Você tem vontade de trabalhar no setor da Saúde e quer promover o bem-estar das pessoas, mas ainda não sabe qual curso fazer? Então, a Terapia Ocupacional pode ser uma boa opção. O profissional da área trabalha a independência e autonomia dos indivíduos em suas rotinas.

O tratamento pode seguir diferentes abordagens, como promoção do autocuidado e atividades de lazer e integração. Ao incentivar os pacientes a retomarem suas independências, o terapeuta ocupacional influencia diretamente a qualidade de vida.

Quer saber mais sobre o que é Terapia Ocupacional? Então, continue a leitura e conheça o curso, o mercado de trabalho e as características do profissional da área!

Terapia Ocupacional: o que é?

A Terapia Ocupacional é uma carreira de nível superior dedicada aos estudos, à prevenção e ao tratamento de pessoas portadoras de alterações perceptivas, cognitivas, afetivas e psicomotoras, causadas ou não por distúrbios genéticos, traumáticos ou de doenças adquiridas.

Para isso, a área sistematiza e utiliza as atividades humanas como base para a criação de projetos terapêuticos específicos. As especialidades reconhecidas pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) são:

  • Saúde Coletiva;
  • Acupuntura;
  • Saúde Mental;
  • Saúde da Família;
  • Contextos Hospitalares;
  • Contextos Sociais;
  • Saúde Funcional.

Curso de Terapia Ocupacional

O curso de Terapia Ocupacional é do tipo bacharelado e tem duração média de 4 anos. A graduação é baseada na integração de assuntos considerados fundamentais para a formação do profissional, como:

  • cotidiano, qualidade de vida e participação social;
  • níveis de atenção à saúde;
  • desempenho de funções em atividade de trabalho, lazer, vida diária e atividades produtivas;
  • desenvolvimento humano;
  • impacto gerado por deficiências e incapacidades.
massagem terapia ocupacional

Grade curricular

Na parte inicial, o currículo combina matérias da área da Saúde, como Fisioterapia, Anatomia e Biologia, e dasCiências Sociais e Humanas, como Introdução à Antropologia e Psicologia do Trabalho.

No ciclo profissionalizante, começam as aulas emPsiquiatria e Deficiência Física e Mental. Algumas faculdades dão ênfase aos processos terapêuticos por meio de expressões artísticas.

A formação também inclui disciplinas práticas e estágio obrigatório. Em geral, eles são realizados em hospitais, comunidades, asilos, centros de saúde ou de reabilitação, no último ano. A monografia deve ser feita ao final do curso.

Faculdade de Terapia Ocupacional

O curso de Terapia Ocupacional é oferecido em faculdades públicas e privadas de todo o Brasil. Algumas opções são:

  • Universidade de São Paulo;
  • Universidade Federal do Pará;
  • Universidade Federal de Minas Gerais;
  • Universidade Federal do Paraná;
  • Pontifícia Universidade Católica de Campinas;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro;
  • Universidade Federal de São Carlos;
  • Universidade de Brasília;
  • Universidade Federal do Espírito Santo;
  • Universidade Cruzeiro do Sul;
  • Universidade Federal de Pernambuco;
  • Universidade Estácio de Sá;
  • Faculdades Anhanguera.

Terapia Ocupacional EAD

O Ministério da Educação (MEC) ampliou a oferta de cursos na modalidade de Ensino a Distância (EAD) na área da Saúde. No entanto, o COFFITO entende que o curso de Terapia Ocupacional não pode ser oferecido integralmente nesse modelo.

Para garantir a qualidade na formação, é importante que algumas disciplinas sejam realizadas de forma presencial, pois a integração entre o ensino, a comunidade e os serviços de saúde é fundamental.

Eligis - teste vocacional e profissional

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para o terapeuta ocupacional é amplo. No setor público, o profissional pode integrar equipes multidisciplinares em hospitais e Unidades Básicas de Saúde. Também existem oportunidades em Centros de Atenção Psicossocial (Caps).

No ambiente corporativo, o terapeuta pode atuar na prevenção de doenças ocupacionais, elaborando programas de exercícios laborais e campanhas para orientar os colaboradores sobre a posição correta de sentar para evitar problemas de coluna, por exemplo.

Entre as áreas de atuação disponíveis no mercado, estão:

  • Docência e Pesquisa: ministrar aulas e orientar projetos;
  • Educação: acompanhar o desenvolvimento de crianças com dificuldades de aprendizagem ou problemas psicomotores, promovendo a inclusão de pessoas com deficiência nas escolas de ensino regular;
  • Gerontologia: atuar na reintegração e reabilitação social de idosos;
  • Saúde mental e Psiquiatria: tratar de portadores de transtornos psíquicos, promovendo a inclusão ocupacional e social;
  • Reabilitação profissional e funcional: promover a recuperação de vítimas de doenças do trabalho ou de acidentes e prestar auxílio a portadores de deficiências físicas, além de proporcionar a saúde dos trabalhadores por meio de ações de prevenção de doenças trabalhistas;
  • Reintegração social: ajudar na reabilitação social de menores infratores e viciados em drogas.

O terapeuta ocupacional recebe, em média,R$ 2.655,12 para uma carga horária de trabalho de 28 horas semanais. O teto salarial é de R$ 5.558,55 para profissionais com mais tempo de experiência no mercado.

O profissional da área

A atuação do terapeuta ocupacional compreende avaliar o paciente para tentar identificar alterações nas suas funções motoras, considerando sua faixa etária, seu desenvolvimento e sua formação familiar, pessoal e social.

Para que o exercício da profissão aconteça de forma funcional e eficiente, o terapeuta ocupacional deve desenvolver diversas competências e habilidades, tanto pessoais quanto profissionais. No entanto, se você não apresentar algumas características específicas de personalidade, não significa que não poderá realizar um bom trabalho.

Essas aptidões são desenvolvidas ao longo da graduação e da prática. Dessa forma, com o tempo, você conseguirá trabalhá-las para ter mais reconhecimento no mercado. Confira as principais habilidades que você deve desenvolver para tersucesso profissional:

  • saber trabalhar em equipe e ser dinâmico;
  • ser proativo e não ter medo de assumir posições de liderança;
  • transmitir segurança para a população atendida e para os colegas de trabalho;
  • conseguir enfrentar situações adversas e desafiadoras;
  • conseguir lidar com o público de forma respeitosa, ética e empática;
  • ser criativo para definir os projetos de intervenção e colocá-los em prática;
  • saber trabalhar sob pressão;
  • ter uma escuta qualificada;
  • ser organizado.

A Terapia Ocupacional tem o objetivo de restaurar funções perdidas por diversos motivos, promovendo a autoestima, a independência e a autonomia. O trabalho também estimula a socialização, a retomada das atividades diárias e as funções motoras, emocionais e cognitivas.

Gostou do assunto, mas ainda está inseguro se essa é a melhor opção para você? Então, complemente a leitura e confira nossas dicas para ajudar na escolha do seu curso, além de conhecer mais sobre a carreira de Pediatria!

Você pode gostar também