Você que está lendo esse texto, certamente algum dia já foi a um pediatra mesmo que não tenha nenhuma memória sobre isso. Os cuidados médicos na infância passam por esse profissional que é tão importante para todos nós.

Aliás, a Pediatria é uma área fundamental da Medicina. Quem tem o sonho de ser médico e gosta de lidar com crianças não tem outra opção melhor de carreira! Quer saber mais sobre o assunto? Continue acompanhando o texto!

O que faz o pediatra?

A Pediatria é uma subaérea da Medicina responsável por tratar das crianças — desde o nascimento até o final da adolescência, em torno dos 18 anos. Além de clínico-geral, o pediatra estuda para ser um especialista nos cuidados com os infantes.

Um fato curioso dessa profissão que muita gente não repara é sobre a evolução dos pacientes. Os adultos que se consultam com seus médicos também envelhecem, mas não mudam tanto quanto um bebê que se torna um jovem.

Por isso, é normal que os pediatras lidem com questões bem diferentes no dia a dia. Afinal, cuidar de um recém-nascido envolve procedimentos distintos de tratar um adolescente de quinze anos, por exemplo. A abordagem precisa ser diferente, mas os problemas que chegam aos consultórios ou hospitais também costumam ser outros.

O fator comum deve ser a disponibilidade e paciência para lidar com os pacientes, lembrando também que o acompanhamento familiar é muito frequente. Ou seja, o profissional não se relaciona apenas com as crianças na sua rotina.

Orientar e acolher os pais ou familiares é parte importante de um tratamento bem-sucedido, até porque os pacientes não têm autonomia para se cuidarem sozinhos. Ligações ou mensagens fora do horário de trabalho são esperadas devido aos imprevistos que podem acontecer com a saúde deles.

Pediatra

Áreas de atuação do pediatra

Apesar de a Pediatria já ser uma subárea da carreira em Medicina, existem ainda algumas possibilidades dentro dessa área. É como combinar especialidades para tratar de casos cada vez mais específicos e que requerem uma atenção especial.

Conheça a seguir possíveis especializações para os pediatras:

  • Oncologia Pediátrica;
  • Cirurgia Pediátrica;
  • Cardiologia Pediátrica;
  • Endocrinologia Pediátrica;
  • Medicina Intensiva Pediátrica;
  • Nutrologia Pediátrica;
  • Neonatologia.

Vale lembrar que para seguir uma dessas áreas de atuação, é preciso estudar além da Pediatria “básica”. Cada especialidade envolve muita dedicação e a conquista de um novo diploma. Ao mesmo tempo, isso contribui para a diferenciação do médico no mercado.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, existem cerca de 40 mil pediatras formados no país. Esse número tem sido crescente e representa um grupo expressivo, já que existem 55 especialidades médicas reconhecidas, e pelo menos 10% do total de especialistas são pediatras.

A competitividade não quer dizer que o mercado esteja completamente saturado, embora seja um sinal de que é importante tentar se destacar para ter sucesso. Uma das formas de fazer isso é adquirindo diferentes especialidades.

Quanto ganha um pediatra?

Essa é uma pergunta um pouco difícil de responder, já que os salários são variáveis. O Guia de Profissões da Catho indica a média salarial de R$7.338,34 para os pediatras, o que é considerada uma boa remuneração para o mercado brasileiro.

Entretanto, esse valor oscila bastante, sobretudo com a oportunidade que cada médico consegue. Os mais experientes na profissão tendem a ganhar mais, assim como há diferenças de região ou por tipo de trabalho desempenhado.

Por exemplo, os profissionais autônomos podem multiplicar os ganhos dependendo dos seus horários de atendimento, enquanto os concursados têm um salário fixo determinado para cada vaga.

Como ser um pediatra?

Todo pediatra é, antes de tudo, um profissional com diploma de Medicina. Isso significa que fazer a faculdade de Medicina é o principal critério para seguir qualquer especialidade médica.

Após a conclusão dessa etapa, o próximo passo é decidir entre uma pós-graduação em Pediatria ou a residência médica na mesma área. A primeira opção funciona como um curso de aperfeiçoamento, com duração de aproximadamente dois anos.

A residência envolve uma jornada de trabalho de 60 horas semanais, mas o residente ganha uma bolsa-auxílio durante os três anos de dedicação até conseguir seu título de especialista.

Onde estudar Medicina?

Por ser o desejo de muita gente, conseguir uma vaga na faculdade de Medicina é algo muito disputado. Aqui no Brasil existe uma boa oferta de cursos, mas a procura também é grande.

Um aspecto relevante nesse contexto é que estamos falando de uma das formações mais caras do mercado. A média da mensalidade em uma instituição de ensino particular é de R$6.000 aproximadamente. Contudo, existem cursos excelentes e gratuitos oferecidos em universidades federais ou estaduais.

Em qualquer situação, estudar muito para o Enem e outros vestibulares deve ser a primeira preocupação do estudante. Somente uma ótima nota é capaz de vencer a concorrência e dar início ao sonho de se formar como médico.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para os médicos é bastante favorável em termos de demanda e remuneração. Em todos os lugares do mundo, as pessoas precisam de pediatras, desde as grandes capitais até pequenas cidades do interior. Ou seja, desemprego não será um problema!

Como falamos, o que pode variar são as oportunidades de trabalho e o salário. A rotina do profissional também depende das escolhas de cada um. Existem os pediatras que atendem em consultório e que conseguem manter uma agenda flexível de atendimentos e uma vida mais tranquila.

Alguns optam pelos plantões em hospitais públicos e privados, o que tende a ser mais exaustivo. Outros, ainda, seguem pela área da cirurgia e lidam com os casos complexos. O setor acadêmico é mais uma possibilidade, tanto na docência quanto no segmento de pesquisa em institutos, laboratórios e universidades.

Enfim, cada pediatra viverá uma realidade diferente, mas não há dúvidas de que estamos falando de uma profissão extremamente valorizada e reconhecida na nossa sociedade!

Gostou de conhecer melhor a área da Pediatria? Se você pensa em fazer Medicina e ainda não tem certeza disso, faça nosso teste vocacional para encontrar cursos que combinem com você! Aproveite que é prático, rápido e gratuito.

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também