Quando perguntam sobre o trabalho dos pedagogos, é fácil responder sobre o que eles fazem no ambiente escolar. Afinal, todos os estudantes têm contato com eles até o ensino fundamental.

Porém, você sabia que esses profissionais podem atuar em outros locais de acordo com a especialização deles? A pedagogia hospitalar está aí para provar isso.

É justamente para a apresentarmos que preparamos este post. Acompanhe todos os tópicos e saiba mais sobre os diferenciais e as curiosidades desse ramo que faz a diferença na vida de milhares de crianças e adolescentes!

O que é pedagogia hospitalar?

Quer saber o que é pedagogia hospitalar? Pois bem, esse é um dos ramos existentes na pedagogia. Como os demais, ele tem foco no ensino e na aprendizagem de jovens estudantes, preparando-os para adquirirem as habilidades necessárias em leitura e escrita e se aprofundarem nas áreas do conhecimento.

O que o torna tão singular é que ele não é voltado para as instituições de ensino. Ao contrário, o pedagogo hospitalar atua especificamente em ambientes adaptados nas redes hospitalares privadas e públicas — já que a resolução n.º 41/18 do Ministério da Saúde prevê esse trabalho no Sistema Único de Saúde (SUS).

Isso ocorre porque muitas crianças e muitos adolescentes são submetidos a internações por tempo indeterminado por conta do avanço de doenças graves (como é o caso do câncer).

Por isso, eles são afastados do estilo de vida que tinham, das atividades que praticavam por lazer e, inclusive, da vivência no colégio.

Portanto, o pedagogo entra nesse contexto para reduzir os altos índices de estresse e ansiedade que eles têm por estarem sempre dentro de um hospital. Ao mesmo tempo, diminui os danos da falta da rotina escolar para esses jovens, lecionando para eles de acordo com as demandas que cada um tem e o que o estado de saúde deles permite.

Com isso, o profissional proporciona não só o avanço educacional deles, como também contribui para que cada criança e adolescente tenha uma resposta positiva no tratamento que realiza, na relação com a equipe multidisciplinar de saúde e no convívio familiar.

Áreas de atuação na pedagogia hospitalar

É importante ter em mente que a pedagogia hospitalar, por si só, já é uma área de atuação de uma profissão (a pedagogia). Apesar disso, é comum que alguns profissionais dediquem a carreira à realização de algumas atividades específicas.

É o caso das tarefas de arteterapia, da gestão de brinquedotecas, do aprendizado por comunicação alternativa (em libras, por exemplo), da prática da alfabetização e de letramento, dos projetos de psicomotricidade etc.

Pedagogia hospitalar

Como ser um pedagogo hospitalar?

Para trabalhar nessa área, é preciso fazer a graduação em Pedagogia, que dura entre três e quatro anos e se trata de uma licenciatura — isto é, prepara o aluno para ser um docente.

Não é à toa que você aprende sobre o processo de ministrar diferentes matérias (Matemática, História, Português etc.), as técnicas de didática e acompanhamento educacional, a elaboração de um projeto pedagógico, as etapas do desenvolvimento psicomotor, a correta utilização de materiais didáticos por faixa etária e muito mais.

Em seguida, o próximo passo é fazer uma pós-graduação em Pedagogia Hospitalar. Essa especialização dura entre um e dois anos e apresenta as estratégias de ensino e aprendizagem no ambiente hospitalar, considerando os desafios que esse espaço traz, as questões de biossegurança e a comunicação mais próxima com a família do estudante.

Além disso, ela aprofunda os conhecimentos sobre os aspectos psicoemocionais em crianças e adolescentes em situações de doenças crônicas, autoimunes e/ou terminais, a relação entre a morte e o morrer e a relevância de aulas com teor mais terapêutico e lúdico.

Onde estudar? 

A graduação em Pedagogia é ofertada em várias instituições particulares e públicas de todo o Brasil. Inclusive, é possível cursá-la presencialmente, semipresencialmente ou totalmente EAD, dependendo do local escolhido por você.

Essa diversidade de modalidades é muito positiva, uma vez que muitos universitários trabalham simultaneamente à formação, moram distante da faculdade, têm compromissos comunitários ao longo da semana, estão no início da maternidade/paternidade etc.

Outro ponto positivo desse curso é que você facilmente encontra bolsas e descontos nas mensalidades dele. Isso o ajudará a economizar e, até mesmo, a investir em cursos complementares (livre, de extensão, de aperfeiçoamento etc.), para tornar o seu currículo mais chamativo e ter mais oportunidades no mercado de trabalho.

A seguir, listamos algumas instituições que contam com essa formação. Assim, você pode pesquisar mais detalhes sobre a grade curricular de cada uma. Fique atento:

  • Faculdade Anhanguera
  • Universidade Norte do Paraná (Unopar);
  • Faculdade Metropolitana de Anápolis (Fama);
  • Universidade de Cuiabá (Unic);
  • União Metropolitana de Educação e Cultura (Unime);
  • Faculdade Pitágoras.

Mercado de trabalho

Se você tem interesse em saber quanto ganha um pedagogo hospitalar, saiba que, no mercado, a faixa de ganhos dele fica em torno de R$ R$ 2.989,00, como mostra o levantamento do site Vagas.

Esse valor, é claro, pode variar de hospital para hospital, especialmente de acordo com as atividades que você desempenha, o seu tempo de experiência e a ocupação de cargos de gestão do setor de pedagogia.

Além da carreira CLT, você tem a opção de prestar concurso público para trabalhar em hospitais do SUS, tendo não só um salário diferenciado, mas também contando com carga horária reduzida, bonificações e saldos adicionais.

Como mostrado ao longo do post, a pedagogia hospitalar não cumpre só o propósito de manter as crianças e os adolescentes hospitalizados em dia com os estudos. Ela utiliza o ensino e a aprendizagem como recursos terapêuticos para reduzir o estresse da internação e como um estímulo para o bem-estar físico e mental desses jovens.

Portanto, escolher essa área de atuação é assumir um compromisso tanto com a educação quanto com a saúde de cada um desses pacientes. Se isso tudo desperta o seu interesse, sem dúvidas, você terá uma carreira bastante instigante!

Porém, se você não está 100% seguro — o que, acredite, é normal — faça o nosso teste vocacional para encontrar a melhor formação para o seu perfil!

Você pode gostar também