Ao contrário de profissionais que já têm vasta experiência no mercado de trabalho, o currículo de jovem aprendiz deve ser elaborado com vários cuidados para atrair a atenção dos recrutadores. Além de muitos jovens de 14 a 24 anos buscarem o primeiro emprego, esse programa auxilia na escolha de uma profissão, ou seja, é de grande importância social.

Se você está nessa faixa etária e quer buscar a independência financeira logo cedo e ainda estudar, nada melhor do que embarcar nesse programa. Quer saber mais? Então vem com a gente!

O que é o Programa Jovem Aprendiz?

Criada em 2000 pelo Governo Federal, a Lei do Aprendiz foi introduzida para incentivar os jovens a estudar e trabalhar, recebendo capacitações no segmento em que atuam.

Assim, jovens de 14 a 24 anos podem buscar vagas em diversas empresas, conciliando o trabalho com os estudos. A porcentagem de vagas varia de 5% a 15% do total de funcionários de uma determinada empresa e sempre tem ligação com determinada profissão.

Além de receber um salário, o jovem tem a carteira de trabalho assinada e obtém os mesmo benefícios dos demais trabalhadores, como décimo terceiro salário e férias.

No entanto, é preciso manter a regularidade na escola, seja no ensino fundamental, médio ou técnico, em instituições de ensino conveniadas com a empresa.

Dessa maneira, o jovem ganha motivação e se espelha em bons exemplos para seguir uma carreira profissional de acordo com suas habilidades e preferências, evitando desvios de comportamento com os maus exemplos.

O que faz um jovem aprendiz?

O jovem aprendiz tem uma carga horária de acordo com o nível de escolaridade. Quem está cursando o fundamental, por exemplo, atua ao longo de seis horas por dia.

Já os jovens que concluíram o ensino médio trabalham por até oito horas por dia, mas nesse período devem ser computados o deslocamento até o trabalho e as atividades de aprendizado que reúnam teoria e prática.

No Programa Jovem Aprendiz, ninguém pode fazer hora extra nem trabalho noturno, que corresponde à carga horária das 22h às 5h.

Em relação ás atividades exercidas, as vagas são diversificadas, pois são definidas pelas empresas conveniadas em seus respectivos ramos de atuação. A maioria das oportunidades está no campo administrativo.

É importante destacar que as vagas devem reunir sempre atividades que contribuam com o aprendizado profissional. Nesse cenário, o jovem recebe uma média de um salário mínimo por mês, vale-transporte e os benefícios descritos acima. As férias também devem sempre coincidir com o recesso escolar.

Além disso, o jovem aprendiz contribui com a Previdência Social, ou seja, o tempo já é válido na contagem para a futura aposentadoria, independentemente da carreira a ser seguida.

Como é um currículo de jovem aprendiz?

entregando curriculo jovem aprendiz

No momento de conseguir um emprego, nada melhor do que produzir um currículo de jovem aprendiz. Mas você pode se questionar: o que coloco se ainda nem tenho experiência?”

É nessa hora que entra o chamado “pulo do gato”. O ideal é sempre valorizar suas qualidades como ser humano e a vontade de aprender, oferecendo o seu melhor para ajudar a empresa a atingir os resultados.

Assim, o currículo de jovem aprendiz não foge muito à regra do documento elaborado por profissionais que já estejam no mercado ou em busca de uma recolocação. No entanto, é preciso ficar atento a alguns detalhes, como mostraremos agora.

Primeiramente, você deve inserir uma foto com roupa adequada. Homens nunca se apresentem com regata e mulheres com decotes, por exemplo. Isso porque o figurino faz diferença e é analisado pelos recrutadores.

Em seguida, coloque as informações de contato, como dados pessoais, idade, endereço, telefone e e-mail.

Como muita gente ainda não tem experiência, vale a pena incluir diferenciais, como trabalhos voluntários, estágios, atividades extracurriculares, domínio de outro idioma e de softwares.

Não se esqueça de colocar seu nível de escolaridade e dados da sua escola: ensino fundamental, médio ou técnico.

Outra dica fundamental é ser objetivo e direto nas informações, ou seja, “nada de encher linguiça”. Distribua todos os elementos em uma folha A4 e faça uma diagramação atraente e de fácil entendimento.

De modo bem simples para você entender se fez um bom currículo, olhe a folha e veja se o recrutador conseguirá observar todas as informações em apenas uma passada de olhos.

Caso fique na dúvida, peça para um familiar ou amigo analisar o currículo. Se essa pessoa não entender ou tiver muitos questionamentos, refaça, pois certamente há uma má distribuição dos elementos na folha. É importante ainda que tudo caiba no espaço de uma A4. Lembre-se: menos é mais!

Modelo de currículo de jovem aprendiz

A internet é um excelente meio para você escolher o melhor modelo de currículo de jovem aprendiz.Faça uma pesquisa no Google e em templates prontos.

É tudo bem fácil e totalmente didático. Você só precisará trocar as informações, pois os espaços já vem montados de acordo com a sua escolha.

O ideal é sempre escolher um layout clean e moderno, sem utilizar muitas cores. Opte pela praticidade, principalmente se a sua área for administrativa.

Afinal, existem diferentes modelos de currículo, sendo cada um deles referente a uma fase na vida. Quem busca uma vaga de estágio, por exemplo, deixará bem claro essa informação no objetivo. No caso de um jovem aprendiz, destaque que você quer fazer parte da cota existente dentro das empresas para esse programa específico.

Eligis - teste vocacional e profissional

O que não colocar no currículo de jovem aprendiz?

Para elaborar um currículo de jovem aprendiz que seja atraente e convincente, é preciso também evitar algumas gafes que podem ser um verdadeiro “tiro no pé”.

Ente elas, estão os erros de português. Quem escreve errado no currículo já transmite uma má impressão. Portanto, faça uma revisão detalhada e peça para alguém ler também. Pode ser o seu professor, familiar, amigo de confiança etc.

Como já dito acima, não coloque fotos com roupas de festa ou de praia, muito menos sem camisa. Gírias nunca devem ter presença em seu currículo e muito menos palavras de baixo calão.

Seja honesto e não queira passar uma imagem enganosa sobre você mesmo. Isso pode cancelar suas chances de crescimento em determinada empresa. No mais, acredite em seu potencial e faça um currículo de jovem aprendiz digno de um profissional que encontrará seu espaço no mercado de trabalho.

E você, já sabe qual curso superior pretende fazer? Ainda está na dúvida? Então não perca mais tempo e faça agora mesmo nosso teste vocacional!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também