Quando o assunto é saúde bucal, muitas pessoas logo imaginam as boas condições dos dentes, isto é, o fato de não haver cárie ou demais problemas. Mas é necessário ter em mente que se trata de algo bem mais amplo, pois inclui ainda as gengivas e as estruturas capazes de garantir o suporte dos dentes. Pois bem, essa é uma área que é tratada pela Periodontia.

Trata-se de uma especialidade da Odontologia que é totalmente direcionada a esses tecidos, realizando o tratamento de determinas doenças e contribuindo significativamente para a prevenção de problemas bucais.

Quer saber o que é Periodontia, conhecer detalhes sobre o tratamento, entender sobre a formação e muitos outros detalhes ricos sobre esse assunto? Então, continue conosco e saiba mais sobre essa especialidade tão importante e necessária! Boa leitura!

O que é Periodontia?

Estamos falando aqui sobre a especialidade que é responsável por cuidar da saúde das gengivas, um tecido que tem a função de dar suporte para os dentes.

O foco é na prevenção, no diagnóstico e no tratamento de doenças que acabam afetando o tecido gengival e que podem ser prejudiciais para a saúde do organismo, caso não sejam tratadas de forma correta.

Doença periodontal

Diz respeito a uma infecção causada por bactérias que acaba afetando significativamente os tecidos que ficam em volta dos dentes.

É caracterizada como uma formação de um espaço nada desejável entre o dente e a gengiva, conhecido como bolsa periodontal, capaz de favorecer o acúmulo de bactérias e de resíduos alimentares. Essa doença é a principal causadora da perda de dentes em pessoas adultas.

Tratamento periodontal

Esse tratamento é realizado com a remoção da placa bacteriana por meio do alisamento e da raspagem das raízes dos dentes. Vale ressaltar que, quando os instrumentos de raspagem não são capazes de atingir toda área da raiz que foi comprometida, o mais indicado é fazer a cirurgia para facilitar o acesso.

A doença periodontal pode acabar deixando algumas sequelas, como retração gengival com um possível aumento no comprimento do dente e deslocamento na sua posição, e é claro que procedimentos protéticos e cirúrgicos podem minimizar esses defeitos.

gengiva periodontia

O que faz um especialista em Periodontia?

O especialista em Periodontia tem a função de tratar doenças gengivais e os ossos que sustentam os dentes. Portanto, caso você queira investir nessa especialidade, é importante ter em mente que terá que incluir em seu trabalho:

  • o diagnóstico do problema;
  • a promoção de ações preventivas;
  • o tratamento das modificações desses tecidos. 

O profissional dessa área não faz seu trabalho diretamente no dente, mas sim nas estruturas que ficam localizadas ao seu redor, prevenindo todos os problemas que podem acabar prejudicando o elemento dental que se encontra sadio. Logo, essa é uma especialidade essencial e necessária para manter a boca saudável.

Cirurgia periodontal

A cirurgia periodontal tem como objetivo fazer a correção dos defeitos nas gengivas e dos tecidos moles em zonas de comprometimento funcional e estético, como a correção de recessões gengivais e o aumento da espessura gengival proporcionando uma proteção maior e modificações das papilas interdentais.

O principal defeito periodontal que acaba afetando os tecidos periodontais e que fazem os pacientes procurarem a ajuda deste profissional é a recessão gengival, pois altera significativamente a harmonia do sorriso. A aplicação correta de uma técnica cirúrgica periodontal leva à correção do problema a partir de enxertos gengivais.

Depois de uma avaliação adequada por parte do médico especialista em cirurgia periodontal, são reunidas as condições ideais para fazer a cirurgia plástica periodontal.

Vale lembrar que a cirurgia é feita com anestesia local, diretamente na zona afetada pela recessão na gengiva que vai receber o tecido gengival para enxerto e na zona do palato duro, de onde é retirado o tecido. No fim da cirurgia, as duas zonas são suturadas pelo profissional.

Formação em Periodontia

Preparar-se para ser um dentista periodontista representa uma verdadeira maratona dedicada aos estudos. Há algumas etapas necessárias para conquistar esse sonho! Veja quais são a seguir.

Eligis - teste vocacional e profissional

Graduação em Odontologia

O passo inicial para ingressar nessa carreira tão valorizada é fazer uma graduação em Odontologia. Vale lembrar que a duração desse bacharelado é de cinco anos, e que o curso pode ser feito no turno diurno ou no noturno, sendo oferecido somente na modalidade presencial.

Para conquistar uma vaga em Odontologia, é preciso superar uma alta concorrência, em vestibulares e em processos que usam a nota do Enem como critério de classificação.

Durante o curso, o aluno tem contato com as várias áreas de atuação da Odontologia, em disciplinas práticas e teóricas.

O currículo traz matérias relacionadas à Periodontia, mas sempre de maneira introdutória. Nelas, o estudante vai aprender a classificar e a diagnosticar as doenças periodontais, ter contato com os instrumentos, conhecer alguns tipos de tratamentos e fazer atividades práticas.

Registro no Conselho Regional de Odontologia

Vale lembrar que todo dentista tem que obter um registro específico para que possa exercer a profissão. Portanto, após a formação em Odontologia em uma instituição de ensino reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação), é necessário que o aluno se registre no Conselho Regional de Odontologia (CRO) onde reside.

Especialização em Periodontia

Assim que a graduação estiver concluída e que o registro profissional estiver em mãos, o passo seguinte é realizar uma especialização na área de Periodontia. Lembrando que é imprescindível que o curso seja reconhecido pelo MEC e que apresente uma carga horária mínima de 750 horas de estudo, pois essa é uma regra determinada pelo CFO (Conselho Federal de Odontologia).

Após concluir a especialização, é preciso fazer um novo registro no CRO, como especialista em Periodontia. Quer saber onde você pode estudar Odontologia e fazer a especialização em Periodontia? Confira algumas faculdades autorizadas pelo MEC a seguir:

Para o bacharelado em Odontologia:

  • Centro Educacional Anhanguera;
  • Universidade Estácio de Sá (UNESA);
  • Universidade Norte do Paraná (UNOPAR);
  • Faculdade Pitágoras;
  • Universidade Cidade de São Paulo (UNICID);
  • Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL);
  • Universidade de Franca (UNIFRAN).

Para a especialização em Periodontia:

  • Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL);
  • Universidade Estadual de Maringá (UEM);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN);
  • Faculdade para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (FADESA);
  • Centro Universitário SENAC (SENAC SP).

Mercado de trabalho

Assim como acontece em qualquer outra profissão, o Periodontista tem que ser persistente, dedicado e bastante atualizado na profissão. Assim, ele vai ser capaz de acompanhar as novas tecnologias, conceitos e técnicas que chegam ao mercado, para poder oferecer um tratamento de durabilidade e qualidade e o melhor atendimento aos pacientes.

Essa é uma profissão bem remunerada e com baixos níveis de desemprego. A real valorização está totalmente relacionada ao tipo de serviço que esse especialista oferece. A média salarial gira em torno de R$ 5,3 mil para uma jornada de trabalho de aproximadamente 38 horas semanais.

Não importa onde o profissional decida atuar, se vai ser em clínicas de convênios, no serviço público, em sindicatos ou em clínicas particulares como autônomo. O que realmente importa mesmo é que ele se torne referência no que faz para ganhar destaque diante dos concorrentes. Para isso, é preciso investir em cursos, palestras, congressos e muitos outros meios de manter a excelência na profissão.

Por fim, vale mencionar que a Odontologia é uma área que se beneficia bastante das pesquisas sobre novas tecnologias e materiais de tratamento. Por essa razão, é fundamental estar sempre atualizado, participar de eventos na área e acompanhar as novidades por meio de publicações científicas.

Então, após certo tempo de prática como profissional da Periodontia, é importante considerar a ideia de realizar novos cursos para se atualizar em relação aos avanços na área. Sem dúvida, é uma maneira de oferecer tratamentos mais eficazes aos pacientes e, claro, continuar a se destacar no mercado.

E aí, o que achou do texto? Gostou e quer continuar aprendendo em nosso blog? Então aproveite para saber mais sobre o salário de um dentista ao ler o texto “Quanto ganha um dentista? Descubra agora!”.

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também