Área que é muito procurada pelo setor industrial, o técnico em segurança do trabalho é um profissional extremamente relevante em locais onde há riscos ocupacionais. Com isso, por se tratar de um setor que assume grandes responsabilidades (basicamente a segurança de todos em uma empresa), essa formação técnica precisa ser concluída em boas instituições de ensino.

Afinal, você já sabe onde encontrar o curso Técnico em Segurança do Trabalho e o que de fato é estudado nele? Acompanhe o post para saber tudo!

O que faz um Técnico em Segurança do Trabalho?

Esse profissional geralmente atua em conjunto com um engenheiro em segurança do trabalho e é responsável por aplicar um conjunto de medidas que visam garantir a segurança e o conforto dos funcionários de uma empresa, que desempenham atividades de risco.

Dentre essas medidas, podemos destacar:

  • identificar, de forma preventiva, todos os riscos de trabalho presentes na empresa;
  • sinalizar zonas de perigo;
  • promover tarefas recreativas que visam a conscientizar os funcionários acerca da segurança no ambiente de trabalho;
  • educar os funcionários quanto ao uso correto dos equipamentos de proteção individual — EPIs;
  • fiscalizar o uso de EPIs dentro da empresa.

Acidentes de trabalho no Brasil

Assunto que infelizmente é pouco debatido na sociedade em geral, os acidentes de trabalho nas indústrias do nosso país são muito mais comuns/frequentes do que imaginamos. Para termos uma ideia, o Brasil é um dos campeões na ocorrência de acidentes em ambientes ocupacionais, com a 4º colocação mundial.

Esse lamentável fato evidencia ainda mais a importância do técnico em segurança do trabalho ser bem qualificado, visto que a atuação adequada desse profissional tem potencial para reduzir os números de acidentes industriais.

Sobre o curso Técnico em Segurança do Trabalho

Geralmente elaborado para ser concluído em até 2 anos de estudos (ou 4 semestres letivos), esse curso técnico atrai a atenção de muitos estudantes, especialmente aqueles que apresentam afinidades com o gerenciamento humano e a engenharia em geral.

Eligis - teste vocacional e profissional

Formas de ingresso

As formas de ingresso a esse curso variam conforme a instituição de ensino. Contudo, a grande maioria delas exige a realização de apenas uma prova de seleção, a qual cobra matérias que foram dadas até o ensino fundamental (já que o conteúdo do ensino médio tradicionalmente é cobrado no vestibular).

Grade curricular

A grade curricular do curso técnico de segurança do trabalho é composta pelas seguintes disciplinas:

  • Segurança do Trabalho I;
  • Legislação I;
  • Meio Ambiente I;
  • Saúde Ocupacional I;
  • Informática;
  • Segurança do Trabalho II;
  • Legislação II;
  • Meio Ambiente II;
  • Saúde Ocupacional II;
  • Prevenção e Combate a Incêndio I;
  • Segurança do Trabalho III;
  • Prevenção e Controle de Riscos;
  • Prevenção e Combate a Incêndio II;
  • Redação Aplicada;
  • Desenho;
  • Processos Industriais;
  • Administração na Segurança do Trabalho;
  • Ergonomia;
  • Higiene Ocupacional;
  • Psicologia Aplicada a Segurança do Trabalho;
  • Ética e Cidadania;
  • Inglês;
  • Estágio Supervisionado.

Técnico em segurança do trabalho presencial

As principais redes de ensino que oferecem o curso Técnico em Segurança do Trabalho presencial são:

  • Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial — SENAI;
  • Centro Federal de Educação Tecnológica — CEFET (presente em cada estado).

Técnico em segurança do trabalho EaD

Já para aqueles que desejam estudar de forma remota, há também a possibilidade de fazer o curso Técnico em Segurança do Trabalho EaD nos seguintes locais:

  • Escola Politécnica de Minas Gerais — Polimig;
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial — SENAC.

Técnico em segurança do trabalho: preço

Ao optar por fazer esse técnico em uma instituição pública, como é o caso dos CEFETs, por exemplo, o estudante não precisa pagar nada, ou seja, a formação é inteiramente concluída sem a necessidade de pagar por uma mensalidade.

Porém, aqueles que não conseguem ingressar nas instituições públicas, tampouco obtêm uma bolsa de estudos, precisam pagar para fazer o curso em uma rede de ensino privada.

Sobre os custos, eles podem variar consideravelmente de acordo com a escola. Para termos uma ideia, esses valores no Senai giram em torno de R$ 200,00 a R$ 300,00 (a depender do estado).

Técnico em segurança do trabalho no Senai

Junto com os CEFETs, o Senai, sem dúvidas, é uma referência nacional quando o assunto é cursos técnicos e formações voltadas para a área industrial.

Falando especificamente do Técnico em Segurança do Trabalho no Senai, esse tem duração média de 24 meses, pode ser realizado por qualquer pessoa (desde que tenha o ensino fundamental completo) e ainda tem uma prova de seleção, a qual é elaborada semestralmente.

Atualização no formato do curso

Devido à pandemia de Covid-19, o Senai mudou drasticamente a forma como esse curso técnico é ofertado. Isso porque, até 2019/2, o técnico era elaborado com aulas 100% presenciais. Entretanto, a partir de 2020/2, a instituição iniciará o formato remoto, com cerca de 80% da carga horária online e 20% (provas, aulas práticas e apresentações de trabalho) presencial.

Mercado de trabalho

curso técnico segurança do trabalho

Como já destacamos anteriormente, o mercado de trabalho para essa área é muito bom, pois, ao analisarmos a quantidade de possíveis atividades ocupacionais que envolvem algum tipo de risco, percebemos que são inúmeras.

Desse modo, seja qual for o ramo industrial, se há serviços sendo desempenhados dentro de um local de trabalho e que contenham risco físico, biológico ou químico, é necessária a contratação de um técnico em segurança do trabalho.

Para exemplificarmos, esse profissional pode atuar em:

  • serralherias;
  • fábricas de carros;
  • siderurgias;
  • plataformas de petróleo;
  • frigoríficos e indústria de alimentos em geral;
  • empresas de usinagem;
  • empresas do setor metalúrgico em geral.

Portanto, agora que você já sabe o que faz um técnico em segurança do trabalho, bem como o formato do curso e as possibilidades oferecidas no mercado de trabalho, fica mais simples concluir se essa área atende às suas expectativas profissionais.

Cabe ressaltarmos, ainda, que essa formação é basicamente voltada para aqueles que desejam atuar na indústria, ou seja, com ingresso ao mercado de trabalho privado.

Este post explicando sobre a área técnica de segurança do trabalho foi interessante para você? Então veja agora como é o curso superior de Engenharia de Segurança do Trabalho!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também