Seja em um depósito de materiais de construção, seja em uma loja virtual de videogames, o profissional estoquista atualmente tem a possibilidade de trabalhar em diversos setores da economia, essencialmente aqueles que são voltados para o comércio e venda em geral.

Mas, mesmo sendo uma profissão tão conhecida e popular, você já sabe em detalhes o que faz um estoquista, quais os tipos de estoque, onde estudar e as possibilidades no mercado de trabalho?

Para responder a essas e outras perguntas, preparamos um conteúdo sobre os principais pontos sobre estoque e suas derivações. Acompanhe!

O que é estoque?

Estoque é todo e qualquer tipo de mercadoria e produto físico que esteja prontamente disponível para utilização, seja para alimentar os processos internos de produção de uma empresa, seja para dar sequência a procedimentos de distribuição externa.

Com isso, um estoque pode ser composto desde caixas de sapatos empilhadas até sacos de cimento prontos para serem comercializados para a indústria da construção civil.

O que faz um estoquista?

Engana-se quem acha que o controle de estoque envolve atividades apenas de organização de produtos. Há uma série de outras tarefas as quais um estoquista precisa executar para de fato garantir uma boa gestão de estoque.

estoquista o que faz

Compra de mercadorias

A análise da quantidade de mercadoria restante em um estoque e a identificação da necessidade de reposição são responsabilidades de um estoquista. Desse modo, faz parte da sua jornada de trabalho solicitar ordem de compras e mensurar com exatidão a quantidade adequada de produtos que precisam ser comprados.

Limpeza

Independentemente de qual for o produto, a limpeza e a garantia das condições mínimas de estocagem são algo primordial dentro de qualquer empresa, pois somente assim é possível assegurar os parâmetros ideias para a conservação e durabilidade de determinadas mercadorias.

Quando se trata de estoque de alimentos ou produtos perecíveis, o quesito limpeza é levado ainda mais a sério pelo estoquista, até porque nessas situações basta um simples erro para ocasionar enormes perdas.

Fiscalização

Outra responsabilidade desse profissional é a fiscalização do estoque, o que envolve atividades como:

  • contabilidade dos produtos que estão estocados;
  • etiquetagem;
  • controle das pessoas e mercadorias que entram e saem;
  • verificação das condições físicas dos produtos que serão armazenados;
  • fiscalização das condições físicas do estoque.

Gestão de estoque

Como já destacamos acima, a gestão de estoque é uma das principais responsabilidades de um estoquista, a qual envolve temas como: controle de materiais, otimização logística e sistemas informatizados.

Controle de materiais

A rotina de trabalho dentro de um estoque implica a variação constante da quantidade de produtos que estão armazenados, seja pelo fato de eles serem vendidos, seja pela chegada de novas mercadorias.

Manter esse controle de forma organizada e eficiente é primordial para quem almeja uma adequada gestão de estoque, ficando assim a cargo do estoquista emitir relatórios de fluxo de mercadorias para os demais setores da empresa e prestar contas acerca da disponibilidade de cada peça no estoque.

Otimização logística

Atividades como carga e descarga são rotineiras dentro de um estoque e, geralmente, mobilizam vários colaboradores, principalmente quando se trata de mercadorias mais complexas no quesito transporte e movimentação (basicamente com características de periculosidade, fragilidade e excesso de peso).

Desse modo, a organização dessa logística tem que ser feita pelo estoquista considerando vários fatores técnicos, isso tudo para evitar erros como:

  • acidentes de trabalho;
  • parada desnecessária na produção;
  • mobilização ineficiente de um grande número de colaboradores;
  • obstrução física de locais classificados como primordiais para o andamento da produção.

Sistemas informatizados

Por fim, quando falamos de uma gestão de estoque eficiente, é obrigatória a sua associação com a utilização de modernos sistemas informatizados.

Nesse contexto, é comum atualmente encontrarmos, nas empresas, estoquistas que operam softwares para melhorar o controle do estoque, aumentando assim a exatidão da contabilidade de mercadorias e a velocidade da emissão de relatórios e planilha para controle de estoque ede fluxos.

Como se tornar um estoquista?

Para se tornar um estoquista, o estudante tem a possibilidade de escolher diversas formações profissionais, como é o caso do curso tecnólogo em Logística e o técnico em Almoxarife.

A formação tecnóloga é considerada como sendo um curso de nível superior, ou seja, é ofertada somente por universidades e faculdades credenciadas pelo MEC e costuma ter duração um pouco maior (cerca de 2 a 3 anos de estudos).

Já o curso técnico em Almoxarife, que também engloba vários conceitos de estoque, é mais curto (pode ser concluído em média com 12 ou 18 meses de estudos) e é ofertado por escolas e instituições profissionalizantes, principalmente aquelas voltadas para o aprendizado industrial.

Onde estudar?

São exemplos de instituições que ofertam cursos capazes de formar profissionalmente um estoquista:

  • Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial — Senai;
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial — Senac;
  • Faculdade Anhanguera;
  • Universidade Norte do Paraná — Unopar;
  • Universidade Paulista — Unip.
Eligis - teste vocacional e profissional

Grade curricular

O curso superior de Logística tem duração de 4 semestres e apresenta matérias como:

  • Empreendedorismo;
  • Gestão de Processos;
  • Gestão de Pessoas;
  • Planejamento Estratégico;
  • Processos Logísticos;
  • Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos;
  • Logística Reversa.

Mercado de trabalho

Por se tratar de uma área que não tem restrições quanto à natureza da mercadoria, o estoquista consegue encontrar boas oportunidades de trabalho em várias empresas, as quais podem ser do seguinte ramo:

  • supermercados;
  • farmácias;
  • varejistas;
  • depósitos;
  • almoxarifado na indústria;
  • comércio em geral.

Dito isso, percebemos então que o mercado de trabalho nessa área costuma sempre estar aquecido, já que ele contempla praticamente todos os setores comerciais da economia.

Sendo assim, após a leitura deste conteúdo, fica mais simples de entendermos o que faz um estoquista, quais as principais características dessa profissão e as instituições que disponibilizam essa formação profissional.

É importante ressaltarmos, ainda, que para aqueles estudantes que desejam ingressar nesse ramo é essencial gostar de disciplinas e conceitos que envolvem logística e produção.

Gostou de aprender mais sobre a profissão de estoquista? Então leia agora sobre quais são os melhores cursos técnicos e veja em qual área você se destaca mais!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também