O curso de Medicina atrai a atenção de muitos estudantes, o que reflete em grande concorrência e acirradas disputas por vagas no vestibular. A boa remuneração pode explicar essa enorme procura, contudo, há diversas especializações na Medicina, implicando, assim, diferentes salários.

Entre essas especializações, destacaremos a Dermatologia, explicando assim em detalhes quanto ganha um dermatologista.

Confira abaixo o que faz um dermatologista, sua remuneração, as possibilidades de carreira e a trajetória acadêmica que o estudante precisa seguir para se tornar um. Boa leitura!

Quanto ganha um dermatologista? 

Conforme a Lei n° 3.999 do ano de 1961, qualquer especialidade médica deve ser remunerada em no mínimo 3 salários mínimos vigentes, considerando ainda uma rotina de trabalho com 20 horas semanais. Como atualmente o salário mínimo é de R$ 1.045,00, um médico dermatologista que trabalha 20 horas na semana recebe no mínimo R$ 3.135,00.

Porém, a Dermatologia é uma especialidade da Medicina bastante valorizada no mercado de trabalho, o que implica, na prática, maiores salários. Com isso, a média salarial desse profissional no Brasil varia de R$ 4.000,00 até cerca de R$ 18.000,00.

Vale explicar que é muito difícil apontar com exatidão qual é o salário do dermatologista no Brasil, isso porque há vários fatores que podem interferir nesse valor, tais como:

  • anos de experiência do médico;
  • custo de vida da cidade onde trabalha;
  • porte da empresa;
  • qualidade das instituições de ensino (faculdade e residência);
  • características pessoais do profissional.

Quanto ganha uma dermatologista recém-formado?

Já para um recém-formado a média salarial no primeiro ano de trabalho geralmente se aproxima do que é estipulado na Lei n° 3.999. Considerando então uma jornada de trabalho de 20 horas por semana, um recém-formado em Dermatologia recebe por volta de R$ 3.500,00.

O que faz um dermatologista? 

O dermatologista é o médico especialista no maior órgão do corpo humano: a pele. Porém, engana-se quem acha que sua área de estudos é restrita, já que o que os fenômenos que são observados na pele podem ser originados por uma série de fatores, incluindo o mau funcionamento de outros órgãos e sistemas.

Tratamentos para a pele, prevenção de doenças, cirurgias dermatológicas e identificação de enfermidades na pele são só algumas das atividades do dermatologista.

Em outras palavras, todas as atividades medicinais que envolvem a pele esse profissional está apto a realizar.

A carreira do dermatologista

Em relação à carreira, essa classe de médicos pode trabalhar em várias instâncias.

Indústria dermocosmética

Nesse ramo, o médico pode trabalhar para desenvolver e avaliar a eficácia de novos medicamentos, bem como também atuar no controle de qualidade, atestando assim as propriedades dermatológicas dos dermocosméticos.

Clínicas de estética

dermatologia estética

Como o próprio nome sugere, é a parte da Dermatologia que direciona a Medicina para fins estéticos, seja por meio de tratamentos especializados, seja por meio de cirurgias.

Hospitais e postos de saúde

Outra opção é seguir carreira trabalhando em hospitais e postos de saúde, focando assim em atendimentos clínicos.

Consultórios próprios

Por fim, para aqueles que desejam abrir o próprio negócio, ter um consultório de Dermatologia é uma boa opção, porém, geralmente essa trajetória somente é alcançada após anos de trabalho na área.

Onde estudar? 

Eligis - teste vocacional e profissional

São várias as universidades públicas e particulares no Brasil que oferecem o curso de Medicina. Confira abaixo algumas delas:

  • Universidade Federal de Viçosa – UFV;
  • Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ;
  • Universidade Federal do Paraná – UFPR;
  • Universidade de São Paulo – USP;
  • Universidade Nove de Julho – Uninove;
  • Universidade Estadual de Campinas – Unicamp;
  • Universidade Estadual do Ceará – UECE;
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUC-RS;
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ;
  • Universidade de Brasília – UnB.

O curso de Medicina

Concluído em no mínimo 6 anos (ou 12 semestres letivos), o curso de Medicina sem dúvida é uma das graduações mais exigentes do ensino superior. Além disso, caso o estudante queira se formar especialista em alguma área, são necessários ainda mais 2 ou até 3 anos de estudos em uma residência.

Grade curricular

Sobre a grade curricular, confira abaixo algumas disciplinas que compõem o curso de Medicina:

  • Anatomia Humana;
  • Introdução à Saúde Coletiva;
  • Farmacologia Básica;
  • Genética;
  • Patologia Funcional;
  • Oftalmologia;
  • Medicina Legal;
  • Clínica Médica;
  • Farmacologia Aplicada;
  • Clínica Cirúrgica;
  • Fisiologia Humana;
  • Imagenologia;
  • Histologia /Embriologia.

Formas de ingresso

Umas das principais formas de ingresso no ensino superior no Brasil é a realização do Enem, e, posteriormente a candidatura no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Dessa forma, caso você queira estudar Medicina em uma universidade pública, a inscrição ao Enem é praticamente obrigatória.

Já para os estudantes que preferirem as instituições particulares, o Enem ainda pode ser uma opção (principalmente para seleção de bolsistas), contudo, é comum as universidades particulares elaborarem seus próprios processos seletivos, ou seja, cada faculdade tem uma prova diferente.

Notas de corte

Considerando a modalidade de ampla concorrência do Enem de 2019, veja abaixo exemplos de notas de corte em Medicina:

  • Universidade do Estado de Mato Grosso – 777 pontos;
  • Universidade Federal da Bahia – 781 pontos;
  • Universidade de Pernambuco – 783 pontos;
  • Universidade Federal de Goiás – 798 pontos;
  • Universidade de Brasília – 819 pontos;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro – 822 pontos.

Logo, ao analisarmos quanto ganha um dermatologista, notamos que o salário dessa categoria é bastante valorizado, principalmente quando o comparamos com o salário das demais especialidades.

Mas cabe ressaltar que, para ser um dermatologista, são necessários no mínimo 8 anos de estudo, ou seja, os profissionais dessa área merecem ser valorizados pelo mercado de trabalho.

Gostou de aprender mais sobre a profissão de dermatologista? Então confira também, em mais um de nossos posts, tudo sobre o curso de Engenharia Biomédica!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também