Quando vai chegando o fim do terceiro ano do Ensino Médio, é muito comum não saber qual caminho seguir. Afinal de contas, com tantas opções de curso no mercado, pode ser difícil optar por um que ofereça bons empregos. Os recém-formados que gostam de exatas podem sentir dificuldade na hora de escolher um tipo de engenharia. Um engenheiro agrônomo, por exemplo, o que será que ele faz e qual é o mercado para essa área?

Bom, esse é um profissional que ajuda a garantir que os alimentos cheguem até as casas dos brasileiros com toda a qualidade necessária. Levando essa característica em consideração, percebe-se que estamos falando de uma profissão com extrema responsabilidade, certo? 

Despertamos seu interesse? Quer saber mais sobre o engenheiro agrônomo? Neste texto, vamos mostrar o que ele fez, qual é o salário médio, as áreas de atuação e como está a carreira na área. Aproveite a leitura!

O que faz um engenheiro agrônomo?

Esse é o profissional que cuida de tudo aquilo que está relacionado à produção agrícola e pecuária. Portanto, seu trabalho passa por planejamento, execução dos projetos de tecnologia rural, plantio ou abate e, claro, fiscalização de produtos para que sejam consumidos no país ou fora dele. 

Com profundo conhecimento sobre a biotecnologia, o engenheiro agrônomo é capaz de trazer a aplicação das pesquisas, dos laboratórios para o campo, a fim de aumentar a produtividade de maneira sustentável. 

É um profissional que faz uso de conhecimentos de matemática, química, engenharia e biologia, mais fatores como clima e solo, para usar os recursos do melhor modo possível e, assim, potencializar as plantações, a criação de peixes, de rebanhos etc. 

Veja, abaixo, algumas das principais atividades do dia a dia desse profissional: 

  • recomendar produtos para o controle das pragas;
  • definir os métodos adequados de adubação e de recuperação do solo para fazer o plantio; 
  • criar planos de prevenção de doenças de animais e de plantas;
  • fazer controle de utilização das sementes;
  • pesquisar novas práticas e tecnologias para o setor;
  • explorar mercados agrícolas;
  • fazer perícias e vistorias técnicas com emissão de pareceres e de laudos.

Vale destacar que esses profissionais geralmente trabalham em conjunto com vários outros, como médicos veterinários, zootécnicos, fornecedores e gestores ambientais. 

Áreas de atuação do engenheiro agrônomo

Há muitas possibilidades de atuação para esse profissional, e elas vão muito além do campo. Novas oportunidades vão surgindo, o que inclui o trabalho em segmentos como análise de riscos, gestão ambiental e inteligência de mercado. Veja, a seguir, algumas das principais áreas de atuação do engenheiro agrônomo!

Silvicultura

Esse é um campo que cuida do plantio e do manejo das áreas que são destinadas ao reflorestamento. O objetivo é recuperar as matas que foram devastadas. 

Defesa sanitária

O profissional que atua nessa área da agronomia realiza o combate a pragas e está sempre trabalhando para prevenir doenças em lavouras e em rebanhos. 

Indústria e venda de alimentos

Uma opção para o profissional que trabalha em indústrias e vendas de alimentos é fazer a avaliação dos preços dos alimentos de origem vegetal e animal e a supervisão das estratégias de produção.

Administração rural

Nessa área de atuação, o profissional realiza a gestão de unidades de produção de propriedades rurais. O trabalho vai desde o planejamento das compras até a gestão de equipamentos e de recursos humanos. 

homem plantando na terra: engenheiro agrônomo

Manejo ambiental

No manejo ambiental, o engenheiro agrônomo atua com exploração de recursos naturais, mas sempre priorizando a preservação do meio ambiente. Essa área inclui atividades como recuperação de terras degradadas, coordenação de projetos de reflorestamento e criação de relatórios de impacto ambiental. 

Melhoramento vegetal e animal 

O profissional também tem a opção de trabalhar com pesquisas com o propósito de criar técnicas que visem a melhoria da produção vegetal e animal.

Produção agroindustrial

Nessa área, o engenheiro agrônomo pode fazer a gestão da parte industrial dos produtos agrícolas. Além disso, pode pesquisar novas tecnologias e novos produtos para o setor. 

Ensino

Por fim, outra excelente área de atuação para esse profissional é lecionar em faculdades ou em instituições de educação profissionalizante. Obviamente que essa carreira vai exigir o diploma de uma pós-graduação, como um mestrado ou um doutorado.

Como se tornar um engenheiro agrônomo?

Para exercer a carreira de engenheiro agrônomo, é preciso ter graduação em Engenharia Agronômica, Agronomia ou Engenharia Agrícola. O curso normalmente dura em torno de cinco anos

Lembrando que, depois de concluir a graduação, é preciso ter o registro profissional no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia). Bom, como em qualquer curso de Engenharia, é importante ter em mente que esse vai demandar uma grande dedicação. E, como ele é essencialmente prático, exige também várias e várias horas de aulas em laboratórios.  

Curso de Agronomia

Esse curso vai preparar o profissional para trabalhar na produção agrícola e pecuária, na gestão de agroindústrias e no manejo de recursos naturais. 

Os estudantes de Agronomia têm que estudar matérias das Ciências Biológicas e das Ciências Exatas no começo do curso superior. Após esse início, eles podem escolher outras mais específicas da carreira, seguindo a área em que desejam atuar. Veja algumas disciplinas do curso: 

  • Biologia;
  • Bioquímica;
  • Estatística;
  • Física;
  • Química;
  • Bioquímica;
  • Matemática;
  • Introdução à Mecânica;
  • Química Geral;
  • Química Orgânica;
  • Biologia Celular e Molecular;
  • Zoologia Geral;
  • Anatomia e Fisiologia Vegetal;
  • Fundamentos de Cálculo Aplicado;
  • Microbiologia Agrícola;
  • Ciência do Solo: Morfologia e Gênese;
  • Entomologia Aplicada à Agronomia;
  • Morfologia e Sistemática Vegetal;
  • Topografia e Georreferenciamento;
  • Fitopatologia Geral.

Há muitas faculdades no Brasil que ofertam esse curso. Trouxemos uma lista com as mais bem avaliadas pelo MEC (Ministério da Educação). Confira:

  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV);
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU);
  • Universidade Federal de Lavras (UFLA);
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar);
  • Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA);
  • Universidade Norte do Paraná (UNOPAR);
  • Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS);
  • Centro Universitário UNIBTA.

Quanto ganha um engenheiro agrônomo?

Há uma Lei que regulamenta a remuneração dos profissionais com diplomas em Agronomia, Veterinária, Arquitetura, Química e Engenharia: a Lei 4.950-A/66, de 1966. Segundo ela, a tabela de salário do Agrônomo está ligada à jornada de trabalho do profissional e ao valor do salário mínimo vigente, independentemente do seu lugar de atuação. Veja as remunerações de acordo com a jornada de trabalho: 

  • 6 salários mínimos: jornada de 6 horas;
  • 7,25 salários mínimos: jornada de 7 horas;
  • 8,5 salários mínimos: jornada de 8 horas.

Bom a média salarial nacional do Engenheiro Agrônomo é de R$ 4.959. No setor público, o salário vai variar de acordo com o cargo ocupado e a carga horária, por exemplo. Um concurso do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ofertava remuneração de R$12.539 para uma jornada semanal de 40 horas na função de Fiscal Federal Agropecuário.

Mercado de trabalho

Agora que já falamos sobre salário do engenheiro agrônomo, é importante destacar que o mercado de trabalho nessa área se encontra em expansão constante, principalmente porque o mundo todo tem que otimizar a produção de alimentos. 

Dessa forma, inovações tecnológicas vão surgindo, e o agrônomo precisa se capacitar em máquinas rurais, pesquisa em biotecnologia, extensão rural e defensivos. Tudo, é claro, sem deixar de se preocupar com a sustentabilidade. 

Afinal, para conseguir se destacar dos concorrentes, o profissional tem que se mostrar interessado na produção sustentável de alimentos, respeitando sempre a população e o meio ambiente.

O Brasil é um dos maiores produtores agropecuários do mundo, o que o torna o verdadeiro paraíso para os engenheiros agrônomos. Existem inúmeras oportunidades de trabalho em várias áreas, sobretudo nas cidades do interior do país. 

Enfim, essa é uma área extremamente valorizada no Brasil, e isso vai desde o estágio até as diferentes etapas da profissão. E uma dica valiosa para conseguir ser um engenheiro agrônomo bastante requisitado e com destaque no mercado é focar nas especializações para adquirir cada vez mais conhecimento na área.

Bom, agora que você já sabe mais informações sobre o engenheiro agrônomo, aproveite a visita em nosso blog para conhecer também outros tipos de engenharia e avalie qual é o melhor para você!

Você pode gostar também