Em um mundo cada vez mais globalizado e ciente de que a competitividade entre os negócios cresce consideravelmente com o passar dos anos, os conceitos que envolvem a gestão da inovação são fundamentos que inevitavelmente ganham cada vez mais espaço no mercado corporativo.

Em vista disso, com o objetivo de detalhar um tema que atualmente é uma realidade muito presente dentro das empresas e no mercado de trabalho em geral, preparamos um conteúdo abordando os principais tópicos acerca de o que é gestão da inovação e as suas principais formas de aplicação. Confira!

O que é gestão da inovação?

A gestão da inovação pode ser encarada como sendo um conjunto de medidas de gerenciamento que visam a promover a inserção de novos e criativos processos de produção dentro de determinada organização.

Com isso, esse tipo de gestão tem como principal intuito alcançar satisfatórios resultados corporativos por meio da criatividade e da adoção de medidas que proporcionam a manutenção dessa linha de raciocínio.

É fundamental destacarmos ainda que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, a gestão da inovação não se restringe a dar espaço para a adoção de ideias inovadoras e processos criativos. Ela envolve, também, toda uma estrutura de gerenciamento dessas atividades, a qual assegura o seu adequado controle e a sua permanência, seja qual for o cenário.

Importância da gestão da inovação nas empresas

Como já destacamos aqui, vivemos em um mundo onde a competitividade entre as empresas alcança patamares elevadíssimos, o que inevitavelmente acaba sendo um cenário hostil para qualquer corporação, principalmente para aquelas que se recusam a modernizar seus meios de produção.

Nesse contexto, de uma forma geral, a gestão da inovação nas empresas pode ser encarada como uma metodologia de trabalho que combate a sua estagnação. Ou seja, ela permite que a empresa em questão (independentemente do seu ramo e do seu tempo de existência) mantenha-se atualizada e alcance a sua sustentabilidade empresarial.

mulher de pé gestão da inovação

Como aplicar a gestão da inovação nas empresas?

A aplicação da gestão da inovação nas empresas invariavelmente precisa conter 3 elementos: autonomia para funcionários, formação da cultura da inovação e investimentos disponíveis.

Autonomia para funcionários

É praticamente impossível esperar atividades inovadoras em uma empresa que não fornece autonomia aos seus funcionários.

Isso porque os processos de inovação estão diretamente relacionados com o nível de criatividade da equipe de trabalho. Funcionários sem autonomia dentro da empresa raramente entregarão boas ideias para a inovação dos meios de produção.

Formação da cultura de inovação

Outro quesito importante para a aplicação da gestão da inovação nas empresas é a formação de uma cultura de inovação dentro do meio corporativo. Essa cultura se trata da criação de um meio onde há espaço para a inovação em todos os níveis da empresa, desde o seu produto final (que é o mais visado) até a metodologia de trabalho dos funcionários.

Desse modo, um bom exemplo para promover e fortalecer a formação desse tipo de cultura de inovação é a oferta de treinamentos, o ciclo de palestras e as dinâmicas de grupo, tudo isso funcionando como uma espécie de ferramenta de incentivo à criatividade dos funcionários.

Investimento financeiro

Por fim, é importante destacarmos que a gestão da inovação requer investimento financeiro empresarial, já que é algo que demanda tempo e recursos para ser alcançado.

Nesse ponto, é essencial frisarmos que os recursos financeiros envolvidos no processo de garantia da inovação empresarial não devem ser encarados como um custo ou gasto, mas, sim, como um investimento, uma vez que há retornos (tanto a médio quanto a longo prazo) para a empresa.

Eligis - teste vocacional e profissional

Vantagens da gestão da inovação

São várias as vantagens em adotar a gestão da inovação dentro de uma empresa, dentre as quais podemos destacar:

  • valorização da marca;
  • aumento da competitividade da empresa no mercado;
  • aumento da lucratividade;
  • abertura de novas possibilidades de trabalho, o que implica em elevação da captação de recursos;
  • criação de um ambiente de trabalho satisfatório e atrativo, refletindo na atração e retenção de talentos profissionais;
  • proporção de ambientes profissionais desafiadores.

Como ser um profissional em gestão da inovação?

Ser um profissional desse ramo não necessariamente requer formação acadêmica. É necessário, acima de tudo, ser um bom gestor, saber lidar com as diferenças e entender muito sobre a promoção de processos/metodologias de criação em um meio empresarial.

Entretanto, é interessante pautarmos que muitos desses profissionais geralmente são formados em alguma área gerencial, tais como: administração, gestão de projetos, gestão de produtos, marketing, entre outros.

Perfil do profissional

O perfil profissional de uma pessoa que trabalha com a gestão da inovação requer boas habilidades nas áreas de gerenciamento humano e de gestão de projetos.

Isso porque se trata de um ramo que lida constantemente com novos desafios (o que requer bons domínios de gestão de projetos) e trabalhos em grupos, demandando competências em liderança e gestão de pessoas.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para esse tipo de profissional, sem dúvidas, cresce a cada ano, já que a gestão da inovação é algo que já se mostrou como uma tendência empresarial.

Sobre as possibilidades de emprego, destacamos as empresas de tecnologia (as quais geralmente lideram as ofertas de emprego nas áreas de inovação) e também de marketing, que é outro nicho extremamente fértil para o desenvolvimento da inovação e dos processos criativos.

Sendo assim, notamos que a gestão da inovação é uma ferramenta importantíssima no meio empresarial, a qual é largamente utilizada para alcançar melhores resultados de produção e solidificação da marca no mercado.

Vale lembrarmos, ainda, de que, para ingressar nessa área, o profissional precisa apresentar habilidades em gestão de pessoas e de projetos. Em outras palavras: deve ser um ótimo gestor.

Gostou de aprender sobre o que é gestão da inovação e as suas principais características? Então leia agora sobre o que é gestão da qualidade e a sua importância!

Você pode gostar também