Ao terminar o ensino médio e se preparar para os vestibulares, é bem comum conhecer mais sobre as profissões que despertam seu interesse e que se encaixam no seu perfil. Mas nem sempre vai ser rápido e fácil encontrar todas as informações relevantes sobre elas. Um bom exemplo é a Psiquiatria, um ramo que acaba despertando a curiosidade de muitos estudantes por lidar com a saúde mental. Muitos querem mais detalhes sobre a carreira e, claro, saber quanto ganha um psiquiatra!

Fundamental para os cuidados mentais dos pacientes, essa é uma área que ganhou destaque nos últimos anos, em um momento em que as pessoas são acometidas cada vez mais por transtornos mentais.

Será que você realmente sabe o que o psiquiatra faz na prática? Qual é a formação necessária? Quanto ganha um profissional da área? São muitas perguntas, não é mesmo? Pensando nisso, preparamos este texto que vai responder a todas elas! Fique por dentro dos detalhes dessa profissão! Boa leitura!

O que faz um psiquiatra?

A Psiquiatria é uma área que estuda e pesquisa a saúde mental dos seres humanos, examinando de que forma ela se manifesta e, sobretudo, como ela modifica o comportamento de cada pessoa, seja negativamente, seja positivamente.

Isso é de fundamental relevância, pois durante um longo tempo na história pensava-se que somente as enfermidades que tinham efeitos físicos (como gripes, viroses, tuberculose, sarampo e outras) podiam ser consideradas doenças. Todo o restante que não podia ser examinado, detectado ou tratado, as pessoas achavam que era provocado por razões espirituais ou místicas.

Entretanto, à medida que a Psiquiatria cresceu e acabou ganhando espaço como uma ciência, as patologias que atingiam o funcionamento da mente e o sistema nervoso puderam ser acompanhadas, categorizadas, avaliadas e, finalmente, tratadas com mais eficiência e rigor.

O psiquiatra, portanto, é o profissional responsável por diagnosticar, fazer perícias, receitar tratamentos (uso de medicamente ou não), promover acompanhamento clínico e até desenvolver pesquisas médicas a fim de promover melhora contínua na saúde mental das pessoas.

Tanto os psiquiatras quanto os psicólogos estão habilitados para cuidar e tratar das condições mentais e psíquicas de seus pacientes. Porém, a abordagem se diferencia um pouco.

Enquanto o psiquiatra é formado em Medicina e se especializa em Psiquiatria, o psicólogo faz a graduação em Psicologia. Os psicólogos tratam de forma bem específica os transtornos psicológicos, enquanto os profissionais da Psiquiatria podem tratar esses mesmos males, embora sejam especializados nos transtornos psiquiátricos.

A principal diferença entre essas duas profissões é, então, o modo como abordam o tratamento. Os psicólogos buscam tratar os transtornos a partir de técnicas psicoterápicas, para tanto, são feitas sessões fixas, normalmente semanais, nas quais o profissional se utiliza de diálogos em clima de respeito, intimidade emocional e acolhimento com o paciente.

O objetivo é buscar compreender os motivos que levaram ao adoecimento mental, fazendo com que o paciente se conheça melhor, melhorando sua qualidade de vida. Em caso de transtornos psiquiátricos, o profissional da Psicologia faz o encaminhamento para o profissional responsável.

Por sua vez, o psiquiatra também faz consultas periódicas com seus pacientes todos os meses. A principal forma de tratamento e é uso de medicamentos, sendo que em cada encontro o profissional avalia o quadro e possíveis ajustes de medicação que sejam necessários.

O objetivo do psiquiatra é proporcionar uma melhoria da qualidade de vida do paciente em curto e médio prazo, fazendo uso de remédios, quando necessário.

Eligis - teste vocacional e profissional

Como é a formação em Psiquiatria

Para ser psiquiatra, é preciso ter graduação em Medicina. Além dos seis anos de formação, o profissional terá que concluir uma residência médica em Psiquiatria. O processo dura aproximadamente três anos. Neles, o residente vai fazer os estágios em áreas como clínica médica, enfermagem, emergência psiquiátrica, neurologia, entre muitas outras.

A vivência médica em ambulatórios especializados — importante parte da formação de um psiquiatra — é essencial para o crescimento do conhecimento. Esses ambulatórios incluem ainda especializações em psicoterapia, esquizofrenia e transtornos de humor.

Sendo assim, um psiquiatra é um profissional médico com especialização em Psiquiatria, tendo passado, portanto, por no mínimo nove anos de estudos teóricos e práticos. Após esses longos anos, o profissional estará totalmente preparado e habilitado para cuidar da saúde mental e psíquica dos pacientes.

Tipos de psiquiatria

ilustração de psiquiatria

Como psiquiatra, você normalmente vai se especializar em uma dasáreasa seguir:

  • crianças e adolescentes: vai trabalhar com crianças e com jovens de até 18 anos de idade que sofrem de doenças mentais;
  • adultos: vai atender pacientes com idade entre 18 e 65 anos em ambiente ambulatorial e hospitalar. As subespecialidades incluem psiquiatria de reabilitação, abuso de substâncias, neuropsiquiatria e psiquiatria de transtornos alimentares;
  • idosos: você vai se especializar em doenças geriátricas, que são bem comuns na faixa etária de 65 anos ou mais. Um bom exemplo é a demência;
  • psiquiatria de deficiência intelectual: você vai trabalhar com gestão de pacientes que tenham deficiência de aprendizado;
  • forense: vai realizar atendimento psiquiátrico em hospitais especializados e prisões. Psiquiatras forenses podem atuar ainda como testemunhas especialistas em julgamentos judiciais;
  • psicoterapia médica: vai oferecer tratamento para transtornos psiquiátricos a partir de formas distintas de psicoterapia.

Quanto ganha um psiquiatra?

Quer saber qual é o salário de um psiquiatra? Bom, a faixa de ganhos nacional desse profissional para uma jornada semanal de 21 horas gira em torno de R$ 7.291,70. Ou seja, são aproximadamente quatro horas de trabalho por dia.

Contudo, em alguns estados do país, a remuneração do psiquiatra é bem acima dessa média, podendo chegar quase ao dobro dela, principalmente quando essa especialidade está com alta demanda ou em falta. Confira, a seguir, alguns exemplos:

  • São Paulo: média salarial de R$ 8.255,16;
  • Rio Grande do Sul: média salarial de R$ 8.749,78;
  • Santa Catarina: média salarial de R$ 10.939,18;
  • Acre: média salarial de R$ 13.200,00.

É importante destacar que o psiquiatra é, antes de tudo, um médico. Dessa forma, caso ele queira, pode também prestar atendimento clínico geral em hospitais, postos, centros ambulatoriais, consultórios e afins — ou seja, é exatamente para isso que a faculdade de Medicina prepara o estudante ao longo de 12 semestres. Isso significa que a renda do profissional de Psiquiatria pode aumentar.

A carreira do profissional 

A Psiquiatria é um ramo que está em crescimento contínuo. Afinal de contas, conforme a ciência vai descobrindo os diversos mistérios do cérebro humano, surgem novos transtornos e novas formas de tratamento.

Portanto, as perspectivas de trabalho para esse profissional são amplas e a atuação do psiquiatra vai ser vital para a sociedade nos próximos anos. De acordo com pesquisa, a Organização Mundial da Saúde estima que a depressão vai ser a doença mental mais incapacitante no mundo.

Enquanto isso, doenças como anorexia, esquizofrenia, transtornos obsessivo-compulsivos e síndrome do pânico vão sendo diagnosticadas com alta frequência. Então, resumindo, as pessoas que optarem por seguir a carreira de Psiquiatria certamente vão ter muito trabalho pela frente.

Como você pôde ver, o curso de Psiquiatria é extremamente rico em oportunidades de trabalho para aqueles que sonham em ter uma carreira bem remunerada e de grande sucesso. Além disso, é capaz de promover grandes avanços na saúde mental, uma vez que trata de transtornos e de problemas mentais que cada vez mais têm preocupado os seres humanos.

Logo, ser psiquiatra é assumir uma grande responsabilidade e um compromisso contínuo de ajudar o outro e de melhorar a qualidade de vida da humanidade. Uma bela e incrível profissão, não é mesmo?

E aí, gostou do texto? Quer consumir mais conteúdos para ajudar ainda mais na escolha do melhor curso? Então aproveite a visita e leia também o texto “Você sabe qual curso quer fazer?”!

Você pode gostar também