Basta observar ao seu redor para notar o quanto a Engenharia Química é importante. Ela está em tintas, cosméticos, combustíveis, bebidas, alimentos, materiais siderúrgicos, celulose, entre inúmeros lugares. Como é uma carreira promissora, muita gente pode se perguntar: quanto ganha um engenheiro químico?

Unindo Química, Matemática, Computação, Física e Biologia, esse ramo do conhecimento tem várias vertentes, como mostraremos neste post. Quer saber tudo sobre a profissão? Então venha com a gente!

O que faz um engenheiro químico?

O profissional que se forma em Engenharia Química pode atuar em vários setores industriais, como na elaboração de projetos ou no desenvolvimento de processos químicos, principalmente na transformação de matérias químicas.

Atualmente, o mercado é bem amplo, pois a indústria química faz parte de inúmeros setores da sociedade, como construção civil, alimentício, de beleza, plástico, siderúrgico e de combustíveis.

Além do setor industrial, há oportunidades em vendas, área ambiental, gestão de qualidade, treinamento, automação, Supply Chain (cadeia de suprimentos) etc.

Assim, o engenheiro químico é muito requisitado pelas empresas, principalmente para atuar em redução dos custos, aumento da produtividade e otimização do tempo.

Afinal, ao aproveitar melhor as matérias-primas, certamente a empresa conseguirá melhores índices de lucros, sendo um ponto crucial para o sucesso do profissional.

Por isso, a mecanização valorizou imensamente o profissional, tendo em vista que as transformações químicas estão presentes em quase todos os setores, principalmente no industrial.

Além da atuação propriamente dita nas reações químicas, esse ramo da Engenharia está presente na manutenção dos maquinários e controle de qualidade, ou seja, é um profissional imprescindível para agilizar a linha produtiva.

Tendo como exemplo uma indústria de reciclagem de plástico, os grânulos irão moldar utensílios domésticos, brinquedos, roupas, peças automotivas, tudo por meio de transformações químicas.

O engenheiro químico está na linha de frente na produção de defensivos agrícolas, ou seja, há espaço em multinacionais de peso.

Eligis - teste vocacional e profissional

Quanto um engenheiro químico ganha?

O salário de um engenheiro químico é atrativo no Brasil em comparação a outras profissões. Inicialmente, um recém-formado chega a ganhar R$ 5.465 para uma jornada de seis horas diárias.

No entanto, esse valor sobe consideravelmente com os anos de experiência, podendo ultrapassar os R$ 20.000 no caso dos profissionais seniores.

Um engenheiro químico júnior frequentemente ganha uma média de R$ 7.000 e um trainee cerca de R$ 3.068.

É importante frisar que existem variações de acordo com cada estado ou região, como veremos agora.

Média salarial

A média salarial de um engenheiro químico no Brasil é de R$ 8.538, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Esse valor é referente a uma jornada de 41 horas semanais, mas há estados onde a média fica em torno de R$ 6.266.

O teto chega a R$ 20.250 para profissionais contratados via Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Os estados com os melhores rendimentos são Rio de Janeiro, Bahia e Goiás. No entanto, há variações de acordo com o ramo de atuação. Veja alguns exemplos:

  • Engenheiro Químico de Meio Ambiente: R$ 8.276;
  • Engenheiro de Petróleo e Borracha: R$ 7.747;
  • Engenheiro Indústria Química: R$ 6.815;
  • Engenheiro Químico Papel e Celulose: R$ 6.714;
  • Gerente de controle de qualidade: R$ 12.207;
  • Gerente industrial: R$ 13.376;
  • Gerente de engenharia e projetos: R$ 15.229;
  • Diretor industrial: R$ 27.182.

É importante frisar que esses valores podem ter variações de acordo com estados e regiões, mas não fogem muito da média.

Outro detalhe relevante é que se trata do ramo da Engenharia que paga os melhores salários, ficando à frente de Civil, Elétrica e Mecânica.

Onde estudar Engenharia Química?

estudante de engenharia química

Existem várias faculdades espalhadas pelo Brasil que oferecem o curso de Engenharia Química. Ele é composto por cinco anos e tem uma forte base de Matemática, Química, Física, Cálculo, entre outras disciplinas da área de Exatas. Trata-se de um curso de bacharelado.

Portanto, geralmente quem tem um perfil mais analítico e voltado aos números se destaca melhor na profissão. Veja algumas instituições que oferecem esse curso superior:

  • Universidade de São Paulo;
  • Universidade Federal de Minas Gerais;
  • Universidade Estadual de Campinas;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro;
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul;
  • Universidade Federal do Paraná;
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp);
  • Universidade Federal da Bahia;
  • Universidade Estácio de Sá;
  • Anhanguera.

Caso você goste de transformações químicas, matérias de Exatas e todas as variantes da Química, como orgânica, inorgânica e geral, esse curso pode ser o ideal.

Na graduação, haverá diversas disciplinas. Observe algumas que fazem parte da grade curricular:

  • Materiais de Corrosão;
  • Mecânica;
  • Mecânica Ondulatória;
  • Modelagem e Simulação;
  • Óptica e Relatividade;
  • Probabilidade e Estatística;
  • Química Analítica Qualitativa;
  • Química Analítica Quantitativa;
  • Química Geral;
  • Química Inorgânica;
  • Química Orgânica;
  • Resistência dos Materiais.

A carreira do engenheiro químico

Como já enfatizamos ao longo deste post, a carreira do engenheiro químico é bem atraente no Brasil não só pelo fato dos bons salários, como também do mercado amplo e totalmente aberto.

Afinal, a produção industrial está aumentando nos campos do agronegócio, alimentício, de tintas, cosméticos, bebidas, entre outros, ou seja, há vagas disponíveis.

Sendo assim, o profissional pode atuar em projetos, como no gerenciamento de uma usina, de uma nova fábrica ou em estações de tratamentos de resíduos.

Além disso, o engenheiro químico tem um mercado aberto em experimentos de novos materiais, produtos, ou seja, o profissional fica responsável pela análise da viabilidade tanto técnica quanto econômica, sem deixar de lado a questão de qualidade e resistência dos materiais desenvolvidos.

O profissional também tem espaço garantido no setor de gestão, podendo coordenar equipes e ainda tendo a responsabilidade de introduzir práticas que valorizem o aumento da produtividade e a menor utilização dos recursos, aproveitando na integralidade as matérias-primas disponíveis.

Existem oportunidades em consultorias como autônomo e também por meio de concursos públicos, ou seja, o leque é bem amplo.

Sabendo quanto ganha um engenheiro químico e as possibilidades dessa profissão, é importante você também se conhecer para analisar se é o curso ideal para seu sucesso profissional e pessoal. Portanto, não deixe de fazer uma análise bem criteriosa em todos os ramos do conhecimento.

E você, se interessou pela Engenharia Química ou ainda está na dúvida? Caso a decisão tenha alguns pontos de vista contrários, veja como um teste vocacional pode ser bem útil nesse momento!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também