Atualmente, é inimaginável pensar em uma empresa ou instituição qualquer que consiga realizar as suas atividades sem recorrer às funcionalidades de um computador ou notebook. Tal fato nos evidencia uma área profissional que cada vez mais vem se tornando essencial para a sociedade: o técnico em informática.

Dentro do ramo que basicamente é o grande responsável por garantir o funcionamento adequado de computadores e redes digitais de comunicação em geral, o técnico em informática é um profissional que precisa constantemente atualizar-se, até porque o surgimento de novas tecnologias é comum em todos os anos.

Mas, além de verificar o funcionamento de um computador, você sabe o que mais faz um técnico em informática? Acompanhe o texto até o final e saiba mais sobre essa profissão!

O que faz um técnico em informática?

O técnico em informática basicamente é o profissional responsável por:

  • elaborar planos de manutenção para os computadores e as redes de softwares;
  • montar computadores e notebooks;
  • comprar peças de informática para reposição;
  • detectar problemas de hardware, software e sistemas de computadores;
  • instalar e configurar programas;
  • desenvolver websites;
  • garantir a segurança digital e o armazenamento adequado de arquivos sigilosos de uma empresa.

Sendo assim, de uma forma geral, todas as atividades que envolvem computadores, notebooks e outros aparelhos eletrônicos dessa natureza (e as suas aplicações) são de responsabilidade desse profissional.

Como se tornar um técnico em informática?

Ao contrário de um curso superior qualquer (que exige a conclusão primeiramente do ensino médio), a formação técnica não demanda que o profissional já tenha finalizado seus estudos no ensino regular.

Com isso, geralmente é possível (a depender das regras específicas de cada instituição de ensino) ingressar em uma formação técnica simultaneamente à realização do ensino fundamental e do ensino médio.

Já sobre a forma de entrada, as escolas e os centros educacionais que oferecem cursos técnicos organizam seus processos seletivos por meio de provas.

Desse modo, o primeiro passo para se tornar um técnico em informática é se inscrever em um desses processos seletivos e, posteriormente, ser aprovado na prova.

Prova de seleção

O perfil dessa prova é completamente diferente de um vestibular tradicional (como o Enem, por exemplo). Isso porque o nível de exigência é menor, e os conteúdos que são cobrados geralmente englobam conceitos a um nível de ensino fundamental.

Curso técnico em informática

Curso que é elaborado para ser concluído após 1200 horas de estudo, cabe enfatizar primeiramente que a formação técnica em informática é diferente da tecnóloga em informática.

Isso porque, ao finalizar o técnico, o profissional recebe um certificado que atesta a sua formação a nível técnico. Já o curso de tecnólogo, ao ser concluído, assegura os conhecimentos do profissional por meio da entrega de um diploma, ou seja, equivalente a uma formação de nível superior.

Eligis - teste vocacional e profissional

Grade curricular

A composição da grade curricular do curso técnico em informática depende muito da instituição de ensino e da duração do curso. Entretanto, é possível citar algumas matérias que praticamente todo estudante dessa área precisa aprender, tais como:

  • Fundamentos e Arquitetura de Informática;
  • Informática Básica e Aplicada;
  • Introdução à Redes de Computadores;
  • Leitura e Produção Textual;
  • Inglês Técnico;
  • Introdução à Algoritmos;
  • Administração de Sistemas Livres e Sistemas Operacionais;
  • Montagem e manutenção de Computadores;
  • Redes de Computadores;
  • Segurança da Informação;
  • Lógica de Programação;
  • Banco de Dados;
  • Comércio Eletrônico e Empreendedorismo;
  • Desenvolvimento de Sistemas;
  • Técnica e Projeto de Sistemas.

Onde estudar

Atualmente, existe uma série de escolas e instituições de ensino que oferece o curso técnico em informática. Dentre elas, podemos citar:

  • Centro Federal de Educação Tecnológica — CEFET;
  • Instituto Federal de Educação Tecnológica — IFET;
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial — SENAC;
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial — SENAI.

Essas escolas são encontradas em todas as regiões do Brasil, e a grande maioria delas proporciona aos alunos estudos gratuitos.

técnico em informática

Modalidade EaD

Há, também, a possibilidade de fazer curso técnico em informática EaD, ou seja, na modalidade de ensino a distância. Contudo, ao contrário do que muitos estudantes pensam, a carga horária desse curso não é 100% online, sendo uma pequena parcela reservada para atividades presenciais (provas e exercícios em laboratórios).

Dessa forma, mesmo que com pouca frequência (geralmente apenas 10% da carga horária total do curso), é importante deixar claro que existem exercícios pedagógicos na modalidade presencial no EaD.

Quanto ganha um técnico em informática?

Sobre quanto ganha um técnico em informática, a faixa salarial desse profissional costuma ficar por volta de R$ 2.000,00 a R$ 3.000,00. Porém, esses valores dependem muito de fatores como custo de vida da cidade, porte da empresa, tempo de experiência, entre outros.

Como está o mercado de trabalho?

Como já enfatizamos anteriormente, praticamente todas as empresas (seja qual for o ramo) precisam dos serviços de um profissional da informática, já que o uso de computadores e notebooks é comum nesses locais.

Em vista disso, o mercado de trabalho para o técnico em informática é bem aquecido e tende a ficar cada vez mais atraente, principalmente com o aumento do processo de digitalização das empresas.

Como destaques de postos de trabalho, podemos citar:

  • trabalhar como funcionário em empresas da iniciativa privada (manutenção de computadores, redes, softwares, entre outros);
  • passar em concurso público e ser um servidor do estado ou município;
  • atuar em empresas de consultoria, as quais prestam serviços de informática terceirizados (à medida que surgem os problemas).

Sendo assim, após a leitura do post explicando mais sobre o curso e a profissão de técnico em informática, você é capaz de perceber com mais facilidade se essa área se relaciona com o seu perfil profissional. Vale lembrar-se, ainda, de que, para esse ramo, é imprescindível gostar muito de tecnologia e programação.

O conteúdo do post foi válido para você? Então leia agora tudo sobre o curso de Sistemas da Informação!

Você pode gostar também