Se você é fã de Grey’s Anatomy, certamente leu o título deste post e gritou mentalmente: “page cardio!”. Foi isso mesmo? Brincadeiras à parte, a Cardiologia é uma especialidade médica de destaque não apenas no seriado, mas na carreira também. Pensando nisso, você tem ideia de quanto ganha um cardiologista?

A Medicina é uma área muito ampla e com diversas especializações. Afinal, o corpo e a saúde humana são complexos. Portanto, é preciso estudar a fundo cada particularidade a fim de prevenir e tratar doenças. O coração é um dos órgãos de extrema importância e que exerce fascínio nos apaixonados pela área.

Você é um desses que fica encantado pelo músculo cardíaco? Então é interessante que saiba quanto um cardiologista ganha, pois é preciso unir o útil ao agradável quando falamos em carreira. Continue a leitura e confira!

A especialidade de Cardiologia 

Os dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) são alarmantes no que se refere aos problemas do coração e do sistema circulatório. Isso porque, segundo eles, as doenças cardiovasculares são as que mais matam no mundo todo. Ou seja, entre todas as enfermidades, as que acometem o órgão são as mais letais. Preocupante, não?

Má alimentação, sedentarismo, tabagismo e outros maus hábitos de vida são os principais responsáveis por essa condição, e é aí que entra o cardiologista. Esse profissional é responsável não apenas por tratar os problemas quando eles já estão instalados, mas também por ajudar na prevenção deles.

Hipertensão, infarto agudo do miocárdio, cardiopatia dilatada e outras tantas doenças são especialidades do cardiologista. Sendo assim, esse é um dos mais procurados entre os médicos.

Eligis - teste vocacional e profissional

Quanto ganha um cardiologista?

Como em todas as profissões, é preciso ter em mente que vários fatores influenciam o salário do profissional, como região de atuação, porte da empresa, se o contratante é do setor público ou privado, experiência do especialista etc. Na Medicina isso não é diferente.

O cardiologista clínico, aquele que não é cirurgião, tem ganhos bem variáveis. O piso da categoria é de quase 5 mil reais, já o teto é de quase 15 mil reais, considerando a carga horária de 24 horas semanais, aproximadamente.

Por exemplo, um cardiologista júnior, que tem por volta de 4 anos de experiência, recebe mais ou menos 5 mil reais. Já um cardiologista sênior, que tem experiência acima de 6 anos, ganha cerca de 9 mil reais. Isso considerando profissionais que trabalham para empresas, como clínicas e hospitais.

Entretanto, muitos atuam também em consultórios próprios, o que aumenta os ganhos. Em São Paulo, a consulta com o profissional pode variar de 140 reais a 230 reais. Dessa maneira, o salário de um cardiologista pode atingir números de encher os olhos e a carteira, não é mesmo?

Quanto ganha um cirurgião cardiologista?

Em Grey’s Anatomy, Cristina Yang não era exatamente uma cardiologista, mas sim uma cirurgiã cardíaca. As especialidades são diferentes. A especialidade em Cardiologia visa à parte clínica, ou seja, de diagnóstico, de prevenção e de tratamento de doenças cardiovasculares.

Já a especialidade em Cirurgia Cardíaca tem o objetivo de formar um profissional capaz de realizar procedimentos cirúrgicos no coração. Essa área é uma das que têm a remuneração mais alta dentro da Medicina.

Considerando todas aquelas variações que falamos anteriormente, um cirurgião cardiovascular pode ganhar em média 7 mil reais para 25 horas trabalhadas semanalmente. Entretanto, há relatos de ganhos acima dos 20 mil reais.

Isso porque é comum que os profissionais trabalhem em mais de um emprego, além de fazer plantões, que são situações bem remuneradas. Por isso, se você acha que leva jeito para a cirurgia e tem o sonho de se tornar um cirurgião, saiba que essa pode ser uma carreira de sucesso e de ganhos incríveis.

cardiologia

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para um cardiologista é sempre cheio de oportunidades. Se pensarmos pelo lado de que as doenças cardiovasculares são as maiores causas de morte no mundo, podemos concluir que há muitos pacientes à espera de um especialista.

Uma das atribuições do cardiologista é a promoção da saúde e do bem-estar para a prevenção de enfermidades cardíacas. Algumas condições são tratadas diretamente por esse profissional, como colesterol e pressão altos.

Sendo assim, podemos dizer que o setor é aquecido e muito receptivo a novos profissionais. Quer saber como se tornar um cardiologista? Veja no próximo tópico!

Como se tornar um cardiologista

Um cardiologista é um médico, e como tal cursou Medicina durante os 6 anos da graduação. A partir daí, precisou se especializar em Cardiologia, que pôde ser de duas maneiras: em um programa de residência médica ou curso de especialização, que duram, em média, de 2 a 3 anos.

Ao terminar a Residência em Cardiologia, é necessário se registrar no Conselho Federal de Medicina como especialista em Cardiologia. Já quem opta pela especialização em vez da residência deve fazer uma prova de aptidão para obter o registro.

A carreira do cardiologista 

A vida de um médico parece ser só glamour. Salvar pessoas, ter um dia a dia atarefado e receber bem por isso salta aos olhos de quem quer uma carreira promissora na área da saúde. Entretanto, a rotina não é nada fácil, pois o profissional tem muita responsabilidade em suas costas, afinal, ele trabalha com a vida das pessoas.

O cardiologista pode atuar em clínicas, consultórios e hospitais, entre públicos e particulares, além de programas governamentais, como o Mais Médicos, e em UBS (Unidade Básica de Saúde). Outras áreas de atuação envolvem o ensino e a pesquisa.

Nesses setores, o cardiologista pode lecionar em universidades, assim como participar diretamente de estudos na descobertas de técnicas e novas tecnologias que ajudam a cuidar da saúde do coração.

Agora que você já sabe quanto ganha um cardiologista, fica bem mais fácil na hora de decidir por qual especialização gostaria de fazer, não é verdade? Esse mercado oferece muitas oportunidades, além de ser gratificante poder salvar muitas vidas e melhorar o bem-estar das pessoas.

Ainda está em dúvida se esse é o curso que você procura para seguir uma carreira? Saiba que um teste vocacional pode ajudar nessa missão! Com ele é possível ter uma noção maior das suas aptidões para fazer a melhor escolha!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também