Você já sabe qual carreira deseja seguir? Compreendemos que a escolha profissional não é lá uma tarefa muito fácil. Afinal de contas, existem muitos fatores a considerar antes de optar pelo curso que resultará na sua profissão.

Além disso, o momento dessa decisão é justamente no final da adolescência. Ou seja, mal se entra na vida adulta e já temos que decidir sobre algo tão importante. A pressão dos pais, dos amigos e, até mesmo, da sociedade também pode deixar tudo ainda mais confuso.

Pensando nisso, trazemos este post com dicas incríveis para ajudar na tomada de decisão do curso que mais tem a ver com você e seus objetivos. Vamos lá?

Principais dúvidas na escolha da profissão

Se você está com muitas dúvidas sobre a escolha da profissão, saiba que isso não é apenas um problema seu. Muitas pessoas também estão nessa condição, sem saber qual rumo profissional tomar. A seguir, veja alguns dos questionamentos mais comuns por quem está passando pela mesma situação.

dúvidas escolha profissional

Fazer o que gosta ou o que dá dinheiro?

Muitas profissões são reconhecidas por darem melhores oportunidades de remuneração. Entretanto, de nada adianta escolhê-las somente pelo dinheiro, se você não se sentirá realizado e feliz com a carreira. É mais fácil conseguir bons ganhos fazendo o que gosta, pois o prazer no trabalho impulsiona a vontade de ter sucesso.

Além disso, o mercado é muito dinâmico. O que dá um bom salário hoje pode não dar amanhã. Imagine a frustração de trabalhar em algo que não é o que gosta e que não tem uma boa remuneração? É bem chato.

Como agir com a opinião dos pais?

Primeiramente, opinião é diferente de pressão. É claro que é importante ouvir os pais, além de amigos e familiares, pois são as pessoas que nos cercam que mais nos conhecem e podem nos ajudar. No entanto, a decisão é sua.

Se, por um acaso, seus pais questionem a sua escolha, converse e exponha o seu ponto de vista. Por esse motivo é sempre bom saber tudo sobre os cursos e profissão. Assim, você terá argumentos o suficiente para convencê-los de que a sua decisão é a mais acertada.

Me identifico com vários cursos, e agora?

Se interessar por várias profissões pode parecer que facilita a decisão, mas a verdade é que pode até dificultá-la. Nesse caso, o melhor é pesquisar sobre o curso, a rotina profissional, as oportunidades na carreira etc. Dessa maneira, é possível colocar na balança os prós e os contras, o que pode ajuda na decisão.

Não me interesso por nada, o que fazer?

Geralmente, quando isso acontece é porque a pessoa não consegue identificar o interesse e não porque não gosta de nada. Então, o primeiro passo é pesquisar sobre as mais variadas profissões. Depois, tentar descobrir o que é mais atrativo fazendo um processo de autoconhecimento. Para isso, oteste vocacional pode ajudar.

E se o curso não for o que eu esperava?

Primeiramente, é preciso entender que uma escolha profissional não é algo definitivo. Obviamente, fazemos um curso pensando em seguir a profissão e crescer nela, mas nem sempre isso acontece, e está tudo bem. Se você tomou uma decisão consciente, porém não foi o que esperava, pode-se pensar em mudar o rumo.

Mas, antes disso, faça uma reflexão: você não está gostando é do curso ou das condições em que está estudando, como distância da família, relacionamento com a turma etc.? Além do mais, procure saber se o curso permite áreas de atuação nas quais você se identifica.

Muitas vezes, pensamos em uma profissão apenas em uma área específica. Porém, o mercado de trabalho abre mais oportunidades a cada dia, o que pode fazer com que você continue no curso, mas com um rumo diferente do que pensou inicialmente.

Eligis - teste vocacional e profissional

Como fazer a melhor escolha?

Existem dois fatores que ajudam muito na hora da escolha profissional: o autoconhecimento e o conhecimento sobre as profissões. Esse combo nos dá muitas informações importantes para nos guiar, é como se fosse uma bússola.

Para fazer um exercício de autoconhecimento, leve em conte as suas características, os seus objetivos, os seus interesses e o que é importante para você. Além disso, pense sobre o que deseja para o futuro, como se imagina trabalhando, em qual ambiente gostaria de trabalhar, com quais pessoas gostaria de conviver.

Depois, busque o máximo de dados possível sobre as profissões que o interessa. Faça uma listinha com os cursos, as matérias estudadas, as áreas de atuação, as oportunidades, a rotina do profissional etc. Reflita quais são as profissões que se encaixam melhor no que você descobriu no exercício de autoconhecimento.

Por fim, peça apoio dos familiares e amigos. É sempre bom quando as pessoas que gostamos embarcam nos nossos sonhos, não é mesmo? Ter esse suporte é importante para que a gente se sinta seguro nesse momento tão especial da vida.

Dicas de como escolher a profissão

O que você vai ser quando crescer? Quem dera se responder essa pergunta na hora da escolha profissional fosse tão fácil quanto era na nossa infância. Apesar de ser uma situação de indecisão bem delicada, existem algumas dicas que podem ajudar. Veja só:

  • considere todas as suas aptidões: nem sempre aquela que se destaca deve ser a mais considerada. Aptidões secundárias também podem ser desenvolvidas;
  • leve em conta a opinião da família e dos amigos, mas a decisão deve ser exclusivamente sua;
  • muita calma nessa hora: essa frase nunca foi tão bem empregada. A tranquilidade nos faz enxergar melhor todos os pontos para tomar a melhor decisão;
  • não tenha medo de errar, pois sempre há chance de mudar de carreira;
  • em caso de indecisão entre dois cursos, por exemplo, veja qual oferece melhores oportunidades e que o mercado de trabalho seja mais favorável.

Orientação profissional e teste vocacional

A decisão sobre a escolha profissional é toda sua, o que não significa que precisa tomá-la sem ajuda. O teste vocacional e a orientação profissional estão aí para isso. São instrumentos importantes e que nos deixam mais seguros. Você sabe qual é a diferença entre eles?

O teste vocacional aponta quais as opções de carreira são mais compatíveis com o seu perfil, baseado em informações sobre você colhidas por meio de uma prova. Já a orientação profissional é algo mais prático e direto, indicando qual profissão seguir e como ter sucesso nela.

Vale lembrar que o resultado dessas ferramentas não é uma sentença. Você não é obrigado a seguir a carreira determinada. Veja essas respostas como ajuda para o autoconhecimento, levando-as em consideração na escolha profissional.

Quer mais uma mãozinha para escolher qual curso fazer? Então aproveite que está por aqui e leia o nosso post sobre o assunto!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também