Quando muitos jovens fazem um teste vocacional no colégio e o resultado indica a Biomedicina como carreira em potencial para o perfil, boa parte desses vestibulandos ficam hesitantes e sem saber como lidar com a novidade. Isso acontece porque essa área, apesar de muito importante, não é tão comentada e divulgada no dia a dia, e para completar, é frequentemente confundida com a Medicina. Logo, é compreensível as dúvidas e as incertezas sobre a profissão.

Pensando nisso, trouxemos um post que vai esclarecer de forma rápida e simples o que é essa área, qual a verdadeira relação dela com a Medicina e o papel que ela desempenha em outros segmentos do mercado. Acompanhe!

O que é Biomedicina?

A Biomedicina é o ramo responsável por realizar, monitorar e validar análises clínicas de amostras bioquímicas e biofísicas retiradas de seres humanos e animais, e também daquelas encontradas em objetos e locais variados.

É uma profissão de suma importância, especialmente para o campo da Medicina, pois ela permite a detecção, a identificação e a comprovação, ao nível microbiológico, de enfermidades (conhecidas ou desconhecidas) que podem estar acometendo as pessoas. Dessa forma, o médico pode fazer um diagnóstico mais preciso e receitar um tratamento mais adequado para a melhora do estado de saúde do paciente.

Além disso, ela também é crucial para a Justiça e o Direito Penal, visto que o profissional da área pode integrar o departamento de perícia forense das polícias civil, militar e federal e fornecer o amparo para investigações criminais ao apontar vestígios que ajudem a determinar os motivos dos óbitos das vítimas e, assim, solucionar casos em aberto.

Curso de Biomedicina

A faculdade de Biomedicina é uma graduação que leva oito semestres para ser concluída pelo estudante. Ao se formar, ele recebe o título de bacharel em Biomedicina — uma vez que essa formação só existe no formato de bacharelado. Um detalhe importante do projeto pedagógico do curso é que ele costuma a não se prender exclusivamente às aulas expositivas.

Por isso, em cada período os acadêmicos contam com atividades laboratoriais que são essenciais para o enriquecimento do conhecimento prático e para o desenvolvimento de novas habilidades.

Além disso, você também passará por estágios supervisionados obrigatórios. Geralmente, são dois ou três a depender da existência de eixos de ensino.

Faculdade de Biomedicina

Há pouco, falamos sobre como funciona o curso de Biomedicina e o porquê dessa área ser tão relevante dentro do ramo da saúde. Agora, vamos revelar as notas de corte para quem quer ingressar nele e o mais importante: mostraremos algumas das principais matérias que os alunos estudam ao longo da graduação. Veja!

Eligis - teste vocacional e profissional

Biomedicina: nota de corte

Acessando a ferramenta online do Núcleo de Informações do Ministério da Educação (MEC), é possível conferir as notas de corte das mais diversas graduações no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em todo o país. No caso do curso de Biomedicina, por exemplo, as maiores pontuações em cada região na ampla concorrência no ano de 2019 foram:

  • no Norte: a Universidade Federal do Pará (829,55 pontos);
  • no Sul: Universidade Federal do Paraná (790,95 pontos);
  • no Sudeste: Universidade Federal de Minas Gerais (758,82 pontos);
  • no Centro-Oeste: Universidade Federal de Goiás (715,71 pontos);
  • no Nordeste: Universidade Federal do Rio Grande do Norte (698,68 pontos).

Como deu para perceber, as notas de corte podem variar até 130 pontos de uma área do país para outra. Justamente por isso, é importante acompanhar esses resultados para identificar quais instituições são mais visadas como referência de ensino para a formação em Biomedicina e, consequentemente, quais são as mais disputadas pelos vestibulandos.

Lembrando que muitas universidades públicas contam não apenas com Exame Nacional do Ensino Médio, como também mantêm vestibulares tradicionais e seriados para a seleção de novos estudantes — principalmente quando envolve a entrada de calouros no segundo semestre.

Portanto, fique atento aos modos de ingresso de cada local, pois isso pode ampliar (e muito) as suas possibilidades de ser aprovado.

Biomedicina: grade curricular

Durante os quatro anos de curso, você terá uma grade curricular que busca inseri-lo no universo técnico, conceitual e acadêmico da bioquímica, da anatomia e da fisiologia.

Além disso, haverá muitas disciplinas que abordam os princípios éticos e legais da profissão, assim como conteúdos que vão ajudá-lo a desenvolver as competências necessárias para fazer análises clínicas, laboratoriais e por imagem.

A seguir, você confere algumas das matérias que fazem parte da grade curricular de Biomedicina. Confira:

  • Biomedicina, Ética e Legislação;
  • Antropologia da Saúde;
  • Parasitologia Humana;
  • Imunologia Clínica;
  • Anatomia Humana;
  • Bioquímica Clínica;
  • Microbiologia Básica;
  • Coleta de Material Biológico;
  • Líquidos Corporais;
  • Biologia Molecular;
  • Anatomia e Fisiologia Animal;
  • Hematologia Clínica e Banco de Sangue;
  • Gestão Laboratorial e Controle de Qualidade.

Biomedicina EAD

Se você pensa em cursar Biomedicina EAD, mas não sabe ao certo se o curso é oferecido nessa modalidade, você já pode ficar tranquilo! Existem faculdades particulares que contam com essa graduação a distância. No entanto, o mais comum para essa formação depois do formato presencial não é o EAD, mas sim o semipresencial.

Em outras palavras é quando as aulas teóricas são virtuais e as aulas práticas — que envolvem o estudo e a prática intensiva da microbiologia e da bioquímica em fluidos corporais por meio de análises clínicas e testes processuais — ocorrem em laboratórios, em encontros periódicos dos alunos com os respectivos colegas e professores de cada disciplina.

mulher biomedicina

Mercado de trabalho

Agora que você já conhece a fundo os aspectos da graduação em Biomedicina, que tal saber mais a respeito do mercado de trabalho para esse ramo? Pensando nisso, reunimos alguns dados interessantes sobre salário e possibilidades de emprego do biomédico. Veja!

Biomedicina: salário

O biomédico ganha aproximadamente R$ 2.654,25 para uma carga horária semanal de 40 horas, conforme estimativas da plataforma Salário. No entanto, quando se leva em conta o porte da empresa e o nível de experiência atuando na área, a média salarial desse profissional muda de figura.

Isso tanto é verdade que os biomédicos no início da carreira (período em que são intitulados júniores) ganham R$ 3.373,17 quando contratados por grandes organizações. Já aqueles com oito ou mais anos de atividade (os chamados sêniores) têm um ordenado de R$ 5.025,78 em companhias do mesmo tamanho.

Biomedicina: possibilidades de emprego

Ao terminar a graduação, o biomédico pode trabalhar nos mais diferentes institutos. Os mais comuns, sem dúvida, são os laboratórios particulares de exame e diagnóstico e os laboratórios anexos de hospitais (incluindo os universitários), postos de saúde, bancos de sangue, clínicas de inseminação artificial e afins.

Contudo, é possível encontrá-lo, como já dito anteriormente, atuando com perícia criminal e também prestando serviços dentro da indústria farmacêutica — já que a área da Farmácia utiliza o conhecimento técnico da Biomedicina em parasitologia para a produção de novos fármacos.

Como você viu, a Biomedicina é uma área de grande impacto dentro do mercado de trabalho, sendo indispensável para muitos setores, desde a Medicina até o Direito. Por isso, é uma formação tão ramificada e com conteúdos técnicos e científicos.

Portanto, ao elegê-la como sua graduação, invista ao máximo na sua experiência acadêmica para se desenvolver e se tornar um profissional de destaque!

Gostou do post? Então veja alguns dos segmentos da Medicina que dialogam constantemente com a Biomedicina: OncologiaGastroenterologia e Neurologia!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também