Ao contrário de outras graduações mais conhecidas e tradicionais, a Astronomia é um curso sobre o qual poucos vestibulandos sabem de fato o que é estudado, bem como as opções que existem no mercado de trabalho e outras oportunidades de carreira profissional.

Desse modo, com o intuito de esclarecer mais sobre o curso, preparamos um conteúdo explicando o que é Astronomia, como é a formação, que perfil de estudante é exigido nessa graduação, em quais universidades estudar e muito mais. Boa leitura!

O que é Astronomia?

Classificada por vários acadêmicos como a ciência mais antiga do mundo, a Astronomia é a área que estuda o universo, englobando desde a sua origem até o processo de formação e desenvolvimento dos astros.

Em outras palavras, esse é o campo responsável por analisar fisicamente os movimentos da Terra, do Sol, da Lua e ainda explicar outros fenômenos do universo, como, as fases da Lua, os eclipses lunar e solar e a posição de constelações.

Por se tratar de uma ciência bastante antiga, não sabemos com precisão quando nasceu a Astronomia, contudo, desde a Grécia Antiga há estudos que se baseiam na observação dos astros para explicar, por exemplo, que o Planeta Terra é redondo e que um ano tem 365 dias e 6 horas.

Astronomia: curso

Para aqueles que desejam conhecer ainda mais sobre essa ciência, há a possibilidade de ingressar em uma graduação específica, o curso de Astronomia.

Elaborado para ser concluído inicialmente em 4 anos (ou 8 semestres letivos), esse curso basicamente prepara o estudante para:

  • entender fisicamente o universo;
  • analisar a dinâmica dos corpos celestes;
  • distinguir os diversos fenômenos espaciais;
  • observar a formação, o tamanho e o tipo de movimento dos astros.

Astronomia: faculdade

Infelizmente, a Astronomia no Brasil ainda não é uma área que recebe consideráveis investimentos, o que acaba refletindo em poucas instituições de ensino que oferecem esse curso.

São três as universidades que disponibilizam aos vestibulandos essa graduação:

  • Universidade Federal de São Paulo – USP;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ;
  • Universidade Federal de Sergipe – UFS.

Mesmo sendo ofertada apenas nessas 3 universidades, cabe destacar que há outras instituições federais que também estudam essa ciência, seja por meio de cursos de mestrado e doutorado, como os oferecidos pelo Departamento de Astronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, seja por meio de uma outra graduação, como a Engenharia Aeroespacial da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG.

Eligis - teste vocacional e profissional

Astronomia: USP

Criado em 2009, o curso de Astronomia da USP oferece anualmente 20 vagas aos vestibulandos e é atualmente considerado a referência nessa área no Brasil.

Vale destacar que o estudante tem 2 possibilidades de conquistar uma dessas 20 vagas, isso porque a entrada na USP pode ser feita tanto pelo Sistema de Seleção Unificada – SISU, quanto pela prova da Fuvest.

Grade curricular

Em relação à grade curricular do curso de Astronomia, há variações na distribuição de disciplinas conforme a universidade. Deste modo, para termos uma ideia, confira abaixo a grade do curso que é ofertado na USP:

1º período

  • Física I;
  • Física Experimental I;
  • Astronomia: uma Visão Geral I;
  • Cálculo Diferencial e Integral I;
  • Vetores e Geometria.

2º período

  • Física II;
  • Física Experimental II;
  • Astronomia: uma Visão Geral II;
  • Cálculo Diferencial e Integral II;
  • Álgebra Linear I.

3º período

  • Física III;
  • Física Experimental III;
  • Planetas e Sistemas Planetários;
  • Introdução à Computação para Ciências Exatas e Tecnologia;
  • Cálculo Diferencial e Integral III.

4º período

  • Física Matemática I;
  • Física IV;
  • Física Experimental IV;
  • Cálculo Diferencial e Integral IV.

5º período

  • Mecânica I;
  • Física Quântica;
  • Física Experimental V;
  • Astrofísica Estelar;
  • Métodos Numéricos em Astronomia.

6º período

  • Eletromagnetismo I;
  • Mecânica Estatística;
  • Mecânica Quântica I.

7º período

  • Trabalho de Graduação I;
  • Astrofísica Galáctica e Extragaláctica;
  • Introdução à Cosmologia;
  • Análise de Dados em Astronomia I.

8º período

  • Trabalho de Graduação II.

Essas são as disciplinas obrigatórias, ou seja, restam ainda as disciplinas optativas e as de formação livre, as quais totalizam 540 horas de aula.

Astronomia: nota de corte

Para os vestibulandos que desejam ingressar em astronomia na USP, na UFRJ ou na UFS, é essencial prestar o Enem, para que assim seja possível se candidatar no Sisu e concorrer a uma vaga no ensino superior.

Confira, abaixo, a nota de corte Astronomia no Enem no ano de 2019 na modalidade ampla concorrência:

  • Universidade Federal de Sergipe – 690 pontos;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro – 761 pontos.

Mercado de trabalho

Muitos profissionais astrônomos são direcionados para a área da pesquisa, investindo assim a carreira em laboratórios de tecnologia do governo ou até mesmo em departamentos de pesquisa das universidades.

Já para aquele que preferem ir para o mercado de trabalho privado, existe a possibilidade de trabalhar em planetários, centros de observação espacial, museus e em outras empresas do ramo da tecnologia espacial.

Astronomia: salário

[imagem secundária aqui] + [https://cdn.pixabay.com/photo/2014/11/03/11/20/money-515058_960_720.jpg]

É muito relativo falar de salário seja qual for a área, até porque são vários os fatores nesse quesito que precisamos considerar, como:

  • experiência do profissional;
  • custo de vida da cidade;
  • porte da empresa;
  • ramo de atuação .

Porém, para termos uma ideia, a remuneração média de um astrônomo no Brasil gira em torno de R$ 5.000,00, com os postos de trabalho sendo concentrados na capital paulista.

Portanto, agora que você já sabe o que é Astronomia, bem como as principais áreas que são estudadas nesse curso, fica mais simples de saber se você tem o perfil de um astrônomo. Cabe ressaltar ainda que essa graduação exige do estudante bons conhecimentos de Matemática e Física, já que é classificada como uma ciência exata.

Vai fazer o Enem no final do ano e ainda não se decidiu quanto ao curso? Então saiba como funciona um teste vocacional e descubra qual é o seu perfil!

Você pode gostar também