Com o alto nível de competitividade entre as empresas, uma falha operacional pode representar elevadas perdas financeiras e até mesmo a falência. É justamente para auxiliar no cumprimento das leis, das obrigações fiscais e também no fluxo de caixa e gestão que existe o auditor.

Trata-se de uma profissão que vai além das análises de prováveis desvios dentro de uma corporação.

Com o objetivo de auxiliá-lo a conhecer mais sobre essa profissão, elaboramos este post com informações relevantes que permeiam o dia a dia de um auditor. Confira!

O que faz um auditor?

O trabalho de um auditor é bem amplo e totalmente focalizado em números, estatísticas e informações que auxiliam nas tomadas de decisões ou até em readequações estruturais, sempre objetivando o melhor para uma empresa, podendo atuar na iniciativa privada ou pública.

Assim, é esse profissional que analisa tudo o que acontece dentro de uma empresa e suas respectivas atividades. A contratação de um auditor pode ser fixa ou por um período predeterminado com foco em alguma situação.

Por exemplo, se uma empresa está com problemas de caixa e o dono desconfia de um possível desvio, a função do auditor será exatamente descobrir em que local está a deficiência, apontando soluções.

Além disso, os auditores atuam para verificar se todas as obrigações estão sendo cumpridas, desde a legislação fiscal até às normas técnicas, sempre objetivando a mitigação das falhas.

Assim, é possível prever erros ou até mesmo combater prejuízos, auxiliando na saúde financeira da companhia, ou seja, o auditor faz um check-up geral dentro da rotina de um negócio.

No dia a dia, o auditor analisa os registros contábeis, ouvidoria, possíveis fusões ou vendas e compras, sempre contribuindo para que os trâmites ocorram da melhor forma possível.

Áreas de atuação do auditor

Geralmente, um auditor tem possibilidades de atuação na iniciativa privada e no serviço público. Vamos explicar agora dois setores que esse profissional pode exercer no mercado sem a necessidade de concurso público.

Auditor interno

Como o próprio nome sugere, o auditor interno é aquele que trabalha dentro de uma determinada empresa, sendo contratado via CLT ou como prestador de serviços.

Ele analisa os processos e verifica se tudo está sendo cumprido à risca, identificando possíveis falhas. O foco é sempre na excelência, agindo para evitar contratempos que possam interferir de forma negativa nas contas da companhia.

Auditor externo

Já o externo é contratado de um escritório especializado em auditoria que assina um contrato com alguma empresa que necessita de um auditor externo para verificar situações adversas.

Dessa forma, o profissional entra na rotina do contratante sem ter vínculos empregatícios, simplesmente com a função de emitir relatórios para a empresa responsável pela auditoria.

Por isso leva esse nome. Trata-se de uma pessoa que vem de fora para investigar algo, como dados patrimoniais ou financeiros. Inclusive, as grandes empresas com faturamento acima de R$ 300 milhões por ano são obrigadas a passar por um processo de auditoria externa anual. Isso vale para as firmas de capital aberto.

Já os bancos, seguradoras, fundos de investimentos e instituições financeiras devem passar por uma auditoria desse tipo a cada seis meses.

o que faz um auditor

O que faz um auditor fiscal?

O auditor fiscal é um funcionário público federal que passa em um concorrido concurso aberto pela Receita Federal.

Trata-se de um dos cargos mais procurados no Brasil devidos aos bons faturamentos e também pelo prestígio que a função acaba destinando dentro da sociedade.

Em suas atribuições, o profissional atua em auditorias internas e verifica possíveis desvios de tributos, como do Imposto de Renda. Além disso, realiza fiscalizações em vários locais, como no controle aduaneiro, nas fronteiras, e na análise da contabilidade de empresas.

É atividade do auditor, também conhecido como fiscal da Receita, verificar o pagamento dos tributos ou possíveis atrasos por parte dos contribuintes, fazer o controle das atividades do comércio exterior, assim como supervisionar as atividades de orientação ao contribuinte.

Quanto ganha um auditor?

Um auditor da iniciativa privada tem um salário inicial de R$ 6.000 em média, mas o rendimento aumenta com os anos de experiência, podendo ultrapassar os R$ 12.000.

Inclusive, há auditores que ganham até mais de R$ 30.000, principalmente se forem os donos de empresas que prestam serviços no setor; tudo dependerá do número de clientes.

Já os concursados da Receita Federal tem a vantagem de estabilidade na função e alguns benefícios, contando com uma remuneração de R$ 20.000 no começo de carreira para uma carga de trabalho de 40 horas semanais.

Perfil do auditor

Se você sonha em ser um auditor, saiba que essa profissão é da área de Exatas, ou seja, é preciso gostar bastante de cálculos matemáticos, física, estatística, análise de dados etc.

É preciso ainda ser muito ético, pois a área exige sigilo das informações, além de organização para elaborar relatórios e também fazer uma devida otimização do tempo, tendo em vista que geralmente há prazos a serem cumpridos.

Além disso, é importante destacar que o setor exige profissionais que concluem não só a graduação, como também cursos de especialização, como MBA, mestrado e doutorado.

Quanto mais ampla for a formação, melhores serão as chances de você conquistar salários bem atrativos.

Dentro das profissões que estão sintonizadas com a auditoria, podemos citar:

Mercado de trabalho

Você pode constatar que o salário de um auditor fiscal é bem atrativo, certo? Isso porque a profissão está em alta no mercado de trabalho pelo fato das empresas buscarem, cada vez mais, melhores resultados em suas atividades.

Sabendo-se que a concorrência exige boas práticas e fidelização dos clientes, as auditorias são fundamentais para manter a casa em ordem, com uma devida saúde financeira, ou seja, o mercado é promissor.

Você pode trabalhar em várias empresas ou abrir o próprio negócio para prestar consultoria. E existe ainda a possibilidade de ser aprovado em um concurso municipal, estadual ou federal, tendo em vista que ambos os governos necessitam de um auditor.

Portanto, não deixe de investir em seus estudos e também em seu autoconhecimento, seja para escolher a carreira de auditor, seja para optar por outra que esteja alinhada com as suas preferências.

Chegou até aqui, mas ainda não sabe que faculdade seguir? Não se preocupe, pois o nosso teste vocacional poderá te ajudar. Aproveite e faça-o agora mesmo!

Eligis - teste vocacional e profissional
Você pode gostar também