A carreira musical atrai muitas pessoas, embora nem todas elas sejam realmente formadas em uma faculdade de Música. Ainda que a graduação não seja uma exigência para ser músico, aprender a tocar instrumentos ou trabalhar nessa área, a formação é muito importante para garantir uma boa base.

Além disso, um diploma no currículo é capaz de abrir muitas portas no mercado de trabalho, principalmente se alguns planos iniciais não derem certo.

Você tem interesse em fazer Música? Aproveite para se informar sobre o curso e a carreira a seguir!

Curso de Música

Depois de decidir ingressar em um curso de Música, é preciso ainda fazer outra escolha. O curso é oferecido nas modalidades de bacharelado e licenciatura, sendo essa última opção mais voltada para os estudantes que pretendem atuar como professores nesse ramo.

De qualquer maneira, as formações normalmente têm uma duração mínima de 4 anos e oferecem conhecimentos musicais aprofundados para quem se interessa pela área. Naturalmente, o futuro licenciado concilia os estudos específicos com disciplinas voltadas para a didática de ensino.

Outro fato da graduação é unir teoria e prática. Se você acha que quem estuda Música passa o dia inteiro tocando, não é bem assim. É preciso se dedicar muito aos estudos teóricos, fazer provas e trabalhos — além, claro, de evoluir nas habilidades práticas.

Perfil do músico

Se parece fácil imaginar como é o perfil geral de um médico, por exemplo, na Música essa é uma tarefa mais complexa, concorda? É claro que existem pessoas de todos os tipos nas mais diversas profissões, mas certamente você consegue pensar em pelo menos 5 personalidades da música completamente distintas.

De fato, não existem regras, e a principal motivação para seguir a carreira é mesmo o encantamento pelo universo musical. Outras habilidades que devem favorecer o sucesso são:

  • curiosidade;
  • disciplina;
  • dedicação;
  • criatividade
  • perseverança;
  • comunicação.

Faculdade de Música

Uma missão para todos que pretendem estudar Música é conhecer as faculdades que disponibilizam esse tipo de formação. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), existem aproximadamente 109 instituições de ensino autorizadas a oferecer o curso de nível superior espalhados pelo Brasil.

Um detalhe importante é saber que os processos seletivos para música costumam ser diferentes dos vestibulares tradicionais. Além da parte de conhecimentos gerais, os testes incluem avaliações específicas sobre música.

Isso quer dizer que é necessário ter alguns conhecimentos prévios para ser aprovado, o que não acontece em todos os cursos. Nesse caso, a dica é buscar edições anteriores da prova para entender como funciona a seleção e o que pode ser exigido do candidato.

Outra informação que não pode ser desconsiderada é a necessidade de escolher um segmento para focar sua graduação. Ou seja, o aluno aprende sobre muitas coisas, mas vai ter um título de habilitação focado em canto, violão, percussão, contrabaixo, trompete, regência, saxofone, entre outras alternativas.

Por isso, é bom verificar com antecedência quais são as oportunidades oferecidas por cada faculdade. Confira a seguir algumas opções de cursos aqui no Brasil.

Eligis - teste vocacional e profissional

Faculdade de Música em SP

O estado de São Paulo tem uma boa oferta de faculdades de Música, incluindo instituições públicas e particulares. Além da capital paulista, as cidades de Campinas, Presidente Prudente e Ribeirão Preto são exemplos de locais para estudar.

Alguns destaques são:

Faculdade de Música no RJ

No Rio de Janeiro, também é possível encontrar bons cursos de Música, na própria capital ou no interior. A UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) e a UBM (Centro Universitário de Barra Mansa) são bem avaliadas pelo Enade.

Faculdade de Música em Curitiba

Sem querer desmerecer os outros estados ou cidades que não foram citados aqui, vamos apresentar mais uma opção. A UFPR (Universidade Federal do Paraná), que fica em Curitiba, tem um dos melhores cursos de Música do Brasil.

faculdade de musica

Faculdade de Música a distância

Muita gente não sabe, mas é possível estudar Música a distância. Porém, é fundamental confirmar se o curso é autorizado pelo MEC se você está interessado em um diploma reconhecido. Não se esqueça desse “pequeno” detalhe, pois também existem os cursos livres.

No modelo EAD, aqui no Brasil, não temos tanta oferta por enquanto, e a maioria das formações é de licenciatura. A UnB (Universidade de Brasília) e a UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) oferecem a faculdade de música EAD.

Seguindo o conceito desse formato, as tarefas são desenvolvidas com o auxílio de uma plataforma virtual de aprendizagem, possibilitando que os alunos tenham mais flexibilidade na rotina. Mesmo assim, encontros presenciais são marcados para cumprir as atividades obrigatórias.

Grade curricular

Essa é uma curiosidade de muitos estudantes que consideram a possibilidade de fazer uma faculdade de Música, mas não sabem muito bem o que isso envolve. Por isso, vamos passar para a parte prática e descobrir quais são as disciplinas mais comuns no curso:

  • Prática Instrumental;
  • Produção Musical;
  • Voz;
  • Arranjo;
  • Trilhas Sonoras;
  • Análise Musical;
  • História da Música;
  • Percepção Musical;
  • Harmonia.

Mercado de trabalho

O mercado na área da música é muito amplo, e poucas pessoas conhecem todas as suas possibilidades. Um músico formado pode ser cantor, instrumentista, maestro, produtor musical, professor, promotor de eventos, empresário etc.

A questão financeira é bastante variável e não requer apenas dedicação, mas talvez uma dose de “sorte” contribua para atingir o auge. Há profissionais que fazem imenso sucesso e têm alto retorno, ao mesmo tempo em que outros estão na luta diariamente para conseguir uma boa oportunidade.

Independentemente da vertente escolhida por cada um, a faculdade de Música pode garantir a aquisição de conhecimentos a serem explorados de diferentes maneiras para construir uma carreira bem-sucedida!

Então, se seu objetivo principal não for atingido, basta apostar em outro caminho sem precisar deixar sua vocação para a música de lado.

E aí, o que você achou de saber mais sobre essa área? Se ainda não tem certeza de qual caminho pretende seguir, leia nosso artigo sobre teste vocacional e considere passar por esse processo para ajudar nas suas escolhas.

Você pode gostar também