Mesmo sendo uma área que ainda é bem limitada no Brasil, a Astronomia chama a atenção de muitos estudantes, principalmente daqueles que gostam de Física e desejam entender melhor como funciona a mecânica no espaço.

Porém, quando falamos em Astronomia, surge uma pergunta que inevitavelmente desperta a curiosidade de muita gente: quanto ganha um astrônomo?

E você: já sabe qual é a remuneração média de um astrônomo, o que ele faz e onde encontrar essa formação no Brasil? Descubra agora!

O que faz um astrônomo?

O principal campo de estudo da Astronomia é o universo e seus respectivos fenômenos espaciais. Deste modo, é papel de um astrônomo:

  • observar a movimentação de planetas, constelações, cometas e demais corpos celestes;
  • buscar meios para dimensionar todos os parâmetros físicos que envolvem um corpo celeste, como sua velocidade, trajetória, massa e temperatura, entre outros;
  • utilizar softwares de computação para a coleta de dados do universo em geral;
  • participar do projeto de desenvolvimento de uma estação espacial;
  • gerenciar equipamentos (como telescópios e lupas) e laboratórios destinados à Astronomia.

Quanto ganha um astrônomo?

Essa pergunta não é tão simples de ser respondida, já que há uma série de fatores que podem interferir na remuneração média de um astrônomo, tais como:

  • anos de experiência no mercado;
  • cursos de especialização;
  • custo de vida da cidade;
  • porte da empresa;
  • perfil profissional.

Entretanto, para termos uma ideia, de acordo com um dos principais portais de emprego do país, o salário médio de um astrônomo no Brasil é R$ 8.300,00.

Astronomia no Brasil: mercado de trabalho

O mercado de trabalho de Astronomia no Brasil infelizmente ainda encontra grandes limitações. Instituições como Embraer, Embratel e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) são as principais geradoras de emprego para essa área.

Outra possibilidade é a de seguir carreira acadêmica, abrindo espaço para dar aulas em universidades ou até mesmo trabalhar como pesquisador.

Vale destacar que, para ingressar na carreira acadêmica, a realização de uma pós-graduação, mais precisamente mestrado e doutorado, é praticamente um pré-requisito para a participação de qualquer processo de seleção.

Eligis - teste vocacional e profissional

Quanto ganha um astrônomo na NASA?

Trabalhar na NASA é sem dúvidas o ápice de qualquer astrônomo, já que estamos falando da principal agência espacial do mundo, a qual até então foi a única que conseguiu enviar um ser humano para a lua.

Sobre remunerações, um astrônomo da NASA pode receber incríveis U$ 110 mil por ano, o que dá cerca de R$ 49.500,00 por mês.

Quanto ganha um astrônomo nos EUA?

Por se tratar de um dos países que contam com a melhor infraestrutura aeroespacial do mundo, os astrônomos nos Estados Unidos, além de encontrarem boas oportunidades de emprego (como em agências espaciais, observatórios, centros de pesquisa e em laboratórios), são muito bem remunerados.

Para exemplificarmos, um astrônomo nos EUA pode receber até U$ 78 mil por ano, o que, passando para uma renda mensal em reais, fica por volta de R$ 35.100,00.

quanto ganha um astronomo

Onde estudar Astronomia?

Infelizmente, essa graduação ainda é muito pouco ofertada pelas universidades brasileiras. Hoje existem apenas 3 instituições de ensino superior públicas que contam com esse curso no Brasil, são elas:

A pouca disponibilidade desse curso em nosso país pode ser explicada pela falta de infraestrutura que essa área tem no Brasil, já que a indústria nacional do ramo espacial ainda é precária.

Outro fator que pode explicar essa baixa oferta na graduação é a necessidade de ter uma boa infraestrutura laboratorial, o que acaba sendo um investimento caro demais para algumas universidades.

Formas de ingresso

Atualmente, tanto a UFRJ quanto a UFS contam com o preenchimento de 100% de suas vagas por meio da utilização da nota obtida na prova do Enem e a posterior candidatura do estudante no Sistema de Seleção Unificado (Sisu).

A USP também oferece aos candidatos a possibilidade de ingressar na universidade a partir da nota do Enem; entretanto, a porcentagem dessas vagas ainda é pequena perante o total disponível, já que a principal forma de entrada na instituição continua sendo a participação nas provas da Fuvest.

Notas de corte

Veja a seguir qual foi a nota de corte de Astronomia (considerando a ampla concorrência) no Enem 2019:

  • Universidade Federal de Sergipe — 690.13;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro — 761.36.

Características do curso

O curso de Astronomia é conhecido no meio acadêmico por ser a graduação que mais exige dos estudantes conhecimentos aprofundados em Física, especialmente quando se trata de Mecânica Quântica e Física Moderna.

Elaborado para ser concluído em 8 semestres letivos, o curso de Astronomia conta com disciplinas como:

  • Física Experimental;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Geometria Analítica e Álgebra Linear;
  • Laboratório de Astronomia;
  • Mecânica Clássica;
  • Fundamentos de Eletromagnetismo;
  • Sistemas Planetários;
  • Técnica Observacional Astronômica;
  • Evolução do Pensamento Astronômico.

Logo, com a leitura deste post, sabemos agora quanto ganha um astrônomo no Brasil e nos Estados Unidos, como é essa graduação e as características do mercado de trabalho nessa área no Brasil.

Vale relembrar ainda que, para aqueles estudantes que desejam seguir nesse ramo, é essencial gostar muito de Física, já que, durante toda a trajetória acadêmica e profissional, os conceitos dessa matéria são muito exigidos.

O conteúdo informando sobre quanto ganha um astrônomo foi válido para você? Se está em dúvida em relação à carreira que deseja seguir, conte com nossa Trilha de Orientação Profissional!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também