Você está pensando em se formar na área da saúde? Identificou-se com o curso de Farmácia, mas ainda não está 100% decidido por não conhecer a fundo os detalhes dessa graduação? Pois pode relaxar!

Neste post, você terá a oportunidade de tirar suas dúvidas a respeito da formação em Farmácia e, de quebra, entender melhor não só o que esperar da sua jornada como um universitário, mas também do seu futuro profissional (como salário, locais de trabalho e carreira). Animado para ficar por dentro? Então, confira!

Curso de Farmácia

Para começar, é importante entender que o curso de Farmácia é oferecido em duas opções: graduação e curso técnico. Os dois são diferentes não só em relação ao tipo de formação, mas principalmente à atuação dentro do mercado de trabalho. Abaixo, a gente explica melhor as características de cada um. Veja!

Graduação em Farmácia

A graduação em Farmácia é um bacharelado com duração de 10 semestres com aulas teóricas, práticas e experienciais em laboratório e que abordam conteúdos como:

  • Fármacos e Produtos Naturais;
  • Desenvolvimento de Produtos Farmacêuticos;
  • Parasitologia Clínica;
  • Bioquímica Estrutural;
  • Epidemiologia e Saúde Pública;
  • Legislação Farmacêutica;
  • Química Orgânica e Experimental; 
  • Imunologia Básica;
  • Política e Sistema de Saúde;
  • Ética em Saúde.

Ao terminar o curso, você se torna um profissional com diploma apto não só a fazer uma pós-graduação, mas, acima de tudo, a atuar com formulação, desenvolvimento e controle sanitário de medicamentos.

Curso técnico em Farmácia

Já o técnico em Farmácia não é um curso de nível superior. Com duração média de 18 meses, ele capacita os profissionais que vão auxiliar os farmacêuticos nas atividades citadas há pouco. Além disso, muitos deles se concentram nas farmácias prestando apoio a consumidores em relação a dúvidas, questionamentos, pesquisas e indicações de produtos para a saúde — o que inclui fármacos industriais e manipulados.

Eligis - teste vocacional e profissional

Farmácia: o que faz?

“Certo, eu entendo as diferenças entre curso técnico e graduação. Porém, o que de fato faz quem se forma em Farmácia?”, você deve estar pensando. Saiba que o farmacêutico é um agente de promoção da saúde. Ele é o responsável pelo remédio que você utiliza quando está doente fisicamente ou com algum transtorno psicológico/psiquiátrico. Mas não só isso, pois ele também está envolvido com a produção e fabricação de cosméticos e demais produtos comercializados nas farmácias.

É esse profissional quem realiza pesquisas de componentes e insumos para novos medicamentos, quem faz o correto manuseio e distribuição de produtos que são utilizados por via oral ou intravenosa e quem gerencia as drogarias e garante que elas cumpram as exigências legais e sanitárias.

Além disso, é ele quem faz o acompanhamento farmacêutico de pacientes em tratamento com medicamento (controlado ou não) em instituições de saúde públicas e privadas do país para assegurar a distribuição e o controle de estoque de fármacos para todos.

Farmácia: faculdades

mulher farmácia

Conforme divulgado pelo Simulador Sisu, ferramenta do Ministério da Educação que contém todas as pontuações das edições realizadas do Enem no Brasil desde o ano de 2012, as maiores notas de corte para o curso de Farmácia em 2019 foram na Universidade Federal do Rio de Janeiro (com 746,08), na Universidade Federal de Juiz de Fora (com 743,29) e na Universidade Federal de São Paulo (com 741,72). Fora essas faculdades, a graduação em Farmácia ainda é encontrada em outras instituições. Algumas delas você confere abaixo:

  • Universidade Federal de Minas Gerais;
  • Universidade Estadual de Londrina;
  • Universidade Federal de Alagoas;
  • Universidade Federal do Amapá;
  • Faculdade Sumaré;
  • Faculdade Pitágoras;
  • Faculdade Maurício de Nassau;
  • Universidade Vila Velha.

Curso Farmácia Senac

O Curso de Farmácia do Senac é um exemplo de formação técnica, como explicamos no primeiro tópico. Para realizá-lo, não é preciso prestar vestibular nem mesmo Enem. Apenas é necessário ter concluído o segundo ano do ensino médio e ter 17 anos ou mais. Cumprindo com esses requisitos, é possível se matricular no curso.

No entanto, vale reforçar: se seu interesse é ser um farmacêutico, o ideal é fazer uma graduação para obter mais oportunidades profissionais e dar continuidade aos estudos após a obtenção do diploma de bacharel, com uma especialização ou um MBA — que exigem que você tenha feito graduação.

Curso técnico de Farmácia a distância

Ainda falando sobre cursos técnicos, vale comentar que muitas instituições profissionalizantes ofertam curso técnico de Farmácia a distância. Assim, quem deseja, pode realizá-lo em paralelo às aulas do colégio e já ter um diferencial no currículo para quando terminar o ensino médio e for buscar trabalho no mercado.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para os farmacêuticos é bem dinâmico. Afinal, eles podem trabalhar nas redes de drogaria em qualquer local do país, visto que, de acordo com a Lei nº 13.021/2014, a presença de um profissional da área é obrigatória nesses estabelecimentos. Além disso, ele pode atuar em centros e alas de distribuição e armazenamento de medicamentos em hospitais, clínicas e postos de saúde.

Há também aqueles que optam por trabalhar na indústria farmacêutica e em laboratórios de manipulação. Outra possibilidade é ser fiscal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que monitora não só a rede pública de saúde, mas também as companhias produtoras e comercializadoras de remédios, cosméticos e afins.

Farmácia: salário

Conforme a sondagem do portal Salário com mais de 50 mil remunerações de cargos em todo o país, o farmacêutico tem a faixa salarial de R$ 3.471,61 para uma jornada laboral de 40 horas. Contudo, em muitas cidades é possível encontrar rendimentos acima dessa média, como é o caso de Porto Alegre (R$ 4.677,91), Florianópolis (R$ 4.385,23), Brasília (R$ 4.593,17) e Salvador (R$ 4.119,82).

A carreira do profissional

O profissional de Farmácia pode seguir uma carreira bem diversificada. O Conselho Federal de Farmácia (CFF), de acordo com a Resolução nº 572/13, estabelece que existem 10 áreas de atuação que contemplam diversas atividades nas quais você pode se aperfeiçoar e desenvolver novas competências, aprofundar seu conhecimento teórico e prático e ganhar experiência de mercado. Entre elas, estão as de Farmácia Hospitalar e Clínica, a de Saúde Pública e de Toxicologia.

E então, depois de ler mais sobre o curso de Farmácia e como é o exercício da profissão, deu para colocar um ponto final nas suas dúvidas? Pois comece a se planejar para o vestibular e a pesquisar em qual instituição você se formará para já se antecipar a respeito das atividades e dos eventos acadêmicos!

Gostou do post e quer saber mais sobre outra formação na área da saúde? Então confira nosso guia especial sobre o curso de Medicina!

Você pode gostar também