Para muitos, definir uma profissão é um desafio. Além da escolha da faculdade, é preciso focar em uma área de atuação. Neste artigo, a conversa é com quem deseja ser dentista: vamos falar sobre as áreas da odontologia.

Odontologia é um dos cursos da saúde mais concorridos. Um dos motivos é a remuneração satisfatória, cuja média salarial você vai conferir ao longo deste material. Continue a leitura e fique por dentro das principais informações sobre a carreira!

Curso de Odontologia

Antes de escolher em qual das áreas da odontologia o profissional vai atuar, é preciso fazer o curso de Odontologia, que tem duração média de 5 anos, oferecido em diversas instituições de ensino superior públicas e particulares. Nele, o universitário estuda disciplinas como:

  • Anatomo-fisiologia em Odontologia;
  • Anestesiologia e Terapêutica Medicamentosa;
  • Atenção em Saúde Bucal Coletiva;
  • Bases Biológicas Aplicadas à Odontologia;
  • Bioquímica Geral e Oral;
  • Cirurgia I;
  • Cirurgia II e Implantodontia;
  • Diagnóstico Bucal;
  • Imunologia e Microbiologia Oral;
  • Linguagem e Interação;
  • Materiais Odontológicos;
  • Metodologia da Pesquisa;
  • Oclusão;
  • Odontologia Legal, Deontologia e Gerenciamento Profissional;
  • Políticas Públicas, Planejamento e Gestão na Saúde;
  • Pré-clínica Multidisciplinar;
  • Prótese Fixa;
  • Prótese Removível;
  • Psicologia e Saúde;
  • Relações Interpessoais;
  • Saúde Coletiva.

De acordo com o Ranking de Cursos de graduação da Folha de São Paulo, os melhores cursos de Odontologia na rede pública estão nas seguintes instituições:

  • UFMG — Universidade Federal de Minas Gerais;
  • UFRGS — Universidade Federal do Rio Grande do Sul;
  • UNESP — Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho;
  • UNICAMP — Universidade Estadual de Campinas;
  • USP — Universidade de São Paulo.

Já na rede privada, destacam-se:

  • SLMANDIC — Faculdade São Leopoldo Mandic;
  • UNIP — Universidade Paulista;
  • UNAERP — Universidade de Ribeirão Preto;
  • ULBRA — Universidade Luterana do Brasil;
  • NEWTON PAIVA — Centro Universitário Newton Paiva;
  • UP — Universidade Positivo.

Áreas da Odontologia

Assim como em outras profissões, quem se forma em Odontologia pode escolher uma área de atuação entre diversas possibilidades.

Separamos 6 delas para você conhecer um pouco melhor.

Eligis - teste vocacional e profissional

Implantodontia

Os dentistas especialistas em implantodontia são responsáveis ​​por fornecer próteses orais que substituem dentes danificados ou ausentes. Nesses processos, são incluídos coroas, pontes, dentaduras e os próprios implantes dentários e folheados.

Essas substituições de dentes costumam ser cosméticas e funcionais, pois, além de melhorar a capacidade de mastigar, morder e falar, também devolvem a autoestima que pode ter sido prejudicada pela falta do dente.

Os dentistas especialistas em implantes também estão aptos a realizar reconstruções, como em casos de acidentes de trânsito, onde os pacientes perdem algum dente e precisam reestruturar o sorriso.

áreas da odontologia

Endodontia

A porção interna do dente é chamada de polpa. O especialista que cuida dos problemas relacionados a essa parte é o endodontista.

Por lesão, trauma ou cárie, a polpa pode ser danificada, inflamada ou apodrecida e precisa ser tratada ou removida por meio do famoso tratamento de canal.

Periodontia

As gengivas são o foco da periodontia. Os profissionais da área são habilitados para prevenir, diagnosticar e tratar problemas gengivais, incluindo, até mesmo, os implantes — afinal, independentemente do problema, os dentes estão fixos na gengiva, e pode ser necessário fazer um enxerto para que a prótese seja mais bem acomodada.

De modo geral, para qualquer coisa que envolva as gengivas, é necessário a atuação do periodontista

Clínico geral

O dentista clínico geral cuida da sua saúde bucal no geral, e a maior parte de seu trabalho gira em torno da prevenção.

Isso inclui limpezas, educação dos pacientes sobre higiene bucal, tratamento de cáries, restauração de dentes lascados e clareamento dental.

Esses profissionais também avaliam e direcionam os pacientes para o especialista adequado a cada caso, como para colocar aparelho e implante dental ou tratar uma doença gengival.

Ortodontia

De um modo geral, os ortodontistas são os dentistas que trabalham com os aparelhos dentais. Em sua rotina, preocupam-se em corrigir dentes desalinhados, ossos da mandíbula e outras estruturas faciais, por motivos estéticos e funcionais.

Isso significa que eles trabalham para corrigir e melhorar a mordida, diminuir o espaço entre os dentes, entre outros problemas que são corrigidos com o auxílio de aparelhos e alinhadores.

Cirurgia oral e buco-maxilo-facial

Os cirurgiões-dentistas realizam cirurgias simples, como a retirada dos sisos, e complexas, como a ortognática — procedimento que visa a corrigir alterações no desenvolvimento dos ossos da face.

Geralmente, as faculdades formam os dentistas com aptidão para realizar cirurgias de pequeno porte. No caso do buco-maxilo-facial, é necessário fazer residência na área.

Áreas da odontologia mais lucrativas

A odontologia, por si só, já é uma área promissora. De acordo com o portal Salário, os dentistas que trabalham na cidade de São Paulo ganham, em média, R$ 5.325,16, com um teto salarial que pode chegar a R$ 11.197,62.

Para conquistar patamares ainda maiores que esses R$ 11 mil, o dentista pode especializar-se nas seguintes áreas:

  • cirurgia e traumatologia buco-maxilo-faciais;
  • implantodontia;
  • odontologia estética;
  • odontopediatria — cuja especialidade é atender bebês e crianças;
  • ortodontia.

Carreira do profissional

Como citamos anteriormente, as carreiras na área da saúde costumam ser bastante promissoras. No caso da odontologia, o profissional pode trabalhar como especialista em mais de uma área.

De acordo com o Conselho Federal de Odontologia, resolução 195/2019, o cirurgião-dentista está autorizado a “realizar o registro, a inscrição e a divulgação de mais de duas especialidades”.

Para isso, o caminho é relativamente simples: basta concluir a graduação e, após obter o diploma, matricular-se nas especializações desejadas — exceto a cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial, nas quais o profissional deve fazer residência por três anos, com carga horária de 60 horas semanais.

O dentista tem espaço de trabalho em consultórios próprios, como colaborador CLT, em sociedade com outros cirurgiões e, também, em cargos públicos, conquistando uma vaga por meio de concurso — especialmente em prefeituras.

Chegamos ao final do nosso artigo, e você já está por dentro das informações mais importantes sobre as áreas da odontologia! Agora, é hora de escolher a faculdade onde quer estudar e ficar de olho no calendário do vestibular.

Se ainda não sabe que curso fazer, confira 5 dicas valiosas que vão ajudá-lo na escolha.

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também