No final do ensino médio, várias indecisões passam pela cabeça: qual curso fazer? Será que vou me dar bem? Será que é isso o que eu quero? Como se não bastasse, ainda tem a questão de em qual das diversas faculdades brasileiras estudar. Você também tem essa dúvida? Então, fique tranquilo, porque a gente te ajuda!

Extensivo 2023

Para você que esta estudando para entrar na faculdade que deseja e teve suas aulas suspensas pela atual pandemia do coronavírus, o Stoodi está de portas abertas para te ajudar nessa situação, porque os estudos não podem parar! Todas as videoaulas e exercícios terão acesso gratuito temporariamente!

Trouxemos este post na intenção de mostrar quais as melhores instituições de ensino superior do país, entre públicas e privadas. Além disso, contamos os tipos de faculdade, os programas para ingresso e muito mais. Assim, fica bem mais fácil tomar uma decisão, não é verdade? Portanto, se ligue no artigo e fique por dentro!

História do ensino superior

Antes de falarmos de fato sobre o assunto que te trouxe aqui, que tal saber como começou o ensino superior? Sabia que ele é bem antigo? Historiadores acreditam que a primeira universidade tenha sido criada na China ainda antes da Era Cristã. Pois é! Tem bem mais de 2 mil anos.

No entanto, ela só ficou mais parecida com os moldes atuais no século IV, com os persas. Já a faculdade, do jeito que a gente conhece hoje em dia, foi criada a partir da antiga Universidade de Paris. Essa instituição oferecia apenas 4 cursos: Direito, Teologia, Artes e Medicina.

E no Brasil? Bom, a primeira instituição de ensino superior no país foi desenvolvida na Bahia, no século XVII.Só que, na época, ela não tinha esse reconhecimento, embora seguisse as características de duas universidades de Portugal: de Évora e de Coimbra.

O Colégio dos Jesuítas, como era chamada, formava bacharéis em artes, sacerdotes e engenheiros militares. Depois, com o surgimento de novas instituições, foi necessário criar nomenclaturas para ter essa diferenciação entre elas.

O que é faculdade ?

Quando falamos em cursar uma graduação, logo a gente pensa no termo “faculdade”, mas você sabia que existem outros tipos de instituição de ensino superior? Sim! Mas, antes de falarmos da diferença entre elas, conceituaremos essa que é a razão deste post.

Geralmente, a faculdade é especializada em uma área — por exemplo: saúde, engenharia, economia, letras, administração… Sendo assim, o seu leque de graduações é menor, fica mais restrito, sabe? Além do mais, precisa de autorização do MEC para lançar novos cursos, já que não tem autonomia para isso.

O requisito para a criação e o funcionamento de uma faculdade é que os professores devem ter, no mínimo, a pós-graduação lato sensu, que é um tipo de especialização. Por falar nisso, ela não tem obrigação de oferecer cursos de pós-graduação, mas, se quiser ofertar, deve ser a lato sensu.

A verdade é que a faculdade é uma instituição voltada mais para quem quer seguir carreira atuando diretamente na profissão, e não no mundo acadêmico. Nela, os alunos aprendem tudo sobre o curso e saem aptos a trabalhar na área em que se graduaram.

Diferença entre faculdade e universidade

faculdade

Agora que você já sabe o que é a faculdade, vamos entender a diferença dela para a universidade? Ah, e não podemos esquecer dos centros universitários, que têm suas peculiaridades também. A verdade é que as universidades têm obrigações a mais que as faculdades. Fique atento, que a gente explica tudo!

Quantidade de cursos

Enquanto as faculdades são mais específicas, com menos cursos, as universidades devem trabalhar com mais áreas do saber, além de pós-graduações e pesquisas científicas diversas. Elas precisam se aproximar da comunidade com as suas atividades de ensino. Sobre novos cursos, ao contrário das faculdades, essas instituições têm autonomia para criá-los sem a necessidade de autorização do Ministério da Educação (MEC).

Pesquisa científica

Como a faculdade tem maior foco em formar profissionais que vão atuar no mercado de trabalho, ela não tem obrigatoriedade de oferecer pesquisas científicas, diferente das universidades. Para isso, os professores do seu corpo docente, que precisam ter mestrado e/ou doutorado (pós-graduações stricto sensu), devem desenvolver os estudos com os alunos da instituição.

Espaço físico

Não é regra, mas, geralmente, as faculdades necessitam de um campus menor que as universidades. Isso, porque oferecem menos cursos e poucas ou nenhuma pós-graduação. Além disso, como também não têm iniciação científica, a sua estrutura física não precisa ser tão grande.

Já as universidades costumam ser bem maiores, para que todos os cursos sejam devidamente instalados. É preciso um layout espaçoso para acomodar todos os estudantes de todas as graduações e especializações, além dos laboratórios para receber as pesquisas. Algumas contam também com restaurantes, museu e alojamento, sendo chamadas de cidades universitárias.

Professores

Sabia que há diferenças até mesmo com relação ao corpo docente? Sim! Como dissemos, a titulação mínima para dar aulas em faculdades é de especialização latu sensu. As universidades, por sua vez, precisam contar com, pelo menos, um terço de todo o corpo docente formado em mestrado ou doutorado.

Ainda, um terço dos professores precisa ter contrato de período integral. Essa exigência se deve ao fato de que esses profissionais precisam se dedicar às pesquisas realizadas na instituição. Quanto maior a titulação dos professores, mais estudos científicos podem ser feitos com os alunos.

Pós-graduações

Como sabemos, as faculdades não precisam apresentar programas de pós-graduação, mas é algo opcional. Já as universidades necessitam desenvolver, pelo menos, 4 cursos de pós-graduação do tipo stricto sensu, que são de mestrado e doutorado, sendo que, no mínimo, um deles tem que ser de doutorado. Fora isso, elas também podem ter especializações lato sensu.

Eligis - teste vocacional e profissional

Centro universitário

Para ter status de centro universitário, a instituição precisa oferecer diversos cursos de graduação e de pós-graduação. Ela também tem a autonomia de lançar novos cursos sem a permissão prévia do Ministério da Educação (MEC).

No entanto, diferentemente das universidades, os cursos de especialização podem ser todos lato sensu. As especificações para o contrato do corpo docente também seguem outra lógica. Enquanto, nas universidades, como apontamos, é necessário ter um terço dos professores em dedicação integral à instituição, nos centros universitários, o número cai para um quinto.

Tipos de faculdade

Faculdade é tudo igual? Não, não é! Existem duas modalidades de ensino: presencial e a distância. Neste tópico, falamos mais sobre as distinções entre elas. Há um mito de que o estudo a distância não é tão bom, mas não é bem assim que acontece. Na verdade, cada uma tem suas vantagens e desvantagens, que contamos agora.

Horários

No curso presencial, é preciso um comprometimento maior do aluno em relação aos horários. Isso, porque se deve entrar e sair nas horas estipuladas pela instituição. Geralmente, as faculdades apresentam opções pelo período da manhã, da noite ou integral, que pega manhã e tarde.

Já no ensino a distância, é o aluno quem escolhe o melhor horário para estudar. Essa flexibilidade pode ser necessária para muitos estudantes, como os que também trabalham ou não têm como se mudar para a cidade em que o campus fica.

Valores

Os custos do ensino a distância costumam ser menores, o que é uma vantagem financeira. Como a instituição tem menores gastos com espaço e infraestrutura, muitas vezes, esse benefício é repassado nas mensalidades, que têm um valor mais baixo do que o do curso presencial. Além do mais, o estudante pode economizar na alimentação e transporte.

Carga horária

Por lei, tanto os cursos a distância quanto os presenciais devem ter a mesma carga horária. A igualdade também se refere ao nível de dificuldade, provas, trabalhos, notas e frequência. Isso significa que uma não é mais fácil que a outra. O aprendizado e o esforço são os mesmos.

Avaliações

Embora as aulas do curso a distância sejam feitas em casa, é preciso ir até um dos polos presenciais da instituição para fazer as avaliações. Essa é uma exigência do MEC. Portanto, quem pretende cursar EAD deve contar com as visitas à instituição frequentemente.

Diploma

Essa é uma dúvida bem comum: os diplomas das faculdades a distância têm a mesma validação dos presenciais? A boa notícia é que sim! Independentemente da modalidade escolhida, se a faculdade e o curso são reconhecidos pelo MEC, pode ficar tranquilo, que os diplomas têm o mesmo valor.

Faculdades reconhecidas pelo MEC

Antes de ingressar no ensino superior, é preciso fazer uma verificação importantíssima: se a instituição e o curso são reconhecidos pelo MEC. Isso garante que o seu diploma tenha validade para exercer a profissão e até mesmo prestar um concurso em nível superior.

Autorização

Como falamos, somente as faculdades precisam de autorização do MEC para lançar um curso. Porém, em cursos de graduação de Direito, Medicina, Odontologia e Psicologia, a Secretaria de Educação Superior considera como órgãos responsáveis o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e o Conselho Nacional de Saúde, mesmo para os centros universitários e as universidades.

Credenciamento e reconhecimento

O reconhecimento do curso é necessário para a validade dos diplomas. A instituição pode solicitá-lo quando o curso tiver completado 50% da carga horária. Para os cursos que citamos no tópico anterior, também é necessária a manifestação dos órgãos competentes.

Faculdades credenciadas pelo MEC

A gente poderia colocar uma lista aqui de todas as faculdades, centros universitários e universidades que são credenciados pelo MEC. No entanto, ficaria bem extenso, não é verdade?

Por isso, se você quiser saber se a instituição de ensino superior e o curso que almeja são reconhecidos, basta acessar o site do Ministério da Educação e conferir.

Melhores faculdades do Brasil

Quem não quer se formar em uma das melhores faculdades do Brasil? É o sonho de qualquer estudante que tenha o desejo de se destacar na carreira. Você sabe quais são elas? 

A seguir, veja as considerações do RUF (Ranking Universitário Folha), que, anualmente, elege e ranqueia as instituições com base em dados e pesquisas de opinião.

O primeiro lugar

A Universidade de São Paulo (USP) é a instituição que ocupa o posto de melhor faculdade do país. Depois de 2 anos perdendo para a Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, ela voltou ao topo no ano passado e se manteve em 2019.

O segundo e o terceiro

Desta vez, a UFRJ foi para o terceiro lugar, enquanto a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) escalou dois lugares, para a segunda posição. A diferença de pontos entre uma e outra, porém, é de somente 0,09 pontos. Dá pra chamar de empate técnico, né?

Ranking completo

A maioria das Instituições que aparecem na lista estão nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Somente Rio de Janeiro e São Paulo são responsáveis por quase metade. 

Entre as 10 primeiras, a Universidade de Brasília e a Universidade Federal de Pernambuco mantiveram os seus lugares e são as primeiras fora das regiões Sul e Sudeste. Bateu a curiosidade para saber as demais posições? Então, fique por dentro do Ranking Universidades Folha.

Programas para ingresso em faculdades

estudantes

Sabemos que ingressar na faculdade não é tão simples. Não basta ir até a secretaria e fazer a sua matrícula, como na maioria das escolas: é necessário passar pelo vestibular, que nada mais é que uma prova que testa os conhecimentos e certifica que o aluno está apto a cursar o ensino superior. 

Existem alguns programas que ajudam nessa missão. Veja!

Enem

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é uma avaliação para verificar o nível de conhecimento dos alunos que saem do ensino médio. Quando foi criado, ele não era uma porta de entrada para a faculdade. 

No entanto, descobriram que pode ser uma boa ideia usá-lo para isso, e, desde então, é aceito por diversas instituições de ensino superior, entre públicas e privadas, como forma de ingresso.

Fies

O Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) foi criado em 1999 pelo MEC. Ele é para os alunos que pretendem cursar uma graduação em uma instituição de ensino superior particular, mas que precisam de um crédito para conseguir arcar com as mensalidades.

Assim, o programa faz o financiamento estudantil nas faculdades, universidades ou centros universitários que são credenciados.

Sisu

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) visa democratizar o acesso às instituições públicas de ensino superior. Em vez de o aluno fazer diversos vestibulares pelo país, ele pode usar a sua nota do Enem para se candidatar nesse programa, tendo acesso às vagas em instituições de todo o país. Dessa maneira, terá mais chances de ingressar em um curso.

Prouni

O Prouni (Programa Universidade para Todos) é uma forma de ingressar em uma faculdade particular com bolsa parcial (50%) ou até mesmo integral. Com a nota do Enem, o candidato se inscreve no programa e, correspondendo aos requisitos, pode ser aceito na instituição credenciada.

Melhores faculdades públicas

A faculdade pública é aquela mantida pelo governo, que pode ser estadual ou federal. O aluno não tem custo nenhum com mensalidades e pode até mesmo ganhar bolsa para se manter durante todo o curso, para ajudar nas despesas com aluguel (caso more em outra cidade), transporte, alimentação e cópias, por exemplo.

A diferença para uma faculdade privada é que a universidade pública exige um empenho maior em questão de disponibilidade do estudante, no caso dos cursos presenciais. Muitas vezes, é preciso se dedicar integralmente, o que pode dificultar a vida de quem já está inserido no mercado de trabalho.

A seguir, confira um pouco mais sobre as melhores instituições públicas.

USP

A Universidade de São Paulo é uma das quatro instituições públicas de ensino superior mantidas pelo Governo do Estado de São Paulo. É a maior universidade pública brasileira e uma das maiores da América Latina, o que a torna uma das mais importantes do nosso país

Ela conta com 10 campi em diversas cidades paulistas: São Paulo, Lorena, Bauru, Piracicaba, Pirassununga, Santos, São Carlos e Ribeirão Preto, sendo que, somente na capital, são 3 unidades.

Unicamp

A Universidade de Campinas é considerada uma das melhores da América Latina e também é estadual. Ela conta com mais ou menos 34 mil alunos matriculados, 66 cursos de graduação e 153 programas de pós-graduação.

Além do seu campus na cidade de Campinas, que é o maior, a instituição tem mais 3 campi-satélite, em Limeira, Paulínia e Piracicaba.

UFRJ

A Universidade Federal do Rio de Janeiro é tida como centro de excelência em pesquisa e ensino do país e da América Latina. Sabia que ela foi a primeira a ser reconhecida como uma instituição de ensino superior do Brasil? Pois é! Desde 1792, ela está em atividade ininterrupta. 

Fica na capital, porém tem outros campus espalhados pelo estado, como em Angra dos Reis, Duque de Caxias, Itaperuna e Macaé.

Faculdades particulares

Há um mito que as universidades públicas são melhores que as privadas, isso porque a concorrência é bem grande.

Alguns cursos mais tradicionais chegam a ter 100 candidatos para cada vaga oferecida. No entanto, as faculdades privadas também oferecem ensino de qualidade e preparam o estudante para o mercado de trabalho. Confira algumas das melhores do país.

PUCRS

A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul tem seu campus em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Ela é a maior instituição de ensino superior do estado e a primeira universidade criada pela ordem dos Irmãos Maristas no mundo todo. Além disso, é uma das maiores e mais prestigiadas do Brasil.

PUC Rio

A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro é uma instituição comunitária, filantrópica e sem fins lucrativos. Ela fica na Gávea, na capital do estado. Em 2018, foi considerada a 4ª melhor universidade do país e a melhor universidade privada do Brasil pelo Instituto Times Higher Education. Também por esse órgão, foi classificada entre as 10 melhores universidades da América Latina.

Universidade Presbiteriana Mackenzie (Mackenzie)

Universidade Presbiteriana Mackenzie é uma instituição de ensino privada e sem fins lucrativos. Desde a sua fundação — há quase 100 anos —, é agente de inovação pedagógica, acompanhando e influenciando o cenário da educação no Brasil.

A Universidade oferece diversos cursos, incluindo graduação e pós-graduação.

Anhanguera

A faculdade Anhanguera  é uma das maiores instituições privadas de ensino do Brasil. Foi fundada em 1994, e desde 2014 faz parte da Kroton Educacional, que é o maior grupo educacional do país.

Hoje em dia, oferece cursos nas mais diversas áreas do saber: graduação, pós-graduação, técnico e de extensão.

Faculdades a distância 

As faculdades a distância são ótimas para os alunos que precisam ter um tempo mais flexível para se dedicar aos estudos. Por isso, são uma boa opção para muitos estudantes que também trabalham. Sabia que, além das faculdades privadas, o ensino a distância também é oferecido pelas instituições públicas?

Pois é! A forma de ingresso é a mesma dos cursos presenciais, podendo contar com a nota do Enem. Até mesmo a matrícula de algumas delas pode ser feita de maneira online, enviando os documentos. É importante lembrarmos que elas também exigem a presença nas avaliações.

Confira a lista das melhores universidades que oferecem cursos a distância e obtiveram notas 4 ou 5 nas avaliações feitas pelo MEC:

Privadas

  • UNICSUL — Universidade Cruzeiro do Sul;
  • EBAPE — Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas;
  • SLMANDIC — Faculdade de Odontologia e Medicina São Leopoldo Mandic;
  • UNINOVE — Universidade Nove de Julho.

Pública

  • UFLA — Universidade Federal de Lavras;
  • UFSC — Universidade Federal de Santa Catarina;
  • UFRGS — Universidade Federal do Rio Grande do Sul;
  • UFSCAR — Universidade Federal de São Carlos;
  • UNIFESP — Universidade Federal de São Paulo;
  • UFMG — Universidade Federal de Minas Gerais.

As faculdades são uma das portas de entrada para o mercado de trabalho, por serem uma forma de se aprender uma profissão ou de se especializar em uma área, como é o caso das pós-graduações (especialização, mestrado e doutorado).

Independentemente de se você vai optar por cursos na modalidade a distância ou presencial, por uma faculdade pública ou privada, é importante escolher uma instituição de ensino superior que seja credenciada pelo MEC e tenha ótimas referências. Assim, você garante que terá um dos melhores ensinos do país e um lugarzinho no mercado de trabalho.

E aí, já sabe qual graduação vai seguir? Você tem em mente uma profissão para construir a sua carreira, ou ainda está meio perdido? A Orientu te ajuda! Confira agora nosso guia sobre teste vocacional!

Se preferir, você também pode fazer o download gratuito do nosso teste vocacional e descobrir, de maneira prática e eficiente, qual curso combina mais com o seu perfil! Baixe agora!

download android
download IOS
Extensivo 2023
Você pode gostar também