Para que uma empresa (seja qual for o seu ramo de atuação) alcance sucesso no mercado, é fundamental que os seus colaboradores estejam com a saúde em dia (física e mental). Nesse contexto, falando especificamente dos aspectos psicológicos, ganha destaque a área responsável por cuidar das pessoas: a psicologia do trabalho.

Setor que é encontrado principalmente em empresas de grande porte, as quais contam com muitos funcionários e, consequentemente, muitas demandas organizacionais, a psicologia do trabalho é uma área comum no mercado de trabalho. Contudo, poucos estudantes sabem de fato os detalhes dessa profissão.

Em vista disso, preparamos um conteúdo explicando o que é psicologia do trabalho, onde estudar, os salários e muito mais. Boa leitura!

O que é psicologia do trabalho?

Conhecida por muitos como psicologia organizacional, esse ramo tem como principal função zelar pela qualidade da saúde mental de todos os funcionários da empresa. Desse modo, seja qual for o cargo designado do colaborador, esse setor apresenta planos de atuação nos mais diversos níveis hierárquicos.

Além disso, a psicologia do trabalho também apresenta um importante papel na hora da contratação de novos funcionários (avaliações psicológicas), trabalhando em conjunto com os outros setores da empresa durante os processos de seleção.

O que faz um psicólogo do trabalho?

Podemos separar o campo de atuação desses profissionais em três situações distintas (mas muito comuns) dentro de uma instituição de trabalho. Veja mais quais elas!

Entrada de novos funcionários

Quando uma companhia abre um processo de seleção, é frequente que o setor de psicologia organizacional acompanhe e participe de todas as etapas, desde a primeira entrevista até o primeiro dia de trabalho.

Essa participação ativa faz com que o setor possa avaliar em detalhes o perfil psicológico (caráter, personalidade, princípios éticos, habilidades cognitivas e entre outros) dos candidatos que estão participando do processo.

Com isso, é possível, em meio a várias pessoas, identificar quais têm o mesmo perfil procurado pela empresa, facilitando na hora de tomar a decisão sobre quem vai ser contratado.

Vale lembrar-se de que não é responsabilidade do psicólogo organizacional definir quem será contratado. A sua função se restringe a apontar para os superiores quais são os candidatos que apresentam semelhanças com o perfil procurado pela empresa.

Acompanhamento individual

acompanhamento individual psicologia do trabalho

Essa é talvez uma das tarefas mais importantes desse setor, seja pela sua complexidade, seja pelos reflexos positivos atribuídos a ela quando bem executada. Nesse aspecto, são observados basicamente a saúde mental de cada funcionário e se há elementos dentro da empresa que estejam influenciando.

É por meio dessa tarefa que são identificados, por exemplo:

  • insatisfações com salários, planos de carreira e bonificações em geral;
  • queda repentina da produção individual (o que também pode ser causada por problemas pessoais);
  • más condições de trabalho (gerando, muitas vezes, descontentamento e mau humor);
  • estresse acumulado.

Em outras palavras, é nessa fase que há o monitoramento da saúde mental de cada indivíduo da empresa, buscando identificar possíveis fontes de perturbação e pontos de melhoria.

Relações interpessoais dentro da empresa

É muito comum dentro de uma instituição (principalmente as que contam com muitos funcionários) encontrar pessoas que apresentam personalidades totalmente diferentes, a ponto de gerar discordâncias frequentes e pequenos atritos profissionais.

Essa relação interpessoal é comum e pode ser observada em vários outros meios de convivência (escola, faculdade, academia etc.). O problema é quando os efeitos dessa relação interpessoal extrapolam o campo profissional e passam a interferir de forma negativa na qualidade do trabalho das pessoas.

É nesse contexto que o psicólogo organizacional atua, buscando, muitas vezes, intermediar impasses e garantir que ambas as partes não sejam afetadas no quesito saúde mental.

Como se tornar um psicólogo do trabalho?

Para ser um psicólogo do trabalho, é preciso primeiramente ingressar em uma graduação de Psicologia (que dura em média 5 anos). Posteriormente, é necessário que o profissional busque aprimoramento nessa área, ou seja, a sua especialização.

Em relação aos cursos de especialização nessa área, a grande maioria é na modalidade lato sensu, que pode ser concluída de 1 a 2 anos.

Onde estudar?

A formação em Psicologia pode ser encontrada em várias universidades espalhadas pelo Brasil, sejam elas privadas, sejam elas públicas.

Eligis - teste vocacional e profissional

Dentre elas podemos destacar:

  • Universidade Federal de Minas Gerais — UFMG;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro — UFRJ;
  • Universidade de São Paulo — USP;
  • Universidade Federal da Bahia — UFBA;
  • Universidade Federal do Pará — UFPA;
  • Universidade Federal do Espírito Santo — UFES;
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul — UFRGS;
  • Universidade Federal do Paraná — UFPR;
  • Universidade Federal de Santa Catarina — UFSC.

Já o curso de especialização lato sensu geralmente é mais fácil de ser encontrado em instituições de ensino privadas, tais como:

  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais — PUC/MG;
  • Centro Universitário Internacional — UNINTER;
  • Instituto Presbiteriano Mackenzie — Mackenzie;
  • Universidade Católica Dom Bosco — UCDB.

Como é o mercado de trabalho em psicologia organizacional?

O mercado de trabalho para esse setor é bastante aquecido em locais onde há elevada concentração de empresas de grande porte (as quais contam com muitos funcionários e frequentes processos seletivos). Exemplificando, podemos citar as cidades e regiões metropolitanas de São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife e Fortaleza.

Portanto, agora que já sabemos o que é e quais são as responsabilidades dos profissionais que atuam com a psicologia do trabalho, percebemos com mais clareza o quão importante essa área é para a manutenção da qualidade de vida de todas as pessoas na empresa.

Vale lembrar-se ainda de que, para ser um psicólogo do trabalho, o estudante precisa ter bastante afinidade com as matérias das Ciências Humanas (essencialmente Filosofia e Sociologia), já que, durante o curso, o estudo aprofundado das disciplinas dessa área é frequente.

Achou interessante este conteúdo explicando sobre a psicologia do trabalho? Então saiba agora como é a área de Recursos Humanos!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também