Quando alguém tem muitas dores de cabeça ou outros sintomas relacionados aos nervos, é comum recorrer a uma consulta com um neurologista. Embora seja comum as pessoas conhecerem esse especialista que cuida dessa parte do corpo, pode ser que algumas pessoas não saibam exatamente o que ele faz.

Você sabe qual é a atuação desse profissional? Se você ainda não conhece ou se tem interesse em saber mais sobre essa especialidade médica, continue a leitura! Neste post, contamos mais sobre a carreira do neurologista e como você pode fazer para se tornar um. Confira!

O que faz um neurologista?

O neurologista é o médico especialista em Neurologia. Dessa maneira, ele atua no diagnóstico, estudo e tratamento de doenças que afetam as estruturas do sistema nervoso (cérebro, raízes nervosas, nervos e medula espinhal), seus revestimentos, como músculos (miopatias e doenças musculares), tecidos e vasos sanguíneos, e a relação com outras partes do corpo.

Esse profissional precisa ter um vasto conhecimento em diagnóstico por imagem para que consiga identificar, determinar a origem e estabelecer o prognóstico da doença. Sendo assim, o médico pode indicar o melhor tratamento para reduzir os danos causados ao sistema nervoso.

Vale dizer que o neurologista tem formação clínica e não faz procedimentos cirúrgicos. Além disso, por mais que tenha a mesma área de estudo na Medicina, a formação é diferente do neuropediatra e do neurocirurgião, por exemplo.

neurologista

O que é Neurologia?

A Neurologia é a especialidade médica que estuda, diagnostica e trata das enfermidades que podem afetar parcial ou totalmente as funções cerebrais, chamadas de doenças neurológicas. Entre elas, podemos citar as mais conhecidas como Alzheimer, mal de Parkinson, enxaqueca, polimiosite, tumores, meningite e acidente vascular cerebral (AVC).

Qual a área de atuação do neurologista?

O neurologista pode atuar de diversas maneiras. No atendimento clínico, ele pode fazer consultas em clínicas particulares, no SUS (Sistema Único de Saúde), em hospitais e prontos-socorros. Há também a possibilidade de diversificar a carreira e trabalhar na área de Medicina, de pesquisa e educação.

O profissional pode se tornar professor universitário em cursos de graduação e pós-graduação.

Além do mais, pode desenvolver pesquisas e estudos relacionados à Neurologia. Por fim, também existe a oportunidade de prestar concurso público para atuar no planejamento de ações de saúde nas secretarias de prefeituras municipais, por exemplo.

Quando procurar um neurologista?

Existem algumas situações em que é necessário procurar neurologista. Isso porque é essa especialidade a responsável por diagnosticar e tratar doenças que podem estar relacionadas aos sintomas. Veja alguns deles:

  • tontura, vertigem e desequilíbrio;
  • dormência ou formigamento que ocorrem de forma repentina ou apenas em um lado do corpo;
  • convulsões;
  • problemas de visão repentinos;
  • problemas de memória ou confusão, principalmente se começam de repente;
  • distúrbios de sono;
  • dificuldades para caminhar, tremores e movimentos involuntários;
  • fraqueza muscular muito forte ou que acontece de forma repentina;
  • dores de cabeça;
  • dores crônicas;
  • casos de depressão, ansiedade, pânico, irritabilidade e outros distúrbios psiquiátricos.

Quanto ganha um neurologista?

Assim como em outras carreiras, o salário de um neurologista depende muito da área de atuação, do porte da empresa, da região e da experiência. Entretanto, é possível ter uma base de valores olhando a média divulgada em alguns sites.

No portal Salário, o valor que aparece é de pouco mais de R$ 5.300 para uma carga horária de 17 horas semanais. Se o neurologista optar por se especializar em cirurgia e se tornar um neurocirurgião, poderá ganhar mais de R$ 7.300 em uma jornada de trabalho de 27 horas semanais.

Como os médicos costumam atender em mais de um lugar, e fazer plantões, o valor da remuneração pode ser bem maior que isso. Portanto, podemos dizer que a neurologia é uma especialidade médica que oferece boas oportunidades de ganhos financeiros.

Como ser um neurologista?

Você tem vontade de ser neurologista? Saiba que o primeiro passo é se formar em Medicina. Para isso, é preciso cursar o bacharelado com duração média de 6 anos.

Após a conclusão da graduação, será necessário fazer residência em Neurologia, que pode durar de 3 a 4 anos.

Se quiser se especializar ainda mais, o neurologista pode estudar alguma subespecialidade da Neurologia, como:

  • Neurologia comportamental e cognitiva: dedicada às funções nervosas superiores relacionadas ao comportamento, à memória e à linguagem;
  • Cefaliatria: dedicada às dores de cabeça;
  • Epileptologia: dedicada à epilepsia;
  • Neuroimunologia: dedicada às doenças do sistema nervoso originadas pela produção de anticorpos pelo organismo.

Onde fazer especialização em Neurologia?

Como dissemos, após terminar a faculdade de medicina, é necessário fazer uma residência médica em Neurologia. No entanto, essa não é a única maneira de ser um neurologista. É possível fazer um curso lato sensu de especialização na área. A seguir, confira algumas instituições que oferecem a pós-graduação:

  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);
  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade Federal do Ceará (UFC).

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para o neurologista é bem amplo e com ótimas oportunidades. Os neurologistas recém-formados podem buscar emprego em plantões de emergência ou supervisão de pacientes internados. Já os mais experientes tendem a ter consultórios próprios em clínicas ou prédios comerciais.

Aliás, como todo profissional de medicina, o neurologista encontra boas chances de alavancar a carreira e se tornar um médico de sucesso. Contudo, é preciso ter em mente que é uma profissão que exige muita dedicação e estudos. Muitas vezes, além da própria vida pessoal.

Por essa razão, é muito importante que o estudante que deseja se tornar um médico esteja consciente que precisará abrir mão de muitas coisas para se dedicar à profissão e aos pacientes. Entretanto, é algo recompensador para quem ama a medicina.

Como você pode conferir, o neurologista é um profissional formado na especialidade médica de Neurologia. Ou seja, é necessária a graduação em Medicina para, então, se especializar na área. Atua no atendimento clínico, tendo muitas oportunidades no mercado de trabalho.

Gostou da carreira de neurologista, mas não sabe ainda se é isso o que você realmente quer? Então, aproveite que está por aqui e saiba como o teste vocacional pode ajudar nessa missão!

Eligis - teste vocacional e profissional
Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também