Com um levantamento rápido entre os adolescentes, é fácil identificar como muitos não querem esperar alcançar 18 anos para poderem trabalhar. Ao contrário, eles desejam começar a ganhar experiência cedo e, de quebra, ter a própria renda.

Foi pensando nisso que o governo federal instituiu o programa Jovem Aprendiz.

Contudo, ainda há muita gente, especialmente o pessoal mais novo, que não sabe como ele funciona, qual o propósito que tem, as regras que estabelece e nem mesmo as possibilidades que oferece.

Portanto, para ajudá-lo a ficar devidamente informado, trouxemos este post com um resumo completo de como funciona o programa e como você pode se beneficiar. Confira!

O que faz um jovem aprendiz?

Geralmente, o jovem aprendiz realiza atividades internas básicas de auxílio aos colaboradores dos departamentos. Afinal de contas, há bastante coisa a se fazer dentro de uma empresa (e ponha “bastante” nisso!).

Abaixo, você confere alguns exemplos de tarefas da rotina de um jovem aprendiz:

  • formulação de relatórios dos setores;
  • gestão de materiais de escritório;
  • emissão e recebimento de notas fiscais;
  • atendimento em call center e secretarias;
  • controle de papelada na tesouraria;
  • organização e repasse de materiais do almoxarifado;
  • criação de planilhas de vendas, compras e estoque pendente; 
  • atualização e controle de painel de metas do departamento.

Como funciona o programa Jovem Aprendiz?

O programa Jovem Aprendiz não tem nenhum mistério. Ele surgiu a partir da Lei nº 10097/00 com um objetivo bem simples: facilitar e estimular a entrada de adolescentes no mercado de trabalho. Isso, porque, na nossa legislação trabalhista, não é permitida a contratação de funcionários no regime CLT que tenham menos de 18 anos.

Porém, quem se inscreve no programa tem a possibilidade de conseguir uma atividade profissional a partir dos 14 anos. Ah, e o melhor: dá para ser contratado por até dois anos por uma companhia para ser treinado e, com o tempo, assumir uma ou mais funções.

Para completar, você pode ter jornadas de trabalho de quatro, cinco ou seis horas diárias, dependendo das demandas da empresa e, acima de tudo, do turno em que você frequenta o colégio.

Afinal, a ideia é não atrapalhar a formação escolar do jovem aprendiz.

Além disso, ao participar do programa Jovem Aprendiz, o adolescente realiza obrigatoriamente um dos cursos gratuitos dos Serviços Nacionais de Aprendizagem, que funcionam como um treinamento preparatório para a vida profissional.

o que faz um jovem aprendiz

Como se inscrever no programa de jovem aprendiz?

Ficou animado com o que leu no tópico anterior e quer garantir o cadastro no Jovem Aprendiz? Então, fique atento às seleções que empresas como bancos, lojas de departamento, hotéis, emissoras e afins realizam para essa categoria.

Geralmente, elas divulgam no próprio site ou blog, dando detalhes sobre requisitos e o processo de inscrição. No entanto, se você acha que essa forma é mais demorada ou complicada, há outra opção válida.

Trata-se de criar um currículo de jovem aprendiz em institutos que fazem divulgação de vagas (de estágio e de jovem aprendiz), realizam processos seletivos e encaminham currículos para as companhias chamarem os candidatos para entrevistas.

Dois dos mais conhecidos e que atuam em todas as regiões do Brasil são o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

Onde um jovem aprendiz pode trabalhar?

O jovem aprendiz não tem limitação de local onde pode atuar. Ao contrário, ele pode ser inserido nos mais diferentes ambientes de trabalho dos mais variados setores. Por exemplo, desde o industrial e o de fabricação de produtos até o hospitalar e o farmacêutico.

O que acontece é que ele só pode assumir atividades que não demandam formação acadêmica (como a de advogado, a de administrador ou a de biomédico).

Quando sua função envolve algo mais técnico, o jovem aprendiz realiza sob supervisão de algum profissional da empresa.

Além disso, os cursos do programa de aprendizagem o ajudam a desenvolver as competências profissionais necessárias para a tarefa que ele exerce.

Quanto ganha um jovem aprendiz?

Como o jovem aprendiz tem carga horária reduzida, trabalhando no máximo seis horas por dia, a lei determina que a empresa que o contrata não pague menos do que o valor da hora de acordo com o salário mínimo vigente no país — em 2021, ele é cerca de R$ 1.100,00.

É por isso que o levantamento nacional do portal Salário sobre quanto ganha um jovem aprendiz traz resultados que variam bastante, conforme:

  • a quantidade de horas trabalhadas por semana;
  • a função que é exercida por rapazes e moças nessa condição;
  • se a empresa paga apenas o valor mínimo da hora ou tem condições de arcar com valor acima dele.

Não é à toa que foram identificadas remunerações que vão desde R$ 588,00 até R$ 977,00. Vale mencionar que, para além disso, o jovem aprendiz ainda tem férias remuneradas e 13º salário.

Eligis - teste vocacional e profissional

Como é o mercado de trabalho para o jovem aprendiz?

O mercado é bem proveitoso, viu? Isso, porque é fácil achar vagas para jovem aprendiz, uma vez que a própria Lei nº 10097/00, no artigo 429, determina que todas organizações com fins lucrativos — com exceção de MEI e microempresa — devem empregar entre 5% e 15% de funcionários nessa condição.

Por exemplo, se uma companhia tem 400 funcionários, pelo menos 20 deles devem ser jovens aprendizes. Bem legal, né? Isso abre as portas para que você possa ganhar experiência em diversos setores (comercial, construção, esportes e lazer, audiovisual etc.), construir um currículo de sucesso e aprimorar diferentes competências profissionais.

De quebra, ainda dá a oportunidade para que você conheça com mais detalhes como é a rotina de trabalho de carreiras que chamam a sua atenção e podem ser, futuramente, a sua escolha de graduação.

Inclusive, por ter contato com profissionais dessa área de interesse, já é possível estabelecer desde cedo uma rede de contatos para conseguir indicações para futuros estágios ou, mesmo, participar de programas de trainee.

Como mostrado, a iniciativa do Jovem Aprendiz busca abrir as portas do mercado para a galera que ainda não atingiu a idade adulta, garantindo que ela tenha deveres e direitos preestabelecidos e vivencie uma experiência produtiva e que agrega ao currículo.

Portanto, se você ficou interessado, vale conhecer mais a fundo o programa e até, quem sabe, se inscrever nele.

E já que falamos bastante sobre trabalho, não deixe de ver nossas dicas de como conseguir o primeiro emprego. Sem dúvidas, elas vão ser bastante úteis no seu futuro profissional!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também