Quem tem interesse em se graduar em Engenharia e seguir carreira na área sabe que não faltam opções de campos de atuação nessa profissão que é uma das mais antigas e importantes para o desenvolvimento urbano, econômico e industrial da sociedade. Há, por exemplo, a Biomédica, a Florestal, a Civil e a Engenharia de Produção. Fora elas, também há a Engenharia de Segurança do Trabalho, um segmento que tem se destacado na última década.

Afinal, em um mercado cada vez mais preocupado e engajado com os compromissos sociais, os direitos trabalhistas e o cumprimento da legislação vigente, o cuidado com o trabalhador e a realização das atividades laborais passaram a receber atenção especial. Pensando nisso, trouxemos um artigo exclusivo sobre esse ramo, revelando curiosidades sobre a formação do profissional que atua nele. Continue a leitura!

O que é Engenharia de Segurança do Trabalho?

De maneira sucinta, podemos dizer que esse campo é voltado para a prevenção efetiva de acidentes no ambiente laboral e para a otimização do local de produção dos funcionários por meio da redução de ameaças no espaço e da devida proteção deles.

Isso porque muitas atividades oferecem graus diferentes de riscos por envolverem:

  • uso de maquinário;
  • manipulação de produtos químicos e explosivos;
  • exposição a barulhos e sons incômodos;
  • contato com materiais tóxicos e afins que podem afetar momentaneamente ou por tempo indeterminado a integridade física e, em especial, o estado de saúde do trabalhador.

Como é o curso de Engenharia de Segurança do Trabalho?

Quando falamos em curso de Engenharia de Segurança do Trabalho, é preciso deixar claro que não nos referimos a uma graduação, certo? Isso porque, embora a área da Engenharia conte com diversas habilitações (como as citadas no início deste artigo) ainda no início da vida acadêmica, alguns campos de conhecimento são ofertados exclusivamente como pós-graduação devido ao grau de conhecimento necessário do estudante para compreender, assimilar e trabalhar os conteúdos técnicos dados nas aulas.

Esse é o caso da Engenharia de Segurança do Trabalho que, de acordo com a resolução normativa nº 437/99 do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea), representa uma especialização. O interessante é que ela não é exclusiva dos engenheiros. Ao contrário, arquitetos também podem cursá-la caso tenham interesse de expandir as atividades profissionais e atuar no segmento.

O curso dura, em média, 18 meses e as aulas podem ser semanais, quinzenais ou mensais, dependendo do plano de ensino adotado pela instituição. Ao final da pós, os alunos devem apresentar um trabalho de conclusão de curso para obter o título de especialista.

Eligis - teste vocacional e profissional

Engenharia de Segurança do Trabalho: faculdades

O curso de Engenharia de Segurança do Trabalho é uma pós-graduação encontrada em diversas instituições particulares de ensino superior. Inclusive, parte delas figura no relatório de 2019 do Ranking Universitário Folha, que elege os melhores centros universitários do país.

Alguns exemplos são a Universidade Presbiteriano Mackenzie (em 34º lugar), a Universidade de Caxias do Sul (em 42º lugar) e a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (em 49º lugar). Além delas, você pode se especializar nessa área nas faculdades listadas abaixo:

  • Universidade de Fortaleza;
  • Universidade Veiga de Almeida;
  • Universidade Franciscana;
  • Faculdade Anhanguera;
  • Faculdade Araguaia;
  • Faculdade do Centro Leste.

Engenharia de Segurança do Trabalho: EAD

Tem interesse em fazer sua pós-graduação em Engenharia a distância? Pois saiba que muitas faculdades disponibilizam Engenharia de Segurança do Trabalho EAD,uma vez que engenheiros e arquitetos têm uma rotina de trabalho atarefada, com muitas responsabilidades e que envolvem a supervisão de equipes que trabalham em turnos alternados de acordo com os projetos que eles assumem.

Logo, estudar online é uma excelente alternativa para eles investirem na formação sem comprometer a vida profissional, mantendo-se atualizados e conquistando cada vez mais espaço no mercado.

Grade curricular

A grade curricular da pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho tem como principal aspecto o estudo dos procedimentos técnicos e legais para a proteção do trabalhador aliado à abordagem das diferentes ameaças presentes nos ambientes de atuação desses profissionais.

Com isso, você tem a oportunidade se aprofundar nas práticas de prevenção, ação e regularização das operações laborais nos mais diversos setores do mercado. Entre as disciplinas estudadas na pós-graduação, as principais são:

  • Gerenciamento de Riscos;
  • Higiene do Trabalho;
  • Legislação e Normas Técnicas;
  • Medidas Protetivas Contra Incêndio e Explosões;
  • Doenças Ocupacionais;
  • Gestão de Materiais Explosivos;
  • Gestão de Segurança no Trânsito;
  • Comunicação e Treinamentos em Situações de Risco;
  • Prevenção de Riscos Químicos;
  • Serviços Internos de Segurança;
  • Segurança em Máquinas, Equipamentos e Instalações.
mulher engenharia segurança do trabalho

Mercado de trabalho

O profissional que se especializa em Engenharia de Segurança do Trabalho encontra um mercado bastante aquecido. Cada vez mais empresas do ramo industrial, comercial e da construção civil — que são três dos principais setores responsáveis por movimentar a economia — buscam implementar medidas e ações práticas para evitar acidentes no ambiente laboral.

Afinal, esses acidentes não só causam paralisação das atividades no local e afetam a estrutura do corpo de funcionários, mas também trazem prejuízos financeiros, complicações legais (como interdições e embargos) e ainda comprometem a imagem da organização (ainda mais se eles se repetem em um curto intervalo de tempo).

O que faz o profissional da área?

Como dito no primeiro tópico, o foco da Engenharia de Segurança do Trabalho é a prevenção de incidentes no local de atuação dos colaboradores contratados pelas empresas. Para isso, o profissional da área:

  • faz relatórios e pareceres técnicos sobre as condições de trabalho desses indivíduos;
  • realiza laudos e registros de ocorrências;
  • promove auditorias em ambientes externos;
  • traça planejamentos estratégicos de segurança e higienização para a companhia colocar em prática antes das fiscalizações do Ministério do Trabalho.

E então, gostou de saber os detalhes da formação em Engenharia de Segurança do Trabalho? Ficou interessado em atuar nesse campo? Pois faça uma graduação em Engenharia ou Arquitetura e Urbanismo e, ao se formar, você terá a oportunidade não só de realizar esse curso, como explorar uma carreira em ascensão e com múltiplas chances de crescimento e reconhecimento profissional! 

E já que falamos sobre áreas de atuação das engenharias, aproveite para saber mais sobre outros segmentos, como Engenharia Naval, Engenharia de Software e Engenharia Aeroespacial!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também