Profissão bastante conhecida por quem gosta de tecnologia e internet, o programador é um profissional que, sem dúvida, ganha cada vez mais espaço na sociedade, principalmente com a intensificação das tarefas executadas de forma online.

Mas, mesmo sendo uma carreira relativamente conhecida entre os estudantes, poucos sabem sobre como é o mercado de trabalho nessa área nem quanto ganha um programador.

Em vista disso, vamos explicar tudo sobre a carreira de um programador, descrevendo qual curso esses profissionais fazem, o perfil de estudante que é exigido, realidade do mercado de trabalho e remuneração média. Boa leitura!

Quanto ganha um programador? 

Se para qualquer profissão o raciocínio de que a remuneração depende de variáveis é válido, para um programador essa lógica faz ainda mais sentido.

Isso porque, mesmo levando em conta fatores como anos de experiência, custo de vida da cidade e porte da empresa, o salário de um programador pode variar consideravelmente conforme a linguagem de programação executada.

A remuneração média desse profissional, separada por tipo de linguagem, é de aproximadamente:

  • Programador PHP: R$ 2.548,00;
  • Programador Java: R$ 3.244,00;
  • Programador Visual Basic: R$ 2.804,00;
  • Programador Web – R$ 2.2357,00;
  • Programador .NET: R$ 3.437,00;
  • Programador de Sharepoint: R$ 6.973,00;
  • Programador C++: R$ 3.315,00.

Temos que considerar também que muitos programadores são autônomos e trabalham de acordo com o número de horas gastas para cada tipo de serviço.

Para essa classe, a hora de trabalho em média gira em torno de R$ 30,00 a R$ 40,00. Considerando então que esse programador autônomo tenha uma jornada de trabalho de 30 horas na semana, seu salário alcança cerca de R$ 3.600,00.

Quanto ganha um programador de jogos digitais?

Sem dúvidas estamos na era dos jogos digitais, até porque, a cada dia, cresce o número de pessoas no Brasil e no mundo que têm acesso à internet e que gostam de algum tipo de jogo.

Isso faz com que a procura por games online tenha uma elevada demanda, o que implica automaticamente a necessidade de mais profissionais da área (incluindo os programadores) capazes de suprir essa demanda.

Dessa forma, esse é um mercado que está em alta e promete se manter aquecido por vários anos, inflando o salário médio de um programador. Para exemplificar, um programador de jogos digitais no Brasil recebe cerca de R$ 8.000,00 por mês.

Já nos Estados Unidos, esse profissional pode arrecadar cifras ainda bem maiores, alcançando em média US$ 95.000,00 por ano (ou US$ 7.900,00 por mês).

O que faz um programador?

quanto ganha um programador

Um programador pode assumir várias tarefas dentro de uma empresa, seja ela de produção de games, seja ela de tecnologia da segurança. Confira abaixo algumas dessas atividades:

  • atuar em equipe com engenheiros de softwares e designers em projetos de criação e desenvolvimento de novos jogos digitais;
  • criar motores de jogos digitais (unity);
  • criar e desenvolver interfaces para empresas em geral;
  • realizar manutenção em softwares e sistemas de internet;
  • programar e controlar softwares específicos para empresas;
  • criar padrões visuais em jogos, sites e qualquer tipo de plataforma digital;
  • desenvolver sistemas digitais inteligentes, voltados principalmente para a leitura de parâmetros e controle de dados;
  • elaborar mecanismos de segurança digital para uma rede de servidores, com intuito de proteger dados de ataques cibernéticos.

A carreira do programador

É importante frisarmos que, para desempenhar o papel de um programador em uma empresa, não é necessário ter um diploma ou certificação específica da área. Dessa forma, alguns profissionais desse ramo não são graduados em nenhum curso de ensino superior.

Porém, há vários cursos de graduação e tecnólogos que abordam temáticas de programação e informática em geral, possibilitando um maior grau de conhecimento no ramo de programação e linguagens. Entre esses cursos, podemos citar Ciência da Computação, Sistemas da Informação e Engenharia de Sistemas.

Nesse contexto, mesmo não exigindo formação em nível superior e técnico, ainda sim é interessante o programador buscar capacitação por meio de alguma graduação, o que provavelmente aumentaria suas chances de encontrar um bom emprego no mercado de trabalho.

Eligis - teste vocacional e profissional

Onde estudar programação? 

Considerando que o programador busque capacitação a nível superior, destacamos as seguintes universidades que oferecem cursos nessa área:

  • Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG;
  • Centro Educacional Anhanguera – ANHANGUERA;
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp;
  • Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC;
  • Universidade de São Paulo – USP;
  • Universidade Federal do Espírito Santo – UFES;
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio;
  • Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP;
  • Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT;
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM;
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB.

Características dos cursos

Seja qual for o curso escolhido (Sistemas de Informação, Ciência da Computação, Engenharia de Sistemas ou até mesmo Análise de Sistemas), provavelmente as seguintes disciplinas estarão na grade curricular de formação:

  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Sistemas Digitais;
  • Geometria Analítica e Álgebra Linear;
  • Fundamentos de Oscilações e Ondas;
  • Sistemas Administrativos;
  • Introdução à Programação;
  • Introdução à Ciência da Computação;
  • Algoritmos e Estruturas de Dados;
  • Eletrônica Digital;
  • Arquitetura de Computadores;
  • Engenharia de Software;
  • Análise de Algoritmos;
  • Linguagens de Programação;
  • Computação Gráfica;
  • Fundamentos de Algoritmos.

Portanto, após sabermos quanto ganha um programador e a realidade atual do mercado de trabalho para essa área, fica mais simples perceber o quão valorizada essa profissão é, essencialmente dentre as empresas de tecnologia.

Cabe relembrar ainda que esse ramo exige bastante raciocínio lógico e estudos que demandam constantes atualizações, já que a forma de programar evolui conforme há avanços na tecnologia.

Agora que você conheceu um pouco mais sobre a carreira de um programador, veja também como é o curso de Gestão de Projetos!

Você pode gostar também