Você sabia que existem alguns tipos de inteligência e não apenas um? Pois é isso mesmo! Muita gente acha que inteligente é somente aquela pessoa superboa em matemática, por exemplo. Entretanto, dá para ser inteligente em outros aspectos tão importantes quanto.

Na década de 1980, um psicólogo chamado Howard Gardner concluiu que a inteligência pode ser dividida em várias áreas. Dessa maneira, ele classificou 7 tipos de inteligência. Mais tarde, alguns estudos incluíram outras nessa lista.

Quer saber quais são? Então continue a leitura, pois, neste post, contamos tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Vamos lá?

Teoria das inteligências múltiplas

Segundo Howard, o cérebro humano tem vários tipos de inteligência diferentes, sendo que a maioria das pessoas desenvolve um ou dois de maneira mais aumentada do que as outras. A partir daí é que a gente pode explicar por que um indivíduo muito bom em cálculos pode ter dificuldade em linguagens.

Dessa maneira, de acordo com a teoria das inteligências múltiplas, podemos dizer que é impossível alguém ser mais inteligente que o outro, já que cada um tem a sua área mais bem desenvolvida.

Por exemplo, aquele aluno que faz operações matemáticas rapidamente não é, obrigatoriamente, mais inteligente que outro que tem maiores capacidades musicais.

Como dissemos, o psicólogo classificou 7 tipos de inteligência no primeiro estudo. No entanto, mais tarde verificou mais 2, totalizando 9. Sendo assim, podemos dizer que a inteligência humana é como um quebra-cabeça de 9 peças, em que todas apresentam o mesmo valor e importância.

O que define quais inteligências o indivíduo tem mais aptidão? São as características das pessoas e as facilidades que elas têm para cada inteligência.

Antes da teoria das inteligências múltiplas, o QI (quociente de inteligência) era o parâmetro utilizado para medir a inteligência humana. Entretanto, esse teste limitava às inteligências matemática e linguagem, o que não era muito justo com as demais pessoas que não tinham essas habilidades, não é verdade?

As inteligências classificadas por Howard transpassam essas duas áreas fazendo com que sejam bem mais abrangentes.

Tipos de Inteligência

Depois de saber que não é apenas o nerd da turma que pode ser considerado inteligente, você ficou curioso para entender quais são esses tipos de inteligência? Neste tópico, a gente lista e explica todas. Olha só.

criança jogando

Lógico-matemática

Ela diz respeito à facilidade em resolver operações matemáticas e abordagens lógicas. É a que a maioria dos cientistas tem e que é mais reconhecida na sociedade.

A pessoa que a possui, tem boas habilidades indutivas e dedutivas, que a permite reconhecer padrões e tendências com maestria. Matemáticos e investigadores também apresentam essa inteligência.

Linguística

Ela é ligada à habilidade de utilizar as palavras e a linguagem de maneira eficiente. Sabe aquele professor que fala tão bem que gente entende tudo sem precisar se esforçar para isso? Então, ele, provavelmente, tem essa inteligência.

Ele sabe como articular os argumentos e o discurso de uma forma bem objetiva e transparente. Poetas, jornalistas, políticos, escritores e palestrantes são mais alguns exemplos de pessoas com essa inteligência.

Musical

A inteligência musical é a habilidade de compreender e identificar os variados elementos do som, como tons, ritmos e timbres.

A pessoa que a tem bem desenvolvida consegue reconhecer, criar e reproduzir músicas e sons com muita facilidade, além de perceber sons que outros indivíduos não notariam, como os cantores, compositores, DJ’s e músicos.

Visual-espacial

É a inteligência que consiste na capacidade de visualizar e entender as coisas em três dimensões. Assim, o indivíduo consegue modificar percepções e recriar as experiências visuais, como os artistas plásticos, escultores, arquitetos e navegadores.

Corporal-cinestésica

Está ligada às coordenações motores, óculo-manual e pedal e entre mente e corpo.

A pessoa que tem a inteligência corporal-cinestésica desenvolvida consegue utilizar o corpo de uma maneira mais eficiente, orquestrando os movimentos com excelência, como os atores, dançarinos e esportistas. Também pode estar ligada à inteligência musical.

Intrapessoal

Pode até parecer que não, mas essa é a capacidade mais rara. A inteligência intrapessoal é a aptidão de se conhecer, de respeitar os próprios limites, de neutralizar os vícios, de entender as próprias limitações etc.

Esse autoconhecimento é capaz de direcionar os projetos para a vida e é fundamental para o respeito pela condição humana. É comum em psicólogos, filósofos e líderes espirituais.

Interpessoal

A inteligência interpessoal é a habilidade de interagir e compreender as outras pessoas.

Quem a tem, apresenta uma sensibilidade maior para notar os sentimentos, o humor e a personalidade dos outros, além de compreender com mais facilidade o que as outras pessoas dizem e se fazer entender.

Vendedores, políticos, atores, professores e assistentes sociais costumam apresentar essa inteligência.

Eligis - teste vocacional e profissional

Naturalista

A pessoa que tem a inteligência naturalista consegue entender, compreender e organizar objetos, fenômenos e padrões da natureza, sejam elementos vivos, como animais e plantas, ou não, como minerais e solo.

Esse tipo de inteligência foi fundamental para a evolução do homem, já que ela foi e é muito utilizada para o plantio e para a colheita, além da criação de animais para o consumo. Podemos encontrá-lo em agricultores, caçadores, biólogos e botânicos.

Existencial

É a capacidade de refletir e ponderar sobre as mais diversas questões da existência, como o sentido da vida e os temas espirituais. A manifestação desse tipo de inteligência se dá pelo interesse profundo em buscar respostas sobre o assunto, como nos filósofos, teólogos e líderes espirituais.

Como aplicar no mercado de trabalho?

Como vimos, cada pessoa possui os 9 tipos de inteligências. Entretanto, cada indivíduo tem uma facilidade maior para uma ou mais delas. Isso não significa que você não possa desenvolver as demais.

Na verdade, as inteligências não estão apenas ligadas às capacidades inerentes, mas também é relacionada às influências e aos estímulos. Sendo assim, no mercado de trabalho, assim como na vida, não devemos ficar engessados nas habilidades que temos maior facilidade.

Claro que as nossas inteligências mais desenvolvidas influenciam muito as escolhas da carreira. Por exemplo, quem tem inteligência corporal, tende a seguir profissões relacionadas, como dança, esportes e educação física.

Contudo, outras capacidades também são necessárias para se dar bem no mercado de trabalho, como é o caso da interpessoal.

Ainda usando o exemplo da inteligência corporal, um professor de dança deve ter boa comunicação e relação com seus alunos, usando assim da inteligência interpessoal. Se isso não é algo que ele tenha facilidade, deve aprender a desenvolver para ter maiores oportunidades na carreira.

O autoconhecimento também é uma habilidade muito requisitada no meio profissional. Apesar de ser a mais difícil, é totalmente possível de se desenvolver e que ajuda muito a alcançar o sucesso.

Os tipos de inteligência se referem às capacidades que o cérebro humano tem. Se antigamente somente a matemática e a linguística eram reconhecidas, hoje sabemos que existem 9.

Sendo assim, podemos dizer que não existem pessoas mais ou menos inteligentes em um geral, mas sim que cada uma tem sua inteligência desenvolvida em determinadas áreas.

Falando sobre aptidões e habilidades, já sabe qual curso fazer? Se ainda está na dúvida sobre a escolha, temos uma dica para você! O teste vocacional pode ajudar, e muito, nessa decisão. Aproveite que está por aqui e saiba mais sobre o assunto!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também