O estudante, depois de formado em Ciências Econômicas, pode trabalhar em diversas áreas, como comércio internacional, economia ambiental, economia agroindustrial, mercado financeiro, políticas públicas, entre outras. 

O economista é responsável por estudar desde a produção até a distribuição de serviços ou bens. 

Ele pode ter seu trabalho relacionado a empresas pequenas ou investidores individuais e pode trabalhar com conteúdo nacional ou internacional.

Por exemplo, ele pode trabalhar desde no banco até para aconselhar um empreendedor que vende roupas ou uma papelaria que vende caderno de anotações personalizado.

Ele deve estar sempre informado de tudo que acontece no mundo politicamente, socialmente e financeiramente.

Uma vez que faz relatórios com base na situação do momento do mundo e elabora palpites para a futura.

Esse profissional ainda ajuda seus contratantes a criar as melhores estratégias para solucionar problemas financeiros, econômicos e de administração. 

Para ser um bom economista, ele deve estar sempre muito bem informado das questões pelo mundo inteiro. 

Isso porque suas ações devem ser baseadas de acordo com as mudanças constantes. 

Sendo assim, ele precisa estar informado das tendências de produtos, bens e situações, assim como um empreendedor de uniformes profissionais, por exemplo, precisa conhecer o que mais interessa seus clientes para que haja mais sucesso nas vendas. 

Por esse mesmo motivo, ele deve ler muitas notícias e jornais com frequência. Mas, o mais importante é saber como agir de maneira eficiente frente a qualquer situação de acordo com as movimentações pelo mundo.

Não é possível identificar e definir um molde específico para como seria o dia a dia de um economista, uma vez que possui diversas áreas de atuação, mudando de acordo com a carreira. 

Homem cunting a pilha de moedas Foto gratuita

Sobre o curso de ciências econômicas

Primeiramente, o essencial é que o estudante tenha interesse em estudar números, ao mesmo tempo que entende sobre a sociedade e atualidades. A duração do curso varia entre 4 e 5 anos, a depender da instituição de ensino.

Portanto, ele cria uma base de teorias econômicas, sociologia, história da economia mundial e brasileira, matemática financeira, estatística, econometria e as correntes do pensamento econômico.

Os assuntos que constam no MEC (Ministério da Educação) como obrigatórios serão listados abaixo mais completo e específico:

  • Teoria macro e microeconômica;
  • Desenvolvimento econômico;
  • História do pensamento econômico;
  • Economia do Brasil, monetária e internacional;
  • Análise de investimentos;
  • Economia regional e urbana;
  • Estudos demográficos;
  • Filosofia e sociologia;
  • Administração;
  • Direito e legislação;
  • Contabilidade;
  • Inovação tecnológica;
  • Relações ciência, tecnologia e sociedade.

São matérias voltadas realmente para o campo financeiro pelo mundo e para o entendimento das ações durante a história. 

Benefícios de cursar economia

O curso de economia prepara o profissional para que, depois de formado, ele possa escolher que área ele deseja atuar e onde. 

Portanto, serão listadas as vantagens de investir tempo no curso de economia.

  1. Mercado de trabalho amplo;
  2. Grande demanda;
  3. Carreira acadêmica;
  4. Conhecimento pode ser aplicado no dia a dia;
  5. Acompanhar as atualidades;
  6. Auxílio para empreender.
  7. Assunto está sempre em alta;
  8. Valorização no mercado.

Porém, para que haja melhor compreensão de como cada tópico é realmente benéfico, cada um será analisado separada e detalhadamente abaixo.

  1. Mercado de trabalho amplo

Por ter uma gama de opções de áreas para atuar, há grande chance de entrar no mercado de trabalho com altas vagas e espaço para todos os estudantes formados. 

Além disso, cada dia surgem mais áreas de especialização para um conhecedor de economia e sociedade. 

Isso porque o mundo em si muda muito rapidamente e as profissões, empresas e pessoas precisam acompanhar.

Sendo assim, ele pode ter um emprego com a administração financeira de uma escola ensino fundamental ou fazendo o mesmo em uma grande indústria. 

  1. Grande demanda

O profissional formado em economia é muito procurado para empregos, porque existe uma grande variedade de funções que pode exercer. 

Grandes Órgãos Governamentais também têm muito interesse nesse trabalho, como para o Banco Central.

Como ele pode se adaptar a qualquer instituição, a procura para contratação desse profissional é grande. 

Por exemplo, se uma fábrica que produz armario de aco de escritorio precisa prever sua demanda de produtos, ela contrata um economista.

  1. Carreira acadêmica

Além de tudo, o economista consegue entrar no mercado da parte acadêmica, ensinando em instituições de ensino superior ou conseguir um emprego para pesquisar sobre o assunto, em geral, dissipar conhecimento. 

  1. Conhecimento pode ser aplicado no dia a dia

Por entender todas as mudanças do que acontece pelo mundo, ele consegue prever situações que podem afetar seu próprio cotidiano e terá mais facilidade de determinar soluções para os imprevistos que surgirem. 

Por exemplo, assim como muitos funcionários que trabalham com a programação de um computador completo conseguem aplicar seu conhecimento nas tecnologias durante sua vida normal, o economista consegue controlar suas finanças mais facilmente. 

  1. Acompanhar as atualidades

Pelo fato de ter que acompanhar todos os acontecimentos no âmbito nacional e internacional, o economista está sempre informado das situações, aumentando o seu repertório.

Por exemplo, assim como um funcionário de creche e pre escola cria um relacionamento com os pais e passa a acompanhar o que acontece com as crianças, um economista está sempre a par das ocasiões mundiais. 

  1. Auxílio para empreender

Com o avanço do mundo digital, o empreendedorismo digital cresceu drasticamente, pois é uma área muito convidativa como renda extra, não demanda 24 horas do dia e pode ser acompanhada à distância. 

A faculdade de economia é um ótimo auxílio para aqueles que desejam começar um negócio. 

Isso porque o profissional acompanha os momentos do mercado e consegue compreender as melhores oportunidades e como superar os problemas. 

Por exemplo, caso o profissional decida iniciar um negócio online voltado para a venda de caderno brochura personalizado, ele terá maior conhecimento de como controlar os gastos com produtos e os ganhos com as vendas, facilitando a chance de sucesso. 

  1. Assunto está sempre em alta

A atuação de um economista sempre terá assunto para ser tratado, pois o mercado financeiro e as relações internacionais sempre estão em alta e precisam de um controle melhor e de pessoas que entendam como ele funciona.

Por exemplo, assim como a tecnologia é um tópico que sempre evolui, como com a criação do controle de acesso biometrico para empresas, as funções do economista são sempre necessárias, pois o mercado está em constante mudança. 

  1. Valorização no mercado

Pelo fato de o assunto estar sempre em alta e as diferentes áreas de atuação, o mercado valoriza o emprego desde a formação.

Com isso, o profissional já tem chance de ascender desde sua entrada e com uma remuneração alta.

Como atingir o sucesso

Para que um profissional seja de qualidade e consiga alcançar o sucesso no ramo, serão destacadas algumas características e comportamentos que podem ajudar.

É importante que o economista seja aberto e goste de mudanças, uma vez que elas são comuns no ramo. 

As transformações são constantes e ele precisa estar atento a elas e a como poder diminuir os danos ou aumentar as influências causadas por elas.

Ele precisa estar disposto a estudar e refletir sobre os assuntos. Um bom profissional do ramo deve se dedicar a entender a complexidade dos funcionamentos mundiais e estar disposto a ponderar sobre maneiras de não ser prejudicado por eles.

Isso é, ele deve passar credibilidade para que seu cliente confie no que diz e compreenda que a estratégia sugerida é o melhor caminho para superar o problema enfrentado. 

O profissional deve garantir que ele compreenda isso por meio de sua capacidade de explicar.

Outro ponto importante é conseguir transmitir seus pensamentos e estratégias para as outras pessoas, ou seja, é preciso dominar a arte da comunicação. 

Por fim, é vital que o profissional não desista e consiga voltar ao trabalho normalmente depois de uma crise. 

Isso porque o mercado financeiro tem muitos altos e baixos e crises, e no início, ter dificuldades é normal. Ele deve aprender com a crise e não fugir dela. 

Conclusão

Ser economista é uma profissão que está sempre em destaque e é essencial para todas as empresas, empreendedores e pessoas que precisam de ajuda no assunto.

Os benefícios de cursar ciências econômicas para seguir a carreira são inúmeras.

Assim como as oportunidades, desde uma ampla área de atuação e grande aceitação no mercado até as adições que causa no próprio dia a dia. 

É válido ressaltar que para cursar essa área, é preciso existir um interesse em ciências exatas.

Assim como humanas, já que ela trata tanto dos números quanto do conhecimento da sociedade e da análise de problemas de maneira geral. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você pode gostar também