Você sabia que mais da metade dos brasileiros com mais de 25 anos não concluíram o ensino médio? É o que diz uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Por esse motivo, muitas pessoas recorrem ao supletivo para concluir os estudos.

O que é supletivo e como ele pode ajudar os brasileiros a vencer a etapa da educação básica e dar sequência à formação? É sobre isso que vamos falar neste post.

Continue a leitura e saiba mais!

O que é ensino supletivo?

Fatores sociais, econômicos, políticos e culturais podem afastar as pessoas da escola e dificultar que terminem os estudos na idade adequada. É comum que elas precisem parar de estudar para trabalhar ou que tenham repetiram o ano por muitas vezes seguidas — o que as desmotiva a continuar os estudos.

No entanto, a competitividade do mercado de trabalho, a posse de cargos públicos ou o ingresso em uma faculdade exigem o certificado de conclusão do ensino fundamental e do médio.

Para finalizar a educação básica, esses adultos recorrem ao ensino supletivo. É importante ter em mente que a educação de jovens, adultos e idosos não se resume à conclusão dos estudos em idade fora do habitual.

Além da forte relação com aspectos econômicos e socioculturais, o supletivo supre dificuldades condicionadas à saúde dos alunos.

Sendo assim, população rural, carcerária, indígenas e pessoas com necessidade especial são grupos frequentemente atendidos por esse modelo de educação.

Os principais motivos são:

  • instituições de ensino básico não estão preparadas para atender às necessidades individuais dessas pessoas;
  • dificuldades para acessar as escolas e assistir às aulas;
  • inexistência de instituições de ensino próximas.

Como funciona o supletivo?

Cada etapa do ensino tem um funcionamento diferente. Aqueles que precisam concluir o ensino fundamental estudam os conteúdos de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais e Estaduais.

Já o ensino médio, além das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio, recebem o conteúdo adequado à Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Para os alunos de inclusão, o corpo pedagógico da escola deve considerar alternativas e estratégias que removam as barreiras de aprendizagem. As necessidades especiais atendidas pela EJA são:

  • condutas típicas de síndromes e quadros psicológicos, neurológicos ou psiquiátricos;
  • deficiências mental, física, neuromotora, visual e auditiva;
  • superdotação e altas habilidades.

Existe diferença entre EJA e supletivo?

Na realidade, a Educação de Jovens e Adultos — a chamada EJA — é o mesmo que o supletivo, pois foi criada justamente para fazer essa substituição.

Os objetivos não foram mudados. Assim como o supletivo, a EJA permite que as pessoas voltem a estudar. Portanto, não há diferença entre EJA e supletivo.

O que é Encceja?

Aqueles que não tiveram a oportunidade de concluir os estudos, seja na idade apropriada, seja na EJA ou no supletivo, podem realizar o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos, o Encceja.

O Exame pode ser realizado no Brasil ou no exterior e garante o certificado do ensino médio para os aprovados no teste. Para isso, é preciso que a pessoa tenha no mínimo 18 anos completos no dia da prova.

Aqueles que desejam se preparar para o Encceja podem acessar o material didático na página do Inep. Em caso de reprovação, é possível se inscrever novamente em outras edições do Exame.

Eligis - teste vocacional e profissional

Quem pode fazer supletivo?

Quem prefere concluir o ensino médio por meio dos estudos e não pelo Encceja também deve ter no mínimo 18 anos. Já aqueles que precisam finalizar o ensino fundamental devem ter no mínimo 15 anos. 

Há exceções para aqueles que são aprovados em uma universidade antes do término dos estudos. Para isso, os órgãos competentes devem autorizar a entrada no supletivo depois que a maturidade social e a intelectual do indivíduo forem comprovadas.

Onde encontrar um curso supletivo?

Muitas pessoas dizem não ter tempo para concluir os estudos. O que elas não sabem é que cursar um supletivo não significa sentar em uma sala de aula de segunda a sexta, como fazem crianças e adolescentes. Há até opção de fazer um supletivo a distância.

Como o sistema de aulas é diferenciado, a carga horária também é. E há diferentes opções para concluir o curso.

livros supletivo

Centros Educacionais para Jovens e Adultos

Dependendo do estado em que o estudante mora, os Centros Educacionais para Jovens e Adultos podem ter um nome diferente. Por exemplo, no Paraná, é encontrado como CEEBJA. Em São Paulo, CEEJA. Já em Santa Catarina, é conhecido como CEJA.

Esses Centros permitem que os adultos concluam seus estudos de forma totalmente gratuita, cursando até 4 disciplinas ao mesmo tempo no ensino presencial. O estudante pode optar por duas metodologias de ensino:

  • coletiva, que nada mais é que a tradicional sala de aula;
  • individual, em que os alunos têm liberdade para estudar com a apostila. O professor não ministra conteúdos, está presente apenas para sanar duvidas, e as aulas podem ser iniciadas em qualquer época do ano.

Esses centros também costumam oferecer cursos e palestras para complementar o conteúdo das aulas. Todos os estudantes são submetidos a avaliações obrigatórias para comprovar o aprendizado e garantir o certificado de conclusão dos ensinos fundamental e médio.

Instituições de ensino regular

Quem tem interesse em terminar os estudos também pode encontrar a EJA em escolas públicas. Geralmente, as aulas acontecem no período noturno, de forma gratuita, e as vagas são divulgadas nos veículos de comunicação local.

Instituições certificadas como filantrópicas também podem oferecer o curso, como é o caso do SESC e do Sistema FIEP.

Supletivos a distância

A educação a distância (EAD) também chegou ao supletivo. Hoje, é possível encontrar essa modalidade de ensino em plataformas de ensino superior — como no caso da Anhanguera.

Seja qual for sua escolha, é importante optar por uma instituição habilitada pelo Ministério da Educação. Do contrário, você pode ter problemas com a validade do certificado.

Agora que você já sabe o que é supletivo, que tal encorajar as pessoas próximas a você a terminarem os estudos? Nunca é tarde para aprender!

Após completar o supletivo, é hora de escolher uma instituição de ensino superior. Veja nossa lista com as melhores faculdades do Brasil!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também