Chegou a hora de fazer a escolha do seu curso superior, mas você ainda não se decidiu? Uma das opções que pode ser muito interessante é a Biotecnologia, um curso multidisciplinar que envolve Ciências Exatas, Tecnológicas e Biológicas.

O principal benefício dessa graduação é a diversidade de atuação no mercado de trabalho, que fica cada vez mais aquecido, já que está relacionado à saúde, à alimentação e à melhoria do bem-estar da população.

Biotecnologia insere-se no ramo que utiliza avanços tecnológicos para o progresso biológico, afinal de contas, o objetivo é gerar novos produtos — ou aprimorá-los — por meio de estudos com os seres ou partes deles. Ficou curioso e quer saber mais sobre essa graduação e carreira? Então continue acompanhando e aproveite! Boa leitura!

O que é Biotecnologia?

Biotecnologia é uma área da ciência voltada ao uso de organismos vivos e de sistemas na criação e na melhoria de produtos e de técnicas. A Biotecnologia engloba ciências aplicadas, como Bioquímica e Imunologia, Ciências Biológicas básicas, como Genética, Biologia Molecular, Embriologia etc., além de áreas tecnológicas como robótica e informática.

Os métodos da Biotecnologia abrangem vários procedimentos de modificação de organismos vivos, desde cultivo de plantas e domesticação de animais até hibridização e seleção artificial. É bom ressaltar, ainda, que os métodos mais modernos envolvem a cultura de células e tecidos e o uso de engenharia genética.

Sendo assim, a integração entre as diversas áreas da Biologia com as técnicas que mencionamos dá origem à Biotecnologia, lembrando que as aplicações biotecnológicas ocorrem em vários setores.

Biotecnologia: curso

Essa é uma graduação que forma profissionais para utilizar técnicas de Biologia molecular em pesquisa, estudo e melhoramento de organismos. A ênfase é em Bioprocessos, Biologia Molecular e Celular e Bioinformática. Em algumas instituições de ensino, o curso de Biotecnologia é ofertado como Engenharia Biotecnológica.

Assim que concluir o curso, o aluno vai poder trabalhar na área da pesquisa, buscando novidades que melhorem a compreensão sobre organismos vivos, além de benefícios para a população, seja na área da saúde, na indústria, seja na aplicação do dia a dia.

O curso de Biotecnologia dura entre 4 a 5 anos. No começo, as disciplinas que os alunos vão cursar são mais gerais, como Cálculo, Física, Biologia e Química. A partir do terceiro ano, as matérias mais práticas passam a fazer parte do currículo, em laboratórios de Química ou de Biologia. Entre as disciplinas mais específicas estão a Tecnologia de Produção de Vacinas, Biossegurança e Melhoramento Genético.

Vale lembrar que o estágio é totalmente obrigatório, assim como o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). O curso é indicado para pessoas persistentes e curiosas, uma vez que muitas pesquisas podem demorar vários anos para começarem a dar resultados ou para serem concluídas.

Eligis - teste vocacional e profissional

Biotecnologia: faculdades

O curso de Biotecnologia exige muita dedicação do aluno e capacidade de estar ligado às novidades e tendências tecnológicas para aplicá-las na Biologia. Estão presentes conteúdos das áreas tecnológicas e biológicas, com foco em alimentação, saúde, meio ambiente, remédios e muito mais.

Há várias instituições de ensino, privadas e particulares, que oferecem a formação em Biotecnologia. Veja algumas opções a seguir:

  • (USP) Universidade de São Paulo – Pública;
  • (UnB) Universidade de Brasília – Pública;
  • (UFBA) Universidade Federal da Bahia – Pública;
  • (UAM) Universidade Anhembi Morumbi – Privada;
  • (UFC) Universidade Federal do Ceará – Pública;
  • (UFAM) Universidade Federal do Amazonas – Pública;
  • (UFRJ) Universidade Federal do Rio de Janeiro – Pública;
  • (UFPB) Universidade Federal da Paraíba – Pública;
  • (PUCPR) Pontifícia Universidade Católica do Paraná – Privada.

Biotecnologia: USP 

Na Universidade de São Paulo (USP), a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) oferece o curso de Bacharelado em Biotecnologia na cidade de São Paulo, em 8 semestres, no período diurno.

As matérias obrigatórias do primeiro períodos são:

  • Tratamento e Análise de Dados/Informações;
  • Resolução de Problemas I;
  • Introdução à Biotecnologia;
  • Cálculo I;
  • Química Geral;
  • Introdução à Computação;
  • Evolução Biológica e Aplicada;

As disciplinas obrigatórias do segundo período são:

  • Físico-química;
  • Cálculo II;
  • Química Analítica;
  • Biodiversidade Geral e Aplicada;
  • Bioquímica I.

Quanto às disciplinas optativas, são:

  • Desenvolvimento e Meio Ambiente;
  • Sociedade, Ambiente e Cidadania;
  • Arte, Literatura e Cultura;
  • Sociedade, Multiculturalismo e Direitos: Cultura Digital;
  • Direitos Humanos e Multiculturalismo.

A universidade disponibilizou apenas esses dois períodos, pois o curso de Biotecnologia é novo.

Biotecnologia: EAD

ensino a distância (EAD) veio para aumentar as possibilidades de fazer um curso e se formar no ensino superior, afinal de contas, mesmo se não tiver a graduação que você tanto deseja fazer na sua cidade, é possível estudar. Você só vai precisar de acesso à internet para que consiga acessar o sistema online e ler os conteúdos ou assistir às aulas, além de ir a encontros presenciais (caso a faculdade exija) e fazer as provas nos polos das universidades (mensais, quinzenais ou semanais).

Mas é importante deixar claro que, no curso de Biotecnologia, essa não é uma opção viável, pois não há instituições de ensino autorizadas pelo MEC para ofertar essa graduação.

É mais comum encontrar instituições que oferecem cursos de especialização, tanto lato sensu quanto stricto sensu, graças ao caráter totalmente prático da formação que a área exige. Então, após se graduar em Biotecnologia, você pode escolher uma especialização, mestrado ou um doutorado a distância.

biotecnologia

Mercado de trabalho

A demanda por bacharéis em Biotecnologia cresce cada dia mais devido à vontade constante das nações em se desenvolverpara que consigam enfrentar os diversos desafios como as constantes epidemias, a necessidade do mercado por produtos mais fortes e menos impactantes, a maior produção de alimentos, as mutações de bactérias e vírus que antes estavam controladas etc.

Sem contar que outras áreas que usam a Biotecnologia, como os cosméticos, crescem muito, especialmente aqui no Brasil. Diversos produtos para pele e cabelo, além de maquiagens, sempre surgem com ideias interessantes de tratamento de beleza sem necessidade de fazer cirurgias. Para isso, as empresas privadas acabam fazendo altos investimentos em profissionais de Biotecnologia.

É importante mencionar que algumas das responsabilidades do profissional de Biotecnologia são:

  • melhoramento genético;
  • pesquisa de plantas mais resistentes;
  • emprego de microrganismos na produção de antibióticos e de vacinas;
  • prevenção da contaminação do solo e da água.

Dessa forma, existem muitas possibilidades no mercado de trabalho para aqueles que se formam na área.

O biotecnólogo pode ainda se dedicar a pesquisas em laboratórios, universidade e centros acadêmicos. Nesse trabalho, ele estará perto das novidades e tendências da área, atualizando-se sobre as técnicas aplicadas que favorecem a população, tanto em indústrias, quanto em hospitais, farmácias e também no dia a dia.

Outras possibilidades no mercado de trabalho para esse profissional são em setores como os farmacêuticos e agrícolas — produção de vacinas e antibióticos e produção de plantas transgênicas e bioinseticidas, por exemplo.

Biotecnologia: salário 

A média salarial do bio tecnólogo é de R$ 3.434,04, para os profissionais que são contratados em regime CLT. Quanto ao teto salarial, esse é de aproximadamente R$ 5 mil mensais. Vale mencionar que os salários são mais elevados na carreira pública. Os concursados ganham em torno de R$ 6,5 mil. No entanto, os concursos para o cargo não são tão recorrentes.

As áreas que pagam os salários mais altos para esses profissionais são as de pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências naturais e físicas, fabricação de medicamentos alopáticos, fabricação de medicamentos para uso veterinário e administração pública — lembrando que o setor da agroindústria também é bastante promissor.

Bom, agora que você já sabe mais sobre o curso de Biotecnologia, conhece quais matérias são obrigatórias e várias informações sobre essa carreira tão relevante, já pode começar a se preparar para os exames vestibulares e para a prova do Enem! Esse é um curso concorrido, então, dedique-se bastante nos estudos. Para ter certeza se esse é o curso ideal para você, aproveite para fazer um teste vocacional!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também