Com o avanço da tecnologia e as constantes mudanças tanto na sociedade quanto na indústria, abriu-se espaço para o desenvolvimento de novas áreas e campos de pesquisas. O curso de Engenharia Física cabe perfeitamente neste contexto, já que ele é bem recente e vem crescendo consideravelmente com o surgimento de novas tecnologias.

Você já sabe o que é Engenharia Física, onde encontrar esse curso, a grade curricular e as possibilidades para o mercado de trabalho?

Para responder essas e outras perguntas, preparamos a seguir um conteúdo abordando os principais tópicos acerca dessa graduação. Boa leitura!

Curso de Engenharia Física

O curso de Engenharia Física é ofertado por universidades públicas e privadas e conta com 10 semestres letivos, ou seja, o estudante leva no mínimo 5 anos para se formar nessa área.

Sobre as características do curso, como o próprio nome já nos sugere, é uma graduação que exige sólidos conhecimentos na área de exatas (do primeiro aos últimos períodos), com destaque para Matemática Aplicada, Física e lógica computacional.

Outro ponto que merece ser destacado acerca desse curso é que ele conta com muitas disciplinas práticas e várias aulas ministradas em laboratórios, o que é extremamente positivo para a melhoria do aprendizado.

Grade curricular

Considerando o curso ofertado pela Universidade Federal de Goiás (UFG), a grade curricular de Engenharia Física apresenta a seguinte distribuição.

1º Período

  • Física e Meio Ambiente;
  • Introdução à Engenharia Física;
  • Introdução à Física;
  • Cálculo I;
  • Introdução à Computação.

2º Período

  • Física I;
  • Física Experimental I;
  • Álgebra Linear;
  • Cálculo II;
  • Química Geral;
  • Química Geral Experimental.

3º Período

  • Física II;
  • Física Experimental II;
  • Cálculo Numérico;
  • Cálculo III;
  • Equações Diferenciais Ordinárias;
  • Probabilidade e Estatística;
  • Química Orgânica.

4º Período

  • Desenho Técnico;
  • Física III;
  • Física Matemática I;
  • Física Experimental III;
  • Mecânica Clássica I;
  • Termodinâmica.

5º Período

  • Circuitos Elétricos I;
  • Eletromagnetismo I;
  • Física IV;
  • Física Matemática II;
  • Física Experimental IV;
  • Física Computacional I;
  • Metodologia Científica e Redação Técnica.

6º Período

  • Resistência dos Materiais;
  • Eletrotécnica Industrial;
  • Materiais Elétricos;
  • Eletromagnetismo II;
  • Física Estatística;
  • Introdução à Física Quântica;
  • Fundamentos da Teoria da Relatividade.

7º Período

  • Eletrônica I;
  • Engenharia de Segurança;
  • Administração;
  • Física do Estado Sólido I;
  • Mecânica Quântica I;
  • Introdução à Física Nuclear e de Partículas;
  • Física Experimental V;
  • Fenômenos de Transporte para Engenharia Física.

8º Período

  • Eletrônica II;
  • Laboratório de Circuitos Lógicos;
  • Circuitos Lógicos;
  • Laboratório de Eletrônica;
  • Economia;
  • Física do Estado Sólido II;
  • Técnicas Experimentais II.

9º Período

  • Laboratório de Microprocessadores e Microcontroladores;
  • Microprocessadores e Microcontroladores;
  • Técnicas Experimentais II;
  • Desenvolvimento de Projeto;
  • Introdução à Computação e Informação Quântica.

10º Período

  • Estágio Curricular Obrigatório;
  • Trabalho de Conclusão de Curso.
Eligis - teste vocacional e profissional

O que faz um engenheiro físico?

Essa área tem como principal objetivo utilizar os fenômenos físicos (acompanhados de Matemática Aplicada e Ciência da Computação) para a implementação de novas tecnologias.

Deste modo, são atividades de um engenheiro físico:

  • criação de novas tecnologias para o aumento da eficiência no campo da geração de energia;
  • desenvolvimento de métodos e ferramentas que auxiliam no monitoramento remoto das condições ambientais (temperatura, umidade relativa do ar e velocidade do vento, entre outros);
  • elaboração de técnicas para minimizar a poluição sonora em fábricas e parques industriais;
  • desenvolvimento de novos materiais na área de sistemas microeletrônicos;
  • elaboração de projetos de automação de linhas de produção em indústrias;
  • criação de novos aparelhos eletrônicos no campo das telecomunicações.

Perfil do profissional

Como já destacamos acima, por se tratar de uma graduação que trabalha muitos conceitos da área de exatas, uma das principais habilidades de um engenheiro físico é a de ter um excelente raciocínio lógico, bem com a facilidade em enxergar padrões em determinados processos de produção.

Além disso, o perfil desses profissionais envolve:

  • boa visão espacial;
  • facilidade com programação de computadores;
  • aptidão para lidar com novas tecnologias;
  • predisposição para compreender de forma simplificada ferramentas e processos que são regidos por uma certa lógica.

Faculdade de Engenharia Física

São exemplos de faculdades que ofertam o curso de Engenharia Física:

  • Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul;
  • Universidade Federal da Integração Latino-Americana;
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul;
  • Universidade Federal de Goiás;
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul;
  • Universidade Federal de São Carlos;
  • Universidade de São Paulo.

USP

O curso ofertado na USP, mais precisamente no campus de Lorena, é sem dúvidas um dos melhores do país nessa área, já que conta com modernos laboratórios e infraestrutura de ponta.

A Engenharia Física da USP conta com 40 vagas semestrais e uma carga horária de mais de 4.000 horas de estudos, as quais majoritariamente são ministradas em aulas em tempo integral (manhã e tarde).

UFRGS

O curso de Engenharia Física da UFRGS também é classificado como uma referência na área. Lá, esse curso abriu turmas pela primeira vez em 2010 e hoje disponibiliza 30 vagas por semestre.

Em relação à carga horária, na UFRGS esse curso soma mais de 3.600 horas de estudos, distribuídas entre aulas, trabalho de conclusão de curso e estágio obrigatório.

Áreas de atuação

homem de jaleco branco engenheiro físico

São possibilidades de áreas de atuação de um engenheiro físico após a formatura:

  • setor energético;
  • automação industrial;
  • ciência dos materiais (com ênfase em supercondutores);
  • meio ambiente (monitoramento de condições climáticas);
  • inteligência artificial.

Mercado de trabalho

Por ser uma área diretamente beneficiada pelo avanço da tecnologia, atualmente há boas oportunidades de trabalho para o engenheiro físico em empresas do setor automobilístico, indústria 4.0, laboratório de pesquisa, centros de tecnologia e indústria de materiais.

Portanto, notamos que a Engenharia Física pode ser um excelente curso para aqueles que desejam alinhar a área de exatas com o setor de tecnologia. Pensando em orientação profissional, vale ressaltar que essa graduação não é recomendada para estudantes que não gostam de Física e Matemática, já que essas duas disciplinas são muito exigidas durante toda a trajetória acadêmica.

Gostou de aprender mais sobre o curso de Engenharia Física? Então saiba também como é a graduação em Engenharia Nuclear!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também