Quando queremos vender um produto, um serviço ou uma ideia, traçamos estratégias para encantar os consumidores em potencial, mas e quando o item em questão somos nós mesmos, como se faz? É aí que entra o marketing pessoal.

Em um mercado cada vez mais competitivo, sai à frente quem se destaca, porém, como as pessoas saberão quais são seus diferenciais? Por meio do marketing pessoal, é possível mostrar ao mundo quem você é para que veio. Isso muito lhe interessa?

Então continue a leitura, pois, neste post, trouxemos tudo o que você precisa saber sobre o assunto, incluindo algumas dicas incríveis. Vamos lá?

O que é marketing pessoal? 

É um conjunto de técnicas que ajudam a melhorar a imagem do profissional para as outras pessoas, que podem ser clientes, fornecedores, gestores, colegas de trabalho e, até mesmo, futuro empregadores. Assim como o marketing de uma empresa, que visa valorizá-la e torná-la reconhecida.

A principal função dessa estratégia é fortalecer a reputação da pessoa no mercado de trabalho. Se feito de maneira certa, gera autoridade e pode tornar aquele profissional uma referência no campo de atuação. Ela trabalha diversos conceitos para criar uma imagem que mostre seu diferencial em relação à concorrência.

Um exemplo de marketing pessoal bem atual são as postagens nas redes sociais: uma maneira de apresentar para o público o que você tem de melhor. Dá para explorar suas habilidades, capacidades e experiências.

Eligis - teste vocacional e profissional

Qual a importância do marketing pessoal? 

De nada adianta você ser o melhor profissional da área, se ninguém souber disso, né? É necessário que todos saibam quais são suas qualidades e habilidades para que possam procurar pelos seus serviços. O marketing pessoal coloca em evidência os pontos mais importantes do seu trabalho e de você mesmo.

Qualquer profissional pode apostar nessa estratégia, pois ela ajuda, e muito, a abrir oportunidades e ter uma carreira de sucesso. Engana-se quem pensa que apenas freelancers ou autônomos devem investir no marketing pessoal. Desde alguém que faz doces para vender até um grande empresário, todos podem e devem fazer seu marketing pessoal.

Quem busca um emprego CLT também deve prestar atenção à sua imagem. O currículo informa as capacidades técnicas, as experiências e os estudos. Entretanto, não é capaz de demonstrar seu jeito, sua forma de lidar com as adversidades e outras competências necessárias para conquistar uma vaga.

Não se trata de soberba ou de se vangloriar em cima dos concorrentes, tampouco de montar um personagem que não corresponde com a realidade. A intenção é que as pessoas saibam quem você é e o que pode realmente fazer de melhor.

Existe curso de marketing pessoal?

Algumas pessoas já nascem com um instinto para o marketing pessoal. Por natureza, elas sabem valorizar seus pontos fortes fazendo com que os outros indivíduos as admirem. Se você não nasceu com esse “dom”, não tem problema.

Ainda bem que existem os profissionais que desenvolveram técnicas para ajudar as pessoas a brilharem no mercado de trabalho. Hoje em dia, é possível encontrar diversos cursos de marketing pessoal entre presenciais e online que ajudam as pessoas a desenvolverem o marketing pessoal.

Eles são voltados para todos os profissionais, independentemente de qual seja o nicho de mercado. Aliás, até mesmo estudantes podem fazer, já que, para garantir um estágio bem bacana, é preciso ter uma boa imagem. Nesses cursos, é possível aprender mais sobre a definição e a importância de investir em marketing pessoal.

Eles também ensinam sobre as ferramentas e as técnicas para alcançar o reconhecimento tão sonhado entre os profissionais, como se apresentar para os consumidores e como encantar a todos, tudo isso traçando um boa estratégia.

mulher o que é marketing pessoal

Como fazer marketing pessoal?

Para fazer marketing pessoal, é preciso um planejamento estratégico. Nada de sair por aí falando para todo mundo sobre as mil maravilhas que sabe fazer. Dá uma olhada em como traçar um caminho.

Defina um objetivo

O primeiro passo para qualquer planejamento é estabelecer o que você quer atingir com aquilo. No caso do marketing pessoal, faça as seguintes perguntas: quem você quer ser? Como você quer ser lembrado? A que tipo de profissional você quer ser relacionado?

Estabeleça seu público-alvo

Definir um público-alvo ajuda na hora de montar sua apresentação pessoal. Por exemplo, se a ideia é conquistar uma vaga em uma multinacional, agradar aos grandes executivos é seu foco. Para isso é preciso requintar o vocabulário, usar roupas mais formais etc. É preciso se adaptar às pessoas que você quer que o notem.

Faça networking

O networking é sua rede de comunicação profissional. Por meio dela, você conhece pessoas que podem ofertar boas oportunidades. Sendo assim, não deixe de investir e manter os contatos sempre ativos. Frequentar palestras, workshops, happy hours e outros lugares com gente que está na sua área de atuação é uma boa forma de praticar o networking.

Marketing pessoal: dicas

Algumas dicas de marketing pessoal são bem simples e você pode colocá-las em prática agora mesmo. Elas farão um grande diferencial em como as pessoas estão vendo você no mercado de trabalho. Confira algumas:

  • vista-se bem: não é preciso roupas chiques e grandes produções de moda, porém, estar com roupas que condizem com o cargo que quer ocupar ajuda a melhorar a percepção que as pessoas têm sobre você;
  • esteja bem-apresentável: além de se preocupar com o vestuário, é preciso prestar atenção à sua aparência. Por mais que ela não defina competência, é sempre bom estar com unhas e cabelos arrumados e roupas passadas;
  • tenha uma boa comunicação: independentemente de qual seja sua área de atuação, é importante saber se comunicar com todas as pessoas e tratá-las com cordialidade;
  • aposte nas redes sociais: ter perfis atraentes nas redes sociais ajuda a fazer com que as pessoas o notem. Para isso, esteja sempre presente, mas evite posts polêmicos e muito pessoais.

O marketing pessoal é um conjunto de técnicas que visa melhorar a imagem profissional diante do mercado de trabalho. Em outras palavras, ele serve para que a gente “venda o nosso peixe”, que, nesse caso, somos nós mesmos. Em meio a tantos profissionais capacitados, ele é uma ótima maneira de fazer com que nos destaquemos e consigamos melhores oportunidades na carreira.

E aí, já sabe qual curso fazer para alcançar seus objetivos profissionais? Saiba que um teste vocacional pode ajudá-lo nessa escolha! Aproveite que está por aqui e entenda mais sobre isso!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também