O assistente social é um profissional dedicado à promoção do bem-estar do ser humano e à prevenção e atendimento de dificuldades e/ou deficiências sociais de pessoas, famílias, grupos e do ambiente social em que vivem.

Esse profissional é responsável por fornecer informações, orientação e ajuda psicossocial a pessoas e grupos familiares em situações de crise, violência, trabalho, saúde ou perdas no lar. Além disso, o assistente social ajuda as pessoas com dificuldades de integração na sociedade — marginalizadas, imigrantes, portadores de deficiência física ou mental.

Como você vê, trata-se de uma profissão abrangente, que permite o trabalho em diferentes áreas. Para que você tenha mais informações e escolha um curso de graduação de acordo com o seu perfil profissional, criamos este guia para falar sobre quanto ganha um assistente social e as possibilidades de carreira. Acompanhe!

Quanto ganha um assistente social?

Para que você compreenda o quanto ganha um assistente social, em primeiro lugar é preciso entender que o perfil dessa carreira mudou muito nos últimos anos. Até a década de 1990, o assistente social tinha um trabalho mais restrito a órgãos públicos, hospitais e entidades beneficentes.

Com a expansão dos programas sociais, hoje sua atuação está presente em um leque de atividades até então inimagináveis, fruto do surgimento de movimentos sociais, ONGs, unidades de saúde preventiva, projetos no setor educacional etc. Além disso, as empresas estão de olho no trabalho do assistente social, com o objetivo de garantir bem-estar e qualidade de vida aos seus colaboradores.

Vamos comentar a tabela de honorários por hora vigente de um assistente social, de acordo com sua formação, segundo dados do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS). Confira!

  • Graduados(as): R$ 138,02.
  • Especialistas: R$ 155,01.
  • Mestres: R$ 193,35.
  • Doutores(as): R$ 220,84.

O órgão afirma que esses valores, referentes à hora técnica trabalhada, servem como parâmetro para o estabelecimento de salários e contratos de trabalho, mas não configuram um piso salarial, pois ele não existe para a categoria. Essas horas são especialmente interessantes para profissionais autônomos.

Os valores de salário podem variar bastante no país, mas vale recordar um detalhe importante: desde 2011, os assistentes sociais conquistaram o benefício de trabalhar 30 horas semanais sem redução de salário. Regimes maiores dependem de acordos de trabalho. 

Para mostrar números mais próximos à realidade — tomando como referência o site salario.com, que fez uma pesquisa com 8.388 salários —, a média salarial de um assistente social em 2020 é de R$ 2.774,76 mensais. Conforme a experiência do profissional e o porte da empresa em que ele trabalha, esses valores podem chegar a R$ 5.849,42.

De acordo com o site, os 5 estados em que os assistentes sociais recebem os salários mais altos estão listados a seguir.

  • Goiás: R$ 5.298,97.
  • Roraima: R$ 5.183,67.
  • Rio de Janeiro: R$ 5.161,09.
  • Distrito Federal: R$ 5.019,00.
  • Pará: R$ 4.699,01.

O salário de um profissional recém-formado está na casa dos R$ 2.537,44 mensais.

Eligis - teste vocacional e profissional

Quanto ganha um assistente social no hospital?

O regime de trabalho de um assistente social na área da saúde tem inúmeras exigências bem diferentes em relação a outros segmentos, especialmente em razão da constante exposição a fatores de risco.

Dependendo da função, o salário desse profissional em um hospital pode ficar acima da média nacional, variando entre R$ 4.000 e mais de R$ 8.000. Para que você tenha uma ideia melhor, em uma consulta ao site de profissões e vagas Glassdoor, elencamos os salários de alguns dos hospitais mais famosos do Brasil.

  • Fundação Faculdade de Medicina de São Paulo (São Paulo): deR$ 3.000 a R$ 6.000.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre (Rio Grande do Sul): deR$ 4.000 a R$ 5.000.
  • Hospital Israelita Albert Einstein (São Paulo): de R$ 3.000 a R$ 6.000.
  • Hospital Samaritano (São Paulo): de R$ 7.000 a R$ 8.000.
  • Hospital Santa Marcelina (São Paulo): cerca de R$ 6.000.

Quanto ganha um assistente social concursado?

Trabalhar como concursado dentro da gestão públicarepresenta uma grande oportunidade de trabalho para os assistentes sociais, especialmente pela estabilidade, já que os programas assistenciais normalmente requerem mais e mais profissionais. 

Para que você tenha uma ideia de como são os salários, veja alguns exemplos com base nas estatísticas do Glassdoor.

  • Governo Federal: de R$ 8.000 a R$ 9.000 (conforme região e cargo).
  • Governo do estado de São Paulo: R$ 8.000 a R$ 9.000.
  • Governo do estado de Minas Gerais: R$ 5.000.
  • Prefeitura de São Paulo: de R$ 4.000 a R$ 7.000.
  • Prefeitura do Rio de Janeiro: de R$ 3.000 a R$ 10.000.
  • Prefeitura de Curitiba (PR): de R$ 4.000 a R$ 6.000.
  • Prefeitura de Fortaleza (CE): R$ 3.000.
  • Prefeitura de Campo Grande (MS): de R$ 3.000 a R$ 4.000.

O que faz um assistente social? 

assistente social

Depois de falarmos sobre quanto ganha um assistente social, selecionamos algumas das missões mais importantes desses profissionais. Acompanhe:

  • agir preventivamente contra possíveis situações que possam levar a problemas nas relações entre os indivíduos ou entre eles e seu ambiente social;
  • desenvolver e executar projetos que intervenham em situações de não conformidade com direitos humanos ou exclusão social — para isso, deve-se realizar investigações sociais que buscam prevenir tais situações;
  • orientar os indivíduos que precisam adquirir habilidades para enfrentar os diferentes problemas sociais que os afetam — sejam eles individuais, sejam coletivos;
  • promover e lutar pelo compromisso social e governamental em políticas sociais justas e eficazes, bem como pelo estabelecimento de serviços sociais eficientes.

A partir dessas ideias, o assistente social pode atuar em funções como as listadas abaixo.

Educação

Trabalho em escolas, faculdades, institutos e centros de treinamento de Serviço Social ou em outros campos acadêmicos. Muitos deles, por exemplo, contribuem para o treinamento de novas gerações de futuros profissionais que escolhem essa área de atuação.

Mediação de conflitos

Trabalho de intervenção e mediação de conflitos, em que atua como uma figura neutra ou facilitadora. Nesses casos, o objetivo é definir acordos entre as partes envolvidas.

Prevenção

É um dos campos mais destacados da profissão. O assistente social atua sobre as causas dos problemas estruturais de uma comunidade ou de um grupo social com o objetivo de eliminar o risco da questão persistir. Esse tipo de ação geralmente está ligado ao trabalho psicológico.

Assistência de saúde

O assistente social que exerce seu trabalho no ambiente hospitalar é responsável, sobretudo, por conhecer a situação dos pacientes e de seus familiares. Também faz parte do trabalho o aconselhamento ou acompanhamento de assuntos de sua competência.

Consultorias e monitoramento

Trabalho de controle, monitoramento, apoio e aconselhamento a profissionais dessa e de outras áreas envolvidas em projetos de assistência social. Essas tarefas de supervisão geralmente são realizadas a partir da administração dos departamentos de Serviço Social ou algo semelhante.

Recursos Humanos

Nas empresas, o assistente social auxilia o departamento de Recursos Humanos em diversos programas e questões pertinentes às necessidades dos colaboradores, como:

  • programas de integração de novos funcionários;
  • realização de um plano de trabalho com o trabalhador, que inclua treinamento, possibilidades de promoção etc.;
  • acolhimento do colaborador em caso de alguma dificuldade pessoal.

Esperamos que este artigo tenha dado uma ideia clara de quanto ganha um assistente social e como é sua atuação no mercado de trabalho.

Se você ainda não sabe se essa é a profissão ideal para você, sugerimos a leitura de outro artigo, em que explica todos os benefícios e as funções de um teste vocacional. Essa ferramenta é um ótimo meio de autoconhecimento nessa fase de escolha da carreira. Boa leitura!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também