (UniFaesp);
  • Centro Universitário Internacional (UNINTER);
  • Centro Universitário Cidade Verde (UNIFCV);
  • Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI).

Pós-graduação em Psicopedagogia

O curso de Psicopedagogia é, por si só, uma pós-graduação na modalidade de especialização, sendo uma opção para aqueles que concluem os cursos de Pedagogia e de Psicologia.

Contudo, com a homologação do curso de graduação de Psicopedagogia, espera-se que, com o tempo e com a aderência de novas universidades particulares e públicas, surjam novas opções de pós-graduação. Atualmente, o mais comum é que os egressos dos cursos de graduação em Psicopedagogia procurem alguma pós-graduação nas áreas correspondentes.

Como o curso trabalha a vertente em comum da Pedagogia com a Psicologia, certamente os estudantes que desejam se especializar ou, então, fazer um mestrado ou doutorado, passem pelas áreas que, unidas, deram origem à Psicopedagogia. Nesse sentido, o aluno formado como psicopedagogo tem uma grande vantagem, já que encontra um leque bem maior para se formar e atuar no nível de pós-graduação.

Mercado de trabalho

A maior demanda para esse profissional é na área clínica. O psicopedagogo pode atuar em instituições de ensino que queiram aperfeiçoar os processos de aprendizagem e também como autônomo, em consultório próprio. Os principais empregadores são hospitais, clínicas de psicologia e escolas.

Há vagas ainda em empresas, no treinamento de colaboradores. Como a legislação brasileira estipula que 5% dos postos de trabalho em grandes empresas sejam preenchidos por deficientes, o psicopedagogo é procurado para orientar e ajudar na contratação e também adaptação dessas pessoas. Além disso, o profissional pode participar de equipes multidisciplinares nas varas de infância e de família. 

Psicopedagogia: salário 

Hoje não existe determinação do governo, por meio de decretos ou leis, que defina um piso salarial nacional. O que muitas vezes acontece é que os sindicatos da categoria fazem acordos para que os salários tenham um padrão em cada área.

Um psicopedagogo pode ganhar aproximadamente R$ 2.377,70. Esse é um salário para quem tem uma jornada de trabalho de 33 horas semanais. Já a média salarial nacional gira em torno de R$ 1.688,16.

Como você deve ter notado, estamos falando de uma área que oferece várias possibilidades de formação e de atuação. É uma opção muito interessante para as pessoas que se identificam com os processos de educação, mas que não querem ser professor e ir para a sala de aula.

E aí, gostou do texto e quer continuar aprendendo em nosso blog? Então aproveite para ler também o texto “Você já sabe qual curso quer fazer?”!

Você pode gostar também