Você, com certeza, deve saber que a medicina tem diversas especialidades, e ser oftalmologista é uma delas. O que talvez não saiba é que, para conquistar uma especialização médica, é preciso continuar estudando após concluir a faculdade.

Isso não acontece em todas as profissões. Em algumas carreiras, basta escolher uma área de atuação para trabalhar e, quem sabe, estudar para ser um especialista depois de um tempo. Já os médicos têm que garantir o diploma antes de atenderem como especialistas. Afinal, estamos falando da saúde das pessoas.

Aproveite este momento para ficar por dentro sobre a oftalmologia e suas oportunidades!

O que é oftalmologista?

Oftalmologista é o profissional da medicina, especialista em oftalmologia, ou seja, que cuida dos olhos. Para quem não sabe, oftalmo é um prefixo que vem do grego e significa olho.

Esse é o médico que faz diagnósticos e prescreve tratamentos para as doenças relacionadas à saúde ocular. A maior demanda é para uso de lentes corretivas, quando os pacientes apresentam dificuldades na visão.

Uma pessoa com miopia, por exemplo, sofre com um erro refrativo que a impede de enxergar bem de longe. O uso de óculos ou de lentes de contato passa a ser necessário para corrigir o distúrbio, lembrando que o acompanhamento constante faz parte do tratamento.

Existem, também, outros problemas que precisam ser tratados, como glaucoma, estrabismo, catarata, alergias etc. Assim como as outras especialidades médicas, fazer consultas regulares com o oftalmologista é muito importante para preservar o bem-estar e a qualidade de vida.

Inclusive, várias pessoas já nascem com questões oculares (graves ou não) que precisam ser avaliadas por um profissional da área. Sabia que, ainda no primeiro ano de vida, é recomendável marcar a primeira consulta oftalmológica? A frequência posterior vai ser definida pelo médico, de acordo com cada caso.

O que faz o oftalmologista?

Essa é uma curiosidade de muitos estudantes que sonham em fazer um curso de Medicina e simpatizam com a especialidade de oftalmologia. Quem já passou por uma consulta sabe, mais ou menos, como funciona, só que existem diferentes procedimentos, e é claro que nem todo mundo passa por todos eles.

O atendimento clínico tradicional consiste em fazer os exames básicos para identificar se o paciente tem algum problema nos olhos. Medir a pressão intraocular e o grau das possíveis deficiências da visão são atividades rotineiras.

Em geral, o cotidiano do consultório é tranquilo. Plantões, por exemplo, não são comuns nessa área. Por outro lado, existem profissionais que se dedicam a casos mais complexos e têm a agenda cheia de cirurgias.

Tudo depende da vertente de atuação escolhida por cada profissional. Aliás, é importante saber que a oftalmologia é uma subárea da medicina, mas a própria também tem suas especialidades, e isso influencia bastante a rotina de cada médico. Algumas possibilidades são:

  • oftalmo-pediatria;
  • plástica ocular;
  • oncologia ocular;
  • neuro-oftalmologia.
Oftalmologista

Como ser um oftalmologista?

Em primeiro lugar, a formação como médico clínico-geral é indispensável antes de escolher qualquer especialidade. São aproximadamente seis anos de estudo até concluir a graduação.

A etapa seguinte apresenta dois caminhos. Um deles é fazer uma pós-graduação em Oftalmologia, e o outro é passar no processo seletivo de residência médica na mesma área.

Ambos duram em torno de dois a três anos e vão garantir a capacitação necessária para ter o título de oftalmologista, podendo atuar nesse mercado com o reconhecimento do Conselho Regional de Medicina (CRM).

Onde estudar Medicina?

A faculdade de Medicina está entre as mais disputadas pelos estudantes brasileiros. Na verdade, no mundo todo, essa é uma profissão bastante valorizada e, consequentemente, disputada.

Escolher uma boa instituição é muito importante pela qualidade da formação. O detalhe é que um curso particular costuma ter um valor alto, ainda mais quando pensamos que são, pelo menos, seis anos de graduação.

As melhores faculdades do Brasil estão no Sudeste e têm uma mensalidade média de R$6.200. Um nome que se destaca dentre as opções públicas é a USP (Universidade de São Paulo), mas existem vários outros cursos gratuitos e privados espalhados pelo país.

Mercado de trabalho para o oftalmologista

A área da saúde é um mercado que tem sempre boas perspectivas, até porque a população sempre precisa de cuidados médicos e também do conhecimento de outros profissionais — como os fisioterapeutas, nutricionistas e dentistas.

Esse é um fato que garante constância na demanda por todos esses profissionais. Ou seja, emprego não deve faltar! Falando especificamente da oftalmologia, a concorrência é um aspecto que deve ser considerado.

A especialidade faz parte da lista das 10 mais concorridas no Brasil, pois são muitos os médicos titulados. Em algumas regiões, esse deve ser um desafio a ser enfrentado, e isso indica que acumular diferenciais é uma necessidade para se destacar e ter sucesso.

Além das competências técnicas e titulações, é essencial apostar no desenvolvimento de habilidades comportamentais.

A qualidade do atendimento é certamente um motivo de destaque para o profissional, que está relacionado com empatia, paciência, ética, entre outros traços.

A humanização é uma tendência em todas as áreas, mas podemos dizer que, na medicina, ela tem um valor ainda mais especial. Muitas vezes, o oftalmologista tem a responsabilidade de dar notícias complicadas para os pacientes e suas famílias, como acontece nos casos de perda de visão.

E quanto à parte financeira? Os médicos normalmente são muito valorizados e recebem bons salários — podemos dizer que fica entre os melhores do mercado. A remuneração varia de acordo com fatores como: região de atendimento, quantidade de pacientes e especialidades atendidas.

Outra informação relevante é que a oftalmologia é um segmento que exige um alto investimento em tecnologia, pois alguns equipamentos são fundamentais para a rotina de atendimentos — saiba disso se você quer ser um médico de olhos!

Enfim, o oftalmologista é um profissional extremamente importante para a saúde da sociedade, principalmente por cuidar do órgão responsável pela nossa visão. Ter um trabalho como esse não deixa de ser uma oportunidade de ajudar as pessoas.

E aí, já pensou se a medicina é a melhor escolha para você? Se ainda tem dúvidas sobre a carreira que pretende seguir ou quer confirmar sua decisão, participe do nosso teste vocacional gratuito!

Você pode gostar também