Em uma realidade cada vez mais virtual nos processos, mercado de trabalho para quem faz Engenharia da Computação é bem amplo. Reunindo conceitos da Eletrônica e Ciências da Computação, esse segmento da Engenharia também foca em criação e integração entre hardware e software.

Assim, seja para montar uma máquina ou para desenvolver aplicativos, o engenheiro da computação é fundamental no atual momento da economia, principalmente para auxiliar as empresas na melhoria dos processos com menores custos e mais produtividade.

Para você conhecer tudo sobre o curso, elaboramos este post com informações bem didáticas. Confira!

O que é Engenharia da Computação?

Como já adiantamos acima, o curso de Engenharia da Computação fornece embasamento teórico e prático para o aluno construir computadores, periféricos, estruturas e componentes que auxiliem no funcionamento da máquina. Trata-se do chamado hardware.

Por isso, existe uma ligação com a Eletrônica, pois o estudante vai ser estimulado a aprender a fazer as integrações entre os circuitos, principalmente para desenvolver placas.

Além disso, o curso também trata da parte de software, ou seja, da elaboração de programas ou aplicativos que podem auxiliar as empresas em inúmeras áreas.

A parte de software é uma das mais promissoras da atualidade, pois existem soluções em várias áreas para serem aplicadas tanto nas empresas quanto no dia a dia dos cidadãos. A dica é você sempre investir na criatividade e ficar antenado às tendências do mercado para obter ideias que rendam bons projetos.

Curso de Engenharia da Computação

A primeira dica para quem pretende cursar Engenharia da Computação é gostar de exatas assim como de tecnologia. Com duração de cinco anos, a faculdade conta com disciplinas básicas da Engenharia, ou seja, é preciso gostar de cálculo, física, álgebra e afins.

Ao longo do curso, o aluno terá aulas teóricas e práticas, principalmente na elaboração de projetos que possam ser aplicados na rotina de alguma empresa.

É exigido o trabalho de conclusão de curso (TCC). Trata-se de uma monografia defendendo alguma tese.

Além disso, é preciso escolher uma área de especialização, que pode ser na criação de software ou robótica. Veja algumas disciplinas obrigatórias:

  • Projeto de Sistemas Digitais;
  • Projeto de Circuitos Integrados;
  • Microeletrônica e Nanoeletrônica;
  • Processamento Digital de Sinais;
  • Comunicação de Dados;
  • Sistemas de Controle;
  • Automação de Projeto;
  • Transdutores;
  • Teoria dos Semicondutores;
  • Teoria Eletromagnética;
  • Eletrônica Digital e Analógica;
  • Circuitos Elétricos;
  • Eletricidade;
  • Física.

Engenharia da Computação: salário

A média salarial do engenheiro da computação é bem atrativa. Em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal, ela fica em R$ 6.790.

No entanto, esse valor pode subir caso o profissional tenha algum cargo específico, como na elaboração de aplicativos ou gerência. Outra área bem atrativa é no empreendedorismo, pois muitos alunos criam startups e se destacam com projetos inovadores.

Eligis - teste vocacional e profissional

Engenharia da Computação: faculdades

O que não faltam são opções de faculdades para quem quiser cursar Engenharia da Computação. No Brasil, as instituições mais conceituadas são as públicas, com destaque para o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), sediado em São José dos Campos, interior de São Paulo.

Para você conhecer algumas faculdades de renome que oferecem o curso, fizemos uma seleção especial. Confira.

  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA);
  • Universidade Federal de São Carlos;
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp);
  • Universidade Federal de Pernambuco;
  • PUC Rio de Janeiro;
  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade Federal da Bahia.

No momento de escolher a faculdade, a dica é sempre observar o corpo docente, se há parcerias com empresas, incentivo à pesquisa e renome no mercado.

computador engenharia da computação

Engenharia da Computação EAD

Caso seu tempo esteja restrito ou se na sua cidade não tem uma faculdade com o curso de Engenharia da Computação, a dica é fazer um EAD.

Trata-se de uma boa opção aproveitando as facilidades da internet. As aulas são transmitidas por vídeos e é possível ir aos polos mais próximos para fazer as provas ou tirar dúvidas com os monitores.

Atualmente, muita gente está conseguindo realizar o sonho de concluir uma graduação graças ao ensino a distância. Veja algumas opções:

  • Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP);
  • Anhanguera;
  • Estácio;
  • Cruzeiro do Sul;
  • Universidade Cidade de São Paulo;
  • Universidade de Franca.

No caso dos cursos a distância, a dica é observar se existe a autorização por parte do Ministério da Educação (MEC).

Engenharia da Computação: nota de corte

A menor nota de corte no curso de Engenharia da Computação está em 638 no Sisu, no IF Catarinense, e a maior ficou em 872 (IF Ceará).

Já pelo Fies, a menor foi 453 (FCT) e a maior 708 (PUC Rio de Janeiro).

Pelo ProUni, a menor nota de corte no Enem foi 641 (Universidade de Uberaba) e a maior 733 (PUC – RJ).

Estágio Engenharia da Computação

O estágio em Engenharia da Computação é um dos requisitos para o aluno se formar. Além de ser obrigatória, a atividade é fundamental para ajudar o estudante a ter um contato com o mercado de trabalho.

Ao longo do estágio, é possível assimilar melhor os conhecimentos, fazendo um bom networking e ainda é uma maneira de abrir novas oportunidades na carreira.

Portanto, a dedicação é essencial nesse momento, pois muitos estagiários conseguem a efetivação e já começam a projetar o sucesso profissional antes mesmo de concluírem a graduação.

Mercado de trabalho

O mercado para quem faz Engenharia da Computação está em crescimento, e há inúmeras oportunidades. Afinal, as empresas investem cada vez mais em soluções de TI com foco em aumento da produtividade, redução dos custos e otimização do tempo.

O setor de tecnologia, como na criação de aplicativos, está vivenciando um verdadeiro boom no Brasil, ou seja, há muitas oportunidades no mercado de trabalho.

O engenheiro de computação pode atuar ainda com robótica, hardware, nas indústrias, em empresas de tecnologia, serviço público, entre infindáveis lugares. O melhor de tudo é que, em muitos casos, a atuação pode ser home office, sendo mais um atrativo para quem embarcar na profissão.

Assim, caso você tenha o perfil para seguir adiante na Engenharia da Computação, não deixe de sempre se atualizar, preparando-se com dedicação tanto para o Enem quanto vestibulares. No mais, colha bons resultados e vá atrás dos seus sonhos!

E aí, gostou do nosso post? Conheça também o curso de Engenharia de Produção e amplie suas opções!

Você pode gostar também