Foi-se o tempo em que jogos eletrônicos eram apenas diversão. Atualmente, os jogadores profissionais faturam milhões, e quem quer ser um designer de games tem um excelente nicho de mercado à frente.

Diante das excelentes perspectivas nesse setor, vale a pena conhecer mais sobre o universo de Design de Games. Quer entrar nessa jogada? Então confira este post!

O que é Design de Games?

Designer de games é o profissional que atua nas diferentes fases existentes para o desenvolvimento de jogos para computador, celular, tablet ou videogames.

Como os jogos necessitam de ambientes, textos, falas, personagens, cores, estrutura de programação, entre outros aspectos, o designer de games é o responsável pela criação do layout seja para fim de entretenimento ou educacional.

Existem ramos diferenciados nesse mercado, como simuladores de cirurgias, jogos feitos para empresas com foco no marketing e até mesmo simulação de negócios.No entanto, o maior nicho do mercado e que também atrai a atenção dos estudantes é na produção de games como meio de diversão.

Portanto, o designer de games tem que ser aficionado pelo universo dos jogos, entendendo de programação, conceitos de animação, 3D, design de ambientes e personagens, entre outros.

De maneira geral, o profissional é uma espécie de arquiteto do jogo. Comparando com uma casa, é ele quem vai destinar a beleza visual e os atrativos artísticos para conquistar o público.

Design de games: faculdade

O curso de Design de Games é recente e pode ser concluído ao longo de quatro anos na graduação ou em dois anos no modelo tecnólogo. Ele também é conhecido como Jogos Digitais com habilitação em bacharelado.

Diferentemente da graduação, o curso técnico é mais focado na parte operacional, com menores salários. No entanto, muita gente entra no mercado de trabalho após concluir o técnico, aproveitando o rendimento para fazer a faculdade.

No curso superior, o aluno aprende desde a edição de imagens até a linguagem de programação, passando pela construção gráfica, animação de personagens, modelagem de cenários etc.

Veja algumas disciplinas que são obrigatórias nesse curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC):

  • Design de Personagens e Som;
  • Design de Jogo Analógico;
  • Programação para Games;
  • Princípios da Animação;
  • Animação 2D e 3D;
  • Computação Gráfica;
  • Ergonomia (Estudo entre Homem e Máquina);
  • Marketing de Games.

Aliando teoria e prática, o curso forma profissionais aptos a atuar em empresas de desenvolvimento de jogos eletrônicos, área em plena expansão no mercado brasileiro e internacional. Confira algumas faculdades que contam com o curso:

  • Universidade Anhembi Morumbi;
  • Universidade Cruzeiro do Sul;
  • Universidade Norte do Paraná (Unopar);
  • Universidade Nove de Julho (UNINOVE);
  • Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP);
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Design de Games: faculdade pública

O curso de Design de Games ou Jogos Digitais é mais encontrado em faculdades privadas, mas existem oportunidades gratuitas na Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec), nos polos de Americana e Lins.

Outra instituição pública que disponibiliza a formação é o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ).

A vantagem de cursar uma faculdade pública é que o aluno pode ter mais tempo disponível para estágios, tendo em vista que muitos estudantes têm que trabalhar para bancar uma faculdade privada.

gamer

Designer de games: carreira

A carreira do designer de games é altamente promissora, pois o mercado está em alta não só no Brasil como no mundo. Para você ter uma ideia da dimensão desse setor, somente em 2018 houve US$ 119,6 bilhões de rendimento da indústria de games.

No Brasil, há mais de 50 estúdios que desenvolvem jogos, sem falar nos que criam aplicativos. Porém, para se sair bem na profissão, o estudante precisa ter espírito empreendedor e saber trabalhar em equipe. Isso porque a produção de um jogo tem várias fases, envolvendo dezenas e até mesmo centenas de pessoas.

O jogo do Homem-Aranha, por exemplo, teve a colaboração de 300 profissionais, ou seja, é preciso saber conversar, ouvir críticas e sugestões e atuar de forma multidisciplinar.

O que faz

Antes de colocar a mão na massa, o designer de games precisa saber observar as tendências do mercado, além do comportamento do público-alvo tão quanto as características dos locais onde o jogo será distribuído.

Na parte operacional, o designer de games atua com a programação, com o roteiro (definição de temas, gênero, cenário, regras, número de jogadores etc.). Para isso, as modelagens em 2D e 3D são fundamentais tanto nas ilustrações quanto nas vinhetas.

Eligis - teste vocacional e profissional

Área de atuação

O designer de games pode atuar em estúdios de games, empresas que desenvolvem aplicativos, jogos educacionais ou montando a própria empresa. Muitos jovens se tornam empreendedores e conseguem se destacar na área por meio da criação de jogos que fazem sucesso.

Atualmente, um jogo que se destaque na web necessita de um valor x para ser baixado, ou seja, se a ideia der certo, os desenvolvedores podem ficar ricos.Além disso, um bom designer de games também pode prestar consultoria ou lecionar em faculdades ou cursos técnicos, inclusive criando cursos livres na web.

Mercado de trabalho

Como já mencionamos, o mercado de trabalho para designer de games é excelente, e a profissão tem tido mais oportunidades nos últimos tempos.

Como as pessoas estão jogando cada vez mais e se interessando pelos jogos eletrônicos, principalmente por meio da internet, a tendência é de melhora.

Atualmente, as crianças já nascem praticamente com o olho em um tablet e aprendem a jogar cedo, comportamento que se repete ao longo da vida, ou seja, é um mercado que tem público garantido.

Design de games: salário

O salário de um designer de games varia de acordo com a função exercida em um determinado estúdio.

Um desenvolvedor de códigos ou programador ganha, em média,R$ 4.327 por mês. Já o designer de games propriamente dito, o responsável pelo conceito, aparência e jogabilidade, recebe cerca de R$ 3.800.

O modelador ou designer 3D ganha uma média de R$ 2.700, e quem faz o curso técnico e atua como programador receber cerca de R$ 1.500.

Portanto, caso você ame o universo dos games e da informática, transformar-se em designer de games pode ser uma excelente opção para o futuro.

Viu como ser designer de games é bem interessante? Mas você ainda continua na dúvida? Então, faça agora mesmo nosso teste vocacional e tenha mais informações sobre seu perfil profissional!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também