É impossível falar de magistério sem mencionar a legislação brasileira. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), publicada no ano de 1996, sugere que todos os professores da educação básica tenham formação em Pedagogia ou licenciatura na área que lecionam.

O Plano Nacional de Educação (PNE), que direciona a educação brasileira para a década de 2014 a 2024, também faz essa recomendação. Entretanto, escolas e concursos públicos ainda aceitam professores com formação apenas no magistério, especialmente na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental.

Provavelmente, você não vai encontrar um curso nomeado como magistério. Mesmo assim, vamos explicar o assunto. Confira!

O que é magistério?

Atualmente, são chamados de magistério todos os cursos voltados para a prática do ensino ou o ato de lecionar — o que popularmente conhecemos por dar aulas.

No entanto, em um passado não tão distante, o magistério era um curso profissionalizante realizado junto ao Ensino Médio.

Não era considerado um curso superior ou uma licenciatura, mas um curso de nível médio que permitia aos estudantes lecionar logo após a formatura do colégio.

Tipos de magistério

Se o magistério hoje pode ser definido como as práticas profissionais e de estudo voltadas à docência, podemos fazer a seguinte divisão entre os tipos de magistério:

  • licenciatura — em síntese, forma professores para lecionar na Educação Infantil, no Ensino Fundamental e Médio;
  • normal superior — o que mais se assemelha ao magistério é um curso superior destinado à formação de professores para atuar especificamente na educação infantil e nos primeiros anos do Ensino Fundamental;
  • pedagogia — além de dar aulas, o pedagogo também pode participar da gestão de instituições escolares e desenvolver as metodologias de ensino que devem ser utilizadas nos espaços educacionais;
  • pedagogia para licenciados — voltada para quem já tem uma licenciatura;
  • programa Especial de Formação de Docentes (R2) — formação complementar para profissionais formados em determinadas áreas que desejam atuar como professores nas séries do Ensino Fundamental e Médio.
Eligis - teste vocacional e profissional

Cursos de magistério

Uma vez que os cursos de magistério envolvem as licenciaturas, podemos citar como as principais:

  • Artes Cênicas;
  • Artes Visuais;
  • Ciências Biológicas;
  • Ciências Sociais;
  • Educação Física;
  • Filosofia;
  • Física;
  • Geografia;
  • História;
  • Letras — Literatura;
  • Letras Português/Inglês;
  • Matemática;
  • Música;
  • Pedagogia;
  • Química.

Concursos para magistério

É preciso muito cuidado na hora de procurar oportunidades em concurso público para magistério, pois algumas vagas podem confundir.

Alguns editais para professores publicam cargos com a seguinte nomenclatura: “Professor da Carreira de Magistério Superior do Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal da Universidade”.

No entanto, essas vagas poderiam ser chamadas apenas de Professor de Ensino Superior. Exigem, ainda, qualificação mínima em mestrado ou doutorado além da graduação. Por isso, é importante ficar atento aos editais.

Já os concursos para Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental, em sua maioria, já pedem a graduação completa em Pedagogia. 

Onde estudar cursos de magistério?

No universo do magistério, a Pedagogia é um dos cursos mais populares e pode ser encontrada em praticamente todas as universidades, públicas ou privadas, em regime presencial ou EAD.

De acordo com o site do E-mec, entre os cursos brasileiros com maior conceito CPC, que avalia o desempenho dos estudantes na prova do Enade, o percentual de mestres e doutores e a satisfação dos estudantes sobre a sua formação, destacam-se:

  • Centro Universitário da Grande Dourados;
  • Centro Universitário de Anápolis;
  • Centro Universitário Salesiano de São Paulo;
  • Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina;
  • Universidade Anhembi Morumbi;
  • Universidade do Contestado;
  • Universidade Estadual de Mato Grosso Do Sul;
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa;
  • Universidade Estadual do Piauí;
  • Universidade Estadual do Rio Grande Do Sul;
  • Universidade Federal de Pernambuco;
  • Universidade Federal do Espírito Santo;
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro;
  • Universidade Potiguar.

Perfil do profissional de magistério

Quando falamos do perfil do profissional de magistério, estamos nos referindo ao perfil de professor.

Todo profissional que se dispõe a dar aulas deve apresentar algumas características e habilidades comportamentais — principalmente quando envolve o ensino para crianças e adolescentes.

Embora seja uma pessoa cuja função é ensinar, esses profissionais também devem estar dispostos a aprender. Afinal, um bom professor precisa capacitar-se constantemente. Além disso, as próprias diretrizes educacionais exigem aperfeiçoamento e atualização. 

Paciência, facilidade em comunicação e habilidades para compreender os problemas dos alunos nas entrelinhas também são características desejáveis.

Crianças em fase de desenvolvimento e adolescentes em amadurecimento podem ser difíceis de lidar. Por isso, é preciso compreensão, empatia e sabedoria.

Muitos problemas são trazidos de fora para dentro das escolas — alguns graves, outros não. O profissional deve ter perspicácia para entender o recado e encaminhar o estudante para receber a ajuda necessária. 

mulher segurando livros magistério

Mercado de trabalho

Segundo o Portal Salário, a média salarial para o professor apresenta a seguinte configuração:

  • Educação Infantil (creche) — R$ 1.477,50;
  • Educação Infantil (pré-escola) — R$ 1.515,06;
  • Ensino Fundamental — R$ 1.753,73.

No entanto, essa média varia de acordo com a carga horária, jornada de trabalho, responsabilidade atribuídas, se o profissional é concursado, se está em estabelecimentos públicos e particulares de ensino, entre outros fatores.

Sobre as oportunidades de trabalho, a pandemia provocada pela COVID-19 e os decretos de isolamento social fizeram com que muitas escolas fechassem no Brasil.

Outras continuam ofertando a educação a distância, mas tiveram que diminuir o número de contratados para enxugar custos. Isso fez com que dezenas de professores perdessem seus empregos.

Contudo, a tendência é que sejam contratados novamente quando as aulas regularizarem. Afinal, no Brasil, é obrigação de pais e responsáveis matricularem seus filhos nas escolas a partir dos 4 anos de idade.

Muitos, ainda, levam seus filhos aos centros de educação infantil desde os primeiros meses de idade, já que precisam trabalhar.

Para atender a essas demandas, as escolas precisam de professores. Essa obrigatoriedade faz com que, no geral, o mercado de trabalho ofereça boas oportunidades.

Seja com o magistério, seja com a Pedagogia, os profissionais que lidam com a educação em anos iniciais têm uma das mais belas profissões do mundo. Ensinar e alfabetizar crianças é um serviço essencial para a formação de nossa sociedade.

Aproveite que está aqui e, seguindo o mesmo assunto, confira quanto ganha um professor

Você pode gostar também