Você é fã de séries de investigação? Gosta de tentar solucionar casos junto com seus personagens preferidos? Fica tenso quando os segredos de um assassinato podem ser descobertos no necrotério? Viver essas situações na vida real pode ser possível por meio de um curso relacionado à necropsia.

Você pode investir na especialização após o curso de Medicina ou realizar um Técnico de Necropsia e buscar uma oportunidade como auxiliar. Continue a leitura e conheça melhor as opções de carreira na área!

O que é necropsia?

A necropsia — também conhecida como autópsia ou exame cadavérico — é um procedimento realizado em cadáveres, que permite determinar as circunstâncias da morte de um indivíduo, identificando possíveis doenças ou ferimentos.

O procedimento pode ser realizado por um médico legista no necrotério, mas também é acompanhado por auxiliares e técnicos. 

Curso de necropsia

Em primeiro lugar, é importante destacar que, quando a necropsia é realizada pelo médico, o profissional deve ter passado pela residência em Medicina Legal.

Além de possibilitar um trabalho mais abrangente em relação ao Técnico em Necropsia, também amplia os trabalhos na Medicina. Isso porque a Medicina Legal não é considerada só uma especialidade médica, mas também jurídica.

Dessa forma, após a necropsia, o profissional pode emitir laudos que ajudam a elucidar crimes. Também pode desempenhar outras funções, mas que não envolvem a exumação de corpos e o trabalho de necropsia.

Sendo assim, após a formação em Medicina, o interessado pode inscrever-se no Programa de Residência Médica em Medicina Legal e Perícias Médicas, oferecido pela Universidade de São Paulo (USP).

Eligis - teste vocacional e profissional

Graduação

Não há uma graduação específica em Necropsia. Entretanto, para trabalhar na área — seja como médico legista, seja em outras funções relacionadas à análise de cadáveres —, o interessado pode investir em cursos como:

Após a formação, deve optar por um curso de especialização na área. Sobre a Medicina Legal, você conheceu o trabalho no tópico anterior. Já nas outras graduações, você pode investir em cursos na área de perícia criminal, como Enfermagem Forense.

Curso técnico em necropsia

Embora não exista uma graduação em Necropsia, aqueles que desejam investir em uma formação direta, de curta duração e iniciar a carreira o quanto antes, podem optar pelo curso Técnico em Necropsia ou curso Profissionalizante em Necropsia Forense.

Contudo, o profissionalizante não é garantia de contratação. A aceitação ou não do certificado depende da instituição que está oferecendo a vaga.

A LS Escola Técnica, no Distrito Federal, concede certificado em agente funerário e técnico em necropsia em um só curso.

O de agente pode ser conquistado em, aproximadamente, 12 meses, enquanto o de técnico, em torno de 20 meses.

Em Santa Catarina, o Instituto Pró-Rim de Educação e Pesquisa em Saúde (IPREPS) oferece o curso na modalidade presencial, aceitando alunos que ainda estão cursando o 3º ano do Ensino Médio.

No Paraná, estudantes maiores de 18 anos podem procurar as unidades do SEDUC, em Araucária, Capão Raso, Colombo, Paranaguá, Santa Felicidade e São José dos Pinhais, para se matricular no curso de Auxiliar de Necropsia.

Veja outras instituições no Brasil que oferecem cursos semelhantes:

  • UNICORP, em Sorocaba (SP);
  • Colégio Êxito, em Anápolis (GO);
  • ABBA Cursos Online, que disponibiliza cursos de qualificação profissional na área e podem ser utilizados como horas complementares para quem está na graduação na área da saúde.

O que faz um auxiliar de necropsia?

necropsia

Como adiantamos no início deste texto, o auxiliar de necropsia é o profissional que apoia o trabalho do médico legista.

Entre os locais em que pode trabalhar, incluem:

  • funerárias;
  • Instituto Médico Legal (IML);
  • Polícia Civil;
  • Serviço de Verificação de Óbito (SVOs) em prefeituras.

Em geral, funções desempenhadas pelo auxiliar ou técnico de necropsia são:

  • coleta de amostras para exames laboratoriais;
  • encaminhamento e realização de exumações;
  • identificação e manuseio de cadáveres,
  • preparo de cadáver para sepultamento;
  • manutenção de equipamentos e do ambiente de trabalho;
  • cavidades no abdômen, no tórax e na cavidade craniana para averiguar possíveis lesões;
  • procedimentos para cumprir ordens judiciais;
  • reconstituição de cadáveres.

Quanto ganha um auxiliar de necropsia?

De acordo com o portal Glassdoor, os salários para auxiliar de necropsia e técnico de necropsia variam de R$ 2 a R$ 7 mil reais, sendo que:

  • Auxiliar de Necropsia, Governo do Estado de São Paulo — R$ 5 mil;
  • Auxiliar de Necropsia, Instituto de Polícia Científica — R$ 3 mil;
  • Auxiliar Técnico de Necropsia, Hospital Sírio-Libanês — R$ 4 mil – R$ 4 mil
  • Instituto Médico Legal de São Paulo — R$ 2 mil;
  • Museu da Santa Casa de São Paulo — R$ 2 mil;
  • Prefeitura de São Paulo — R$ 5 mil;
  • Superintendência da Polícia Técnico-Científica — R$ 5 mil;
  • Técnico de Necropsia, Hospital São Paulo — R$ 2 mil;
  • Técnico de Necropsia, Hospital Universitário de Brasília — R$ 5 mil a R$ 6 mil;
  • Técnico de Necropsia, Secretaria de Segurança Pública de Sergipe — R$ 4 mil;
  • Técnico de Necropsia, Segurança Pública de Mato Grosso R$ 5 mil;
  • Técnico de Necropsia, Universidade Paulista — R$ 2 mil;
  • Técnico Policial de Necropsia, Polícia Civil do Estado do Espírito Santo — R$ 6 mil.
  • Técnico Policial de Necropsia, Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) — R$ 5 mil.

Mercado de trabalho

Segundo o último levantamento feito pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) do Brasil, existem pouco mais de 800 médicos legistas no Brasil para mais de 380 unidades de IML.

Para quem investiu no curso técnico, boas oportunidades podem ser encontradas em cargos públicos, por meio de concurso para auxiliar de necropsia, trabalhando em prefeituras, Polícia Civil, Política Científica, Hospitais, universidades, Secretarias Estaduais de Saúde. Fique atento aos editais e boa sorte!

A necropsia é a possibilidade de carreira que chama a atenção de uma pessoa, mas nem todos estão dispostos a investir na formação.

No entanto, uma das grandes vantagens é a possibilidade de escolher vários caminhos diferentes para atuar na área — desde o curso técnico, passando pelas especialidades após a graduação ou na residência médica.

Aproveite que está aqui e saiba mais sobre os cursos técnicos da área da saúde.

Você pode gostar também