Escolher uma profissão na época de pré-vestibular é uma decisão difícil, que tende a gerar muitas inseguranças e dúvidas nos candidatos. Muitas vezes, a dificuldade existe porque os estudantes acabam se limitando somente às carreiras mais convencionais. As oportunidades de sucesso, no entanto, são bastante diversificadas e amplas.

Se você quer ser um engenheiro, por exemplo, já parou para pensar na quantidade de tipos que existem? Sua dúvida também deve ser: quanto ganha um engenheiro? Tranquilize-se, pois vamos abordar todos esses detalhes neste post!

Há diversos tipos de Engenharia para você escolher. Engenharia Civil, Engenharia Ambiental, Engenharia de Produção e Engenharia Mecânica são apenas algumas das mais populares, mas ainda há muitas tendências a serem descobertas.

Quer saber mais detalhes sobre o salário e a carreira do engenheiro? Continue a leitura!

Quanto ganha um engenheiro?

A Engenharia é o estudo e a aplicação de diversos ramos da tecnologia. É uma ciência que faz uso de conhecimentos, ferramentas, técnicas, tecnologias, desenhos e modelos para solucionar problemas de diversas naturezas e atender às mais variadas necessidades dos seres humanos.

Trata-se de uma área do conhecimento extremamente ampla, com várias especializações e ramificações.

Ela está entre as profissões mais promissoras do país, sendo que o salário do formado em Engenharia, mesmo em começo de carreira, é um dos mais altos.

Segundo a Lei 4.950-A/66, de 1966, que regulamenta o salário dos profissionais diplomados em Engenharia, Agronomia, Arquitetura, Química e Veterinária, a tabela de remuneração do Engenheiro está totalmente vinculada à jornada diária do profissional e ao valor do salário-mínimo vigente, independentemente do seu local de atuação.

Acompanhe quanto ganha um engenheiro por hora trabalhada:

  • 6 salários mínimos para uma jornada de 6 horas;
  • 7,25 salários mínimos para uma jornada de 7 horas;
  • 8,5 salários mínimos para uma jornada de 8 horas.

Os salários iniciais do profissional da Engenharia são acima dos R$ 4 mil.

Quanto ganha um engenheiro por atuação?

Veja, a seguir, quais são as médias salariais de um Engenheiro por atuação.

Engenheiro civil

O Engenheiro Civil fica responsável pelas obras de construção de casas, prédios, estradas, hospitais e muito mais. Todo tipo de edificação de estruturas físicas exige o trabalho desse profissional.

É o engenheiro civil que vai fazer o cálculo da resistência dos materiais usados, que vai verificar a influência de fatores externos sobre a construção e muitos outros encargos.

O salário desse profissional para uma jornada completa de 8 horas de trabalho por dia é de aproximadamente R$ 8.483,00. Entre as profissões mais bem pagas do Brasil, o engenheiro civil recebe salários acima dos R$ 4 mil, variando conforme a experiência do profissional.

Engenheiro de produção

engenheiro de produção

O engenheiro de produção é responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, humanos e materiais de uma empresa, fazendo com que a produtividade aumente e que haja mais rentabilidade.

Essa é uma Engenharia que se encarrega de planejar e de controlar a linha de produção, todos os sistemas de abastecimento e, é claro, o resultado final do produto, fazendo a conexão correta de áreas administrativas e técnicas.

O engenheiro de produção, aqui no Brasil, ganha em média de R$ 6.228. Um trainee nesta área conta com uma remuneração nacional de R$ 2.185.

Engenheiro mecânico

Esse profissional é capaz de compor e de liderar times de profissionais que têm como objetivo projetar peças específicas e processos em geral em uma empresa.

Além disso, no curso de Engenharia Mecânica os alunos aprendem sobre gestão de processos e de pessoas, um aprendizado que capacita o profissional a gerenciar pessoas, atuando de um modo mais gestor do que técnico.

Um engenheiro mecânico com registro na carteira de trabalho não recebe menos que 8,5 vezes o valor do salário-mínimo de hoje (levando em conta 40 horas semanais de trabalho). Ao arredondarmos essa conta, o salário gira em torno de R$ 8 mil.

Vale lembrar que esse valor serve somente como referencial, pois não existe um padrão fixo de salário seguido por todos, uma vez que há diversas variáveis nessa situação: tamanho da empresa, qualidade do profissional, custo de vida da cidade e muito mais.

Engenheiro agrônomo

O curso de Engenharia Agronômica fornece ao estudante uma base de conhecimentos para melhorar a produção agrícola. Logo, o aluno estuda e aplica técnicas mais modernas de adubação, irrigação, fertilidade das terras e também aprende sobre ações para recuperação do solo que foi danificado por efeitos climáticos ou pelo homem.

O salário médio de um engenheiro agrônomo é de R$ 4.959,58 no Brasil. Os engenheiros agrônomos que concluíram a faculdade há pouco tempo costumam ganhar entre R$ 2,4 mil e R$ 4 mil.

Engenheiro ambiental

O engenheiro ambiental é o profissional que trabalha com a análise e com o uso dos recursos naturais para executar obras públicas de infraestrutura. Além disso, ele analisa os níveis de poluição gerados pelas companhias, realiza ações de preservação de reservas naturais, entre outros.

Os cinco anos de curso capacitam o profissional a planejar ações capazes de minimizar os impactos nas áreas degradadas, levantando dados biológicos e geográficos, desenvolvendo e implantando ações e projetos para a recuperação desses espaços.

salário médio do engenheiro ambiental para o início da carreira varia entre R$ 2 mil e R$ 4 mil, podendo ser maior em diferentes casos.

Como é a carreira do engenheiro?

O engenheiro conta com um campo de atuação extremamente vasto, podendo empreender seu próprio negócio, trabalhar em empresas privadas de vários portes e ainda ocupar posições em órgãos públicos. Além disso, vale destacar que as possibilidades de formação e de especialização dessa área são diversas. 

Essa é uma profissão regulamentada desde o ano de 1933 no Brasil. Vale lembrar que, para que o profissional exerça essa profissão, ele precisa fazer o curso superior de Engenharia (que geralmente dura cinco anos) em uma instituição de ensino que seja reconhecida pelo MEC e obter registro no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, o conhecido CREA.

Eligis - teste vocacional e profissional

A Engenharia é uma carreira em alta aqui no país, e a demanda por esses profissionais vai continuar bem intensa nos próximos anos. Apesar da grande quantidade de engenheiros que se forma todo ano, ainda se fala em escassez de mão de obra qualificada na área para atender a todas as necessidades do mercado.

É importante mencionar que a reputação da faculdade é um fator que geralmente facilita muito a colocação do profissional no mercado. Diante de uma disputa por vaga, por exemplo, o simples fato de ter feito o curso em determinada instituição acaba representando uma grande vantagem competitiva nos critérios de desempate.

Por essa razão, antes de ingressar na vida acadêmica, é essencial analisar as melhores opções para construir o currículo. Como o curso de Engenharia acaba se desmembrando em várias especialidades, é importante verificar as instituições de ensino mais bem avaliadas dentro da área pretendida.

Veja quais são as melhores faculdades de Engenharia:

  • Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP);
  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA);
  • Instituto Militar de Engenharia (IME);
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ);
  • Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP);
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP).

Agora que você já sabe quanto ganha um Engenheiro e quais são os tipos de cursos, já pode fazer sua escolha e buscar uma ótima colocação no mercado de trabalho no futuro.

Gostou do texto? Quer saber mais sobre o curso de Engenharia para ajudar na sua decisão? Aproveite a visita ao nosso blog e leia também o texto “Engenharia: tudo sobre o curso!”.

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também