A Dança é umas das três principais artes da Antiguidade, sendo acompanhada pela Música e pelo Teatro. É uma arte praticada desde as primeiras civilizações, e por essa razão é possível afirmar que o homem começou a dançar antes mesmo de descobrir a democracia.

Atualmente, a Dança é uma arte universal, e há inúmeros tipos diferentes, como balé, axé, jazz, tango etc. Além disso, há o curso superior de Dança, que habilita profissionais para o mercado de trabalho.

Você tem interesse em saber mais sobre essa formação? Então, está no lugar certo, pois reunimos as principais informações sobre o assunto! Continue lendo o texto e saiba mais sobre a Dança! Boa leitura!

O que é Dança?

Podemos resumir a dança ao afirmarmos que se trata de um tipo de manifestação artística que faz uso do corpo como um instrumento criativo. Normalmente, essa forma de expressão é acompanhada pela Música, no entanto, é possível também praticar essa arte sem o apoio musical.

Na dança, as pessoas fazem movimentos totalmente ritmados, seguindo uma cadência coreografada ou própria, originando harmonias corporais.

História da Dança

O homem, antes de desenvolver a linguagem oral, usava a linguagem gestual para conseguir se comunicar, cultuar os deuses por meio da dança e para festejar. No período Paleolítico, em algumas cavernas, é possível encontrar pessoas dançando, e certamente o faziam em referência a culto místicos. 

Na História Antiga, povos de Roma, Egito, Grécia e Mesopotâmia foram os primeiros a utilizar a dança como expressão artística. Na Grécia, por exemplo, a dança era uma forma de as pessoas expressarem seus mitos, enquanto no Egito as pessoas dançavam em homenagem aos deuses.

Ao longo do tempo, essa arte começou a ganhar outros sentidos. Na Grécia Clássica, por exemplo, ela estava ligada aos jogos olímpicos. No Império Romano, por sua vez, era proibida qualquer dança que não fosse vinculada à Igreja. Foi no Renascimento que a dança ressurgiu de maneira pomposa e muito apreciada pela nobreza.

No século XV, o balé surgiu nas cortes italianas, ficando conhecido como balletto. Dois séculos mais tarde, saiu dos salões e começou a ocupar os palcos, e foi assim que surgiram os primeiros espetáculos de dança

O século XIX é completamente marcado pelo surgimento da dança moderna como um modo de contrapor ao balé. Com a valorização de conceitos estéticos e com movimentos mais livres, esse estilo apropria-se de quedas, contrações, torções e improvisações.

Como consequência desses avanços, surge a dança contemporânea, que acaba mesclando experimentações coreográficas e muita criatividade. Um estilo que teve grande influência do breakdancing, street dance e hip hop. 

Dança no Brasil

As danças brasileiras, assim como a cultura, são fruto da influência de diversas nações, sobretudo das africanas e das europeias. Os índios, primeiros habitantes do território, dançavam em rituais religiosos e também em eventos do dia a dia (nascimentos, mortes, doenças etc.). 

De maneira geral, os tipos de danças brasileiras variam conforme cada região. O Norte, por exemplo, tem as danças tradicionais, como o carimbo e a marujada. O Nordeste é tipicamente conhecido por maracatu, frevo e o famoso forró. A região Sudeste conta com o samba, o pagode e o lundu.

A região Centro-Oeste já tem o sertanejo, a polca de carão e o cururu, que são as danças mais tradicionais. E a região Sul, por sua vez, teve uma grande influência europeia, e por isso predomina na região a milonga, o fandango e o chamamé.

Eligis - teste vocacional e profissional

Curso de Dança

O curso de Dança tem duração de 4 anos e conta com duas habilitações: licenciatura e bacharelado. Um dos objetivos do curso é formar profissionais que possam produzir, criar e ensinar a arte da dança.

licenciatura forma professores que possam trabalhar em cursos livres de dança e nos ensinos fundamental e médio. A habilitação em bacharelado capacita os profissionais para que possam atuar como pesquisadores, bailarinos ou coreógrafos.

Vale destacar que a matriz curricular dessa graduação é formada por disciplinas teóricas, como Expressões Corporais e Estética e História da Dança, e também por disciplinas práticas, e é nelas que o aluno vai aprender as mais variadas técnicas de movimentação corporal, como ritmo, equilíbrio e alinhamento.

Para ingressar no curso, o estudante precisa passar por um processo seletivo. Muitas faculdades adotam o Enem ou o vestibular para selecionar seus candidatos, além de provas específicas..

dança

Mercado de trabalho

As melhores oportunidades de emprego para esses profissionais estão em grandes centros urbanos, nos quais há forte concentração de atividades culturais.

Praticamente todos os espetáculos musicais, montados para a televisão ou para o teatro, precisam de profissionais da Dança, que podem atuar como diretores, coreógrafos ou bailarinos.

Os profissionais que decidem seguir a carreira acadêmica, por exemplo, encontram ótimas oportunidades em locais mais afastados dos grandes centros. Além das academias e escolas de Dança, o profissional pode lecionar em instituições de educação básica.

Quanto aos salários dos profissionais, esses variam muito, pois o valor depende:

  • do tamanho da companhia;
  • se é cinema, TV ou teatro;
  • média de ingressos vendidos;
  • quantidade de espetáculos apresentados.

Isso se o profissional for seguir na carreira mais artística, isto é, expressão corporal ou ensino. O salário médio dos profissionais varia entre R$ 2 mil e R$ 5 mil. Mas saiba que esses valores são apenas médias, pois é possível ganhar mais ou menos que isso.

O profissional da área 

A rotina desses profissionais varia bastante de acordo com a área em que ele vai atuar. Caso seja na área mais artística, ou seja, coreografia, bailado ou direção, o profissional vai ter uma rotina de muitos ensaios.

Por trás da grande beleza de um espetáculo, há muito esforço, dedicação e desgaste emocional e físico, mas é o preço que o profissional precisa pagar para ser cada dia melhor.

Se o profissional optar pelas rotinas de expressão corporal ou de ensino, vai ter um dia a dia com foco maior em transmitir os conhecimentos da Dança para aqueles que entendem pouco ou nada do assunto. Pode ter turmas de adultos, de crianças e até de idosos.

Nessas áreas, o propósito não é ensaiar até cair, mas sim de utilizar a Dança para melhorar cada vez mais a vida das pessoas, seja no âmbito profissional, seja no pessoal.

A área de produção é bem diferente. Trata-se da área de negócios dentro da Dança. Sendo assim, a rotina do profissional vai se pautar em fazer um espetáculo acontecer, tirando a ideia do papel e fazendo-a tornar realidade.

Vale lembrar que o profissional da área precisa de uma ginga bacana, além, é claro, do gosto por testar todos seus limites. Além do mais, tem que ser fanático por essa arte, e ter uma sensibilidade estética, para poder criar coreografias, dirigir espetáculos ou dar aulas.

Onde estudar?

Ainda são poucas as faculdades que ofertam o curso superior em Dança. A maior parte dos cursos confere o grau de licenciatura, no entanto, também é possível encontrar o curso de bacharelado.

Veja, a seguir, algumas instituições de ensino que são autorizadas pelo MEC (Ministério da Educação) a oferecer o curso superior em Dança:

  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • Universidade Anhembi Morumbi;
  • Faculdade Angel Vianna (FAV), no Rio de Janeiro;
  • Universidade do Estado do Amazonas (UEA);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN);
  • Faculdade de Artes do Paraná (FAP), em Curitiba;
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV);
  • Universidade Estácio de Sá (UNESA);
  • Universidade Federal do Sergipe (UFS);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Agora que você já sabe muitos detalhes relevantes o curso e carreira em Dança, é importante conhecer uma dica. Saiba que saber se colocar diante de uma plateia e ser um bom líder são requisitos essenciais para um bom bailarino, seja apresentando espetáculos de dança, seja atuando como professor. O sucesso profissional vem facilmente seguindo essas dicas!

E aí, gostou de saber mais detalhes sobre o curso de Dança? Ainda não se sente seguro sobre qual curso escolher? Então aproveite a visita em nosso blog e conheça as 5 dicas para te ajudar na escolha!

Você pode gostar também