Enfermagem do Trabalho é uma área bastante nova que surgiu devido à necessidade de se ter um profissional da saúde que atuasse internamente em empresas e instituições de diferentes setores, cuidando do bem-estar dos trabalhadores. Dependendo do grau de risco e do porte da atividade, a empresa é obrigada, por lei, a oferecer aos seus colaboradores a assistência de profissionais de saúde e segurança do trabalho, incluindo, então, um enfermeiro especializado na área. 

Em meio a diversas opções dentro da profissão, estamos falando de uma vertente que tem crescido à medida que tanto a preocupação quanto à necessidade das empresas de terem um enfermeiro responsável aumentam.

Como o bem-estar e a saúde dos trabalhadores passaram a ser aspectos essenciais, essa é, sem dúvidas, uma excelente oportunidade para as pessoas que se interessam pelo curso de Enfermagem. Esse é seu caso? Então saiba agora tudo sobre a área!

[powerkit_toc title=”Conteúdo deste post”]

O que é Enfermagem do Trabalho?

Se você ainda não sabe do que se trata a Enfermagem do Trabalho, não se preocupe. De fato, estamos falando aqui sobre uma área razoavelmente nova, por isso é normal não se ter muitas informações.

Na verdade, é preciso ressaltar que a ideia já existe há algum tempo, mas que a Enfermagem do Trabalho como especialização e profissão somente se desenvolveu nos últimos anos. Antes, era vista dentro de um parâmetro micro, e o profissional tinha permissão apenas para fazer o atendimento emergencial dentro de um ambiente de trabalho específico.

Hoje em dia, após passar por uma ampliação e entender mais sobre o mercado, a área já reconhece que o desempenho desses enfermeiros também é estendido. Um fato que acabou contribuindo bastante para isso foi a regularização das medidas de proteção e segurança à saúde do trabalhador por meio da NR 4 (Norma Regulamentadora).

Assim, o profissional com esse tipo de formação começou a integrar a equipe do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho) dentro das empresas.

Enfermagem do Trabalho é, portanto, o ramo da Enfermagem dedicado ao cuidado da saúde dos trabalhadores, incluindo vários fatores, como o tipo de atividade realizada na empresa, o ambiente laboral, os riscos que o ofício representar à integridade mental e física do colaborador, entre outros.

Eligis - teste vocacional e profissional

Curso de Enfermagem do Trabalho

Existem dois tipos de graduações: bacharelado e licenciatura. Essa última prepara o enfermeiro para o trabalho com educação, atuando, então, como professor dos cursos de auxiliar e técnico de enfermagem. Para tanto, a licenciatura, além das disciplinas ligadas à profissão em si e à saúde, inclui matérias voltadas à pedagogia e à didática.

Já os cursos bacharelados — ofertados em muito maior quantidade no Brasil em relação às licenciaturas — acabam preparando o enfermeiro especificamente para a área saúde, contando com uma grade curricular bem extensa.

As graduações em Enfermagem tendem a ter uma considerável porcentagem de aulas práticas que se somam às disciplinas teóricas. Podemos citar algumas das disciplinas encontradas na graduação:

  • anatomia;
  • bioquímica;
  • citologia;
  • parasitologia;
  • farmacologia;
  • epidemiologia;
  • fisiologia;
  • enfermagem do idoso;
  • enfermagem da família;
  • ética em enfermagem;
  • prática gerencial em saúde hospitalar;
  • políticas de saúde.

Na segunda metade do curso, o aluno precisa fazer os estágios obrigatórios, sob a supervisão de enfermeiros ou professores já formados. E, para finalizar o curso, normalmente é necessário elaborar e apresentar o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso).

Após concluir a graduação, vem o registro no COREN (Conselho Regional de Enfermagem) da região do estudante, sendo necessário apresentar o diploma e alguns documentos pessoais. É importante destacar que a inscrição no COREN é obrigatória para exercer profissão de enfermeiro no Brasil.

Técnico de Enfermagem do Trabalho

O Técnico de Enfermagem do Trabalho é um dos profissionais que oferece suporte no local de trabalho, atuando com foco em prevenção e socorro de doenças e de acidentes. A Anent orienta que os Técnicos de Enfermagem do Trabalho participem da maioria das atividades que o enfermeiro realiza. Ou seja, isso inclui as seguintes atribuições:

  • desenvolvimento de programas de avaliação da saúde dos trabalhadores;
  • planejamento, orientação e programação das atividades de Enfermagem do Trabalho;
  • elaboração de programas de controle das doenças;
  • execução dos programas de segurança e higiene, e de prevenção de doenças e de acidentes profissionais.

O curso geralmente tem a duração de 6 meses. Quanto aos estágios, serão supervisionados e os alunos serão encaminhados para clínicas, hospitais e Unidades de Pronto Atendimento conveniados com a instituição.

É importante mencionar que o Certificado de Conclusão de Habilitação Profissional de Técnico em Enfermagem confere o título de Técnico em Enfermagem do Trabalho ao concluinte.

Quanto aos pré-requisitos para a matrícula, é preciso ter Ensino Médio completo ou estar cursando o 2º semestre do 3° ano, além de já ter 18 anos até o início das aulas. Por fim, alguns conteúdos do curso são:

  • higiene do trabalho;
  • segurança do trabalho;
  • saúde do trabalhador;
  • enfermagem do trabalho;
  • ergonomia;
  • toxicologia e tonometria.
enfermagem do trabalho

Curso de Especialização em Enfermagem do Trabalho

O Curso de Especialização em Enfermagem do Trabalho tem como finalidade qualificar tanto os Auxiliares quanto os Técnicos em Enfermagem para que possam atuar em órgãos públicos e empresas privadas, na prevenção e nos procedimentos ligados à segurança e à saúde dos trabalhadores.

O curso geralmente tem 324 horas e algumas das disciplinas que podemos citar são:

  • Saúde Psicossocial;
  • Enfermagem do Trabalho — visão sistêmica;
  • Normas e Legislação para a Saúde do Trabalhador;
  • Doenças Ocupacionais e Toxicologia;
  • Higiene e Segurança Ocupacional;
  • Projetos e Ações Interdisciplinares.

Assim, os pré-requisitos para fazer a matrícula no Curso de Especialização em Enfermagem do Trabalho são:

  • ser maior de 18 anos;
  • ter concluído curso de Auxiliar de Enfermagem ou Técnico em Enfermagem;
  • ter Ensino Médio Completo.

Mercado de trabalho

As perspectivas de sucesso para o profissional de Enfermagem do Trabalho são realmente altas, pois, cada vez mais, as empresas estão tendo consciência da importância de prevenir doenças ocupacionais e acidentes de trabalho como uma maneira de melhorar a saúde e as condições de seus trabalhadores. Até porque a produtividade do negócio como um todo também é beneficiada. Assim, as vagas no setor aumentam, garantindo mais oportunidades para aqueles que desejam seguir essa carreira. 

A carreira do profissional

As principais áreas de atuação do Enfermeiro do Trabalho:

  • enfermagem de resgate: o profissional trabalha com equipes de salvamento, a fim de prestar os primeiros socorros a pessoas que são vítimas de acidentes ou calamidades;
  • assistência domiciliar: o Enfermeiro do Trabalho trata de pacientes em suas próprias casas, pessoas que tiveram alta de hospitais e que ainda precisam de cuidados especiais durante o tratamento;
  • ensino: profissional atua como professor em faculdades e cursos técnicos. Realiza cursos e palestras sobre primeiros socorros e cuidados com a saúde;
  • enfermagem do trabalho: atua dentro de empresas prestando atendimento ambulatorial para os colaboradores. Além disso, cria programas de prevenção da saúde e orienta os funcionários sobre primeiros socorros;
  • pesquisa clínica: o profissional faz pesquisas sobre novos medicamentos, atuando no desenvolvimento de novas drogas e estudando sobre epidemias.

Nas grandes empresas, o Enfermeiro do Trabalho faz parte de um time multidisciplinar de profissionais, conhecido como SESMIT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho), que conta ainda com outros profissionais que estão ligados à segurança do trabalho. Entre as principais atribuições desse profissional, podemos destacar:

  • prestar os primeiros socorros aos colaboradores;
  • reabilitar para o trabalho;
  • encaminhar o funcionário para o tratamento adequado;
  • prescrever cuidados e ações com a saúde;
  • promover campanhas de prevenção e saúde;
  • identificar e prevenir eventuais problemas no ambiente de trabalho;
  • implantar projetos de incentivo a hábitos saudáveis.

Quanto ganha um Enfermeiro do Trabalho? 

Quanto à remuneração do Enfermeiro do Trabalho, os salários podem sofrer variações entre R$ 2 mil e R$ 5 mil, sempre de acordo com a empresa que contrata o profissional, sua estrutura, seu porte e até a sua localização. A base salarial no Brasil para esse profissional é de R$ 3.207,68.

Um detalhe que deve ser destacado é que a jornada parcial de 3 horas por dia é bastante comum nesse caso. Assim, muitos profissionais acabam acumulando duas ou até mais fontes de renda, o que aumenta consideravelmente as possibilidades de faturamento.

Como você pôde verificar, com essa profissão, é possível reduzir os riscos no ambiente de trabalho e melhorar cada vez mais a qualidade de vida do trabalhador — uma excelente contribuição para a sociedade.

Enfim, a Enfermagem do Trabalho é uma especialidade que tem crescido muito no mercado, e a tendência é aumentar ainda mais seus horizontes. O profissional que quiser se destacar na área, precisa investir em capacitação para atuar sempre com muita responsabilidade e alavancar sua carreira.

E aí, gostou do texto e quer continuar aprendendo sobre a Enfermagem? Então, aproveite que está por aqui e leia também o texto Enfermagem: veja tudo sobre o curso!!

Você pode gostar também