Uma das primeiras providências a serem tomadas por quem está chegando na vida adulta é conquistar um emprego. Mas o que colocar em um currículo para quem nunca trabalhou?

A concorrência acirrada em um mercado de trabalho cada vez mais exigente desperta a dúvida. Afinal, encontrar uma vaga que não requeira experiências já é difícil, e essa dificuldade acaba potencializando-se quando não há muito o que falar na carta de apresentação.

Se você está nessa situação, este artigo vai ajudar a redigir um bom documento, mesmo sem experiência. Continue a leitura, e você vai poder seguir na batalha pelo primeiro emprego com mais tranquilidade!

O que colocar no currículo para quem nunca trabalhou?

Redigir um currículo de sucesso para quem nunca trabalhou é uma tarefa complicada, porém, não é impossível.

Em primeiro lugar, pense que esse documento é a sua carta de apresentação para a empresa. Você vai vender a sua imagem, suas principais características e seu objetivo profissional por meio do primeiro emprego.

Veja o passo a passo para um bom currículo, mesmo sem ter experiência profissional alguma para preenchê-lo.

Identificação

No topo de currículo, coloque as suas informações de identificação:

  • nome completo;
  • data de nascimento e idade;
  • e-mail válido — cuidado: nada de colocar endereços engraçadinhos, como “gatinha_fofinha@ ou joao_goku@;
  • endereço;
  • telefone e WhatsApp;
  • carteira de motorista e categoria (se tiver);
  • URL do LinkedIn (se tiver).

Atenção: o currículo não traz nenhum número de documentos, como CPF ou título de eleitor. Esse tipo de documento é solicitado somente no ato da contratação.

Formação acadêmica

Se você já está na faculdade ou realizando algum curso de ensino técnico, pode sinalizar aqui.

Comece sempre pelo nome do curso, seguido da instituição, do ano de início e da conclusão. Se ainda estiver cursando, coloque apenas a palavra “cursando” ou o ano esperado para conclusão.

Também é importante revelar se você estuda de manhã, tarde, noite ou pela modalidade EAD, para que o seu futuro empregador saiba da sua disponibilidade de horários. Veja um exemplo:

Marketing – Faculdade Anhanguera – a distância (2021 – cursando).

Se ainda estiver no ensino médio, ou se só tiver essa formação, basta colocar “ensino médio completo” ou “ensino médio cursando”.

Nesse caso, não precisa informar o nome da escola, mas não estranhe se o recrutador perguntar.

Objetivo profissional

Chegou a hora de colocar o seu objetivo profissional. É neste tópico que o responsável pela contratação vai avaliar se o seu perfil corresponde às necessidades da vaga — falaremos sobre isso no próximo tópico.

Experiência profissional

Bom, aqui estamos falando sobre como fazer um currículo para quem nunca trabalhou, certo? Então, você pode mencionar que está em busca do primeiro emprego.

Se você realizou trabalhos sociais ou esteve em algum projeto relevante — por exemplo, já contou histórias para crianças em uma ONG —, vale a pena acrescentar.

Habilidades

Sabe construir apresentações no PowerPoint, fazer tabelas no Excel, tem conhecimento básico em informática e já fez cursinho de inglês?

Acrescente esses e outros talentos na aba habilidades. As empresas estão interessadas em saber quem tem facilidade de aprender a mexer em sistemas, fez cursos de línguas estrangeiras e outros cursos profissionalizantes.

Como montar um currículo para quem nunca trabalhou?

Para quem está em busca do primeiro emprego e ainda não sabe exatamente qual profissão seguir, o objetivo profissional deve ser o mais genérico possível.

Por exemplo, se você está na corrida por um cargo de atendimento ao cliente, diga que pretende desenvolver habilidades de negociação e comunicação.

Se for uma função administrativa ou de recepção, é tranquilo dizer que busca aprendizado e crescimento profissional. O mesmo vale para os cargos de Jovem Aprendiz.

Agora, se o cargo em questão é um estágio, vale falar que o objetivo é aprender, na prática, o conteúdo visto na faculdade e atuar na área escolhida.

Além disso, no geral, é importante construir um currículo organizado, com informações objetivas e relevantes. Se não há muito o que escrever, não tem problema, é melhor colocar poucas informações — mas que são verdadeiras —, do que escolher o famoso“encher linguiça”.

Como decidir a profissão?

Você chegou até aqui, tem um modelo de currículo em mãos, mas ainda se sente perdido profissionalmente. A indecisão é tanta que fica difícil até se candidatar às vagas. Afinal, se você não sabe o que fazer, que dirá procurar.

Fique sabendo que essa dúvida é bastante comum, e, a princípio, um teste vocacional pode ajudar.

Essa importante etapa do processo de orientação profissional tem como função ajudar pessoas a descobrirem quais carreiras têm mais a ver com seus gostos e seus objetivos de vida.

O formato mais comum é um questionário com perguntas sobre personalidade, habilidades, expectativas para o futuro, entre outras informações importantes para se chegar ao resultado final.

Depois de escolher todas as opções, o teste revela quais áreas são compatíveis com as suas respostas.

Mesmo os testes feitos pela internet podem ser confiáveis, quando se escolhe uma plataforma séria, com questionários elaborados por especialistas.

Lembre que nem o seu primeiro emprego, nem a faculdade escolhida e tampouco o resultado do teste vocacional são definitivos.

Conforme você cresce e amadurece, pode adquirir outros gostos e habilidades, interessando-se por outras profissões.

Até mesmo o seu emprego pode revelar novos interesses, conforme você atende às demandas do dia a dia e conhece a rotina dos seus colegas de trabalho.

Para uma carreira de sucesso, o importante é dar o primeiro passo e nunca parar de estudar. Quanto mais você se qualifica somando experiências e especializações, aquilo que lhe faz feliz fica mais nítido, e você se torna cada vez mais habilitado para desempenhar a função.

O teste vocacional é um caminho inteligente antes de elaborar um currículo para quem nunca trabalhou. Com a resposta, fica até mais fácil procurar por oportunidades com mais chances de contratação. Afinal, você já se candidata a uma vaga alinhada ao seu perfil.

Então aproveite que está aqui e faça o seu teste vocacional agora mesmo!

Você pode gostar também