Muitos jovens não têm dúvidas quanto a seu futuro: querem ser engenheiros. Afinal, essa é uma profissão em que se faz de tudo um pouco: constrói, fabrica, desenvolve e cria soluções para diferentes problemas da sociedade. Entretanto, dentro da engenharia há muitos ramos de atuação possíveis, como o de Engenharia de Controle e Automação.

Isso faz com que, para vários vestibulandos, seja um dilema decidir em qual campo se formar e trabalhar. Em função disso, trouxemos um post bem interessante que aborda justamente esse segmento e revela as particularidades que o envolvem. Então, pronto para saber o que significa o controle e automação? Vamos nessa!

Como é o curso de Engenharia de Controle e Automação?

Para entender o que é Engenharia de Controle e Automação basta conferir como é a formação dessa área. Isso porque são cinco anos que você estuda a resolução de problemas dentro das indústrias por meio da construção, adaptação e manutenção de máquinas de uso interno e externo.

A razão disso é que elas estão presentes em, basicamente, todos os processos de fabricação, armazenamento, logística de distribuição e controle de qualidade de produtos. Logo, as companhias precisam de profissionais qualificados para automatizar esses serviços, tornando o trabalho mais ágil, econômico e eficiente.

Qual a grade curricular Engenharia de Controle e Automação?

A grade curricular de Engenharia de Controle e Automação busca formar engenheiros com capacidade de atuação em diferentes contextos de trabalho.

Por isso, traz conteúdos técnico-científicos que exploram demandas recorrentes na rotina industrial e que se relacionam com as demais engenharias. A seguir, você observa alguns exemplos de conteúdos desse curso:

  • Estruturas de Concreto Armado: traz os conceitos relacionados ao uso do concreto em construções e à manutenção dessas estruturas, de modo a se evitar deformações, falhas de segurança, baixa resistência às cargas etc.;
  • Processos de Gestão de Obras e Projetos: traz os direcionamentos necessários para acompanhar e controlar todas as atividades em obras de criação, expansão e alteração de parques industriais, garantindo, assim, um melhor uso de recursos e maior otimização do tempo;
  • Fenômenos de Transporte: traz as definições, leis e aspectos técnicos da movimentação de objetos nas linhas de produção e os efeitos gerados a partir disso — o que inclui geração de calor, energia, gases, radiação, fluidos etc.
  • Desenho Técnico Projetivo: traz os principais métodos para representações manuais e computadorizadas de objetos, estruturas, instalações e outros materiais industriais.

Existe graduação em Engenharia de Controle e Automação EAD?

Ainda não é possível encontrar uma graduação específica em Engenharia de Controle e Automação EAD. O que explica isso é o fato de que a formação tem um viés essencialmente prático, em que você deve desenvolver — a partir de testes, experimentações e avaliações laboratoriais — as competências necessárias para lidar com:

  • estruturas de máquinas;
  • softwares e programas operacionais;
  • mecanismos analógicos e digitais;
  • instalações de aparelhos;
  • modelagens de sistemas.

Lembrando que essas atividades, frequentemente, são desenvolvidas em grupo, com supervisão direta de professores e ocorrem em vários semestres. Logo, a modalidade que mais se encaixa com esse tipo de programa curricular é justamente o presencial.

Engenharia de Controle e Automação

Qual o salário para quem faz Engenharia de Controle de Automação?

Não importa se você é engenheiro de controle e automação, engenheiro mecânico, engenheiro eletricista, engenheiro florestal, engenheiro químico, ou atua em alguma das outras dezenas de áreas da engenharia. Afinal, a renda da profissão segue um padrão em todos esses segmentos.

Isso acontece por um motivo bem simples: desde a década de 1960, a categoria conta uma lei (L4950-A) que determina a remuneração mínima para os serviços dos engenheiros em todo o território nacional. Ou seja, seis salários-mínimos para uma rotina diária de trabalho de seis horas.

No entanto, vale deixar claro que é totalmente possível ganhar acima dessa média conforme o tipo de contratação, a empresa onde atua, as atividades realizadas e o nível de experiência acumulado. Prova disso é que o relatório do site Salário aponta que muitos profissionais chegam a receber até R$ 14.955,15.

Onde estudar Engenharia de Controle e Automação?

O bacharelado em Engenharia de Controle e Automação pode ser cursado em diferentes faculdades do país, como é o caso da Anhanguera e da Pitágoras.

Porém, se você está em dúvida sobre qual escolher, aqui vai uma dica: como essa formação conta com muitas aulas e atividades laboratoriais, pesquise por instituições com laboratórios de última geração para que você tenha toda a estrutura necessária para os seus estudos.

Além disso, é interessante checar se a faculdade tem parcerias com companhias de tecnologia que permitam aos alunos realizarem cursos extraclasse para aprimorar as habilidades e competências técnicas deles. Assim, você só tem a ganhar!

O que esperar do mercado de trabalho nessa área?

Como já foi dito, o engenheiro de controle e automação atua no setor industrial. Contudo, não se deixe enganar achando que o mercado de trabalho nessa área é limitado por conta dessa informação, viu? Tenha em mente que, como mostra um levantamento de 2020 do Sebrae, que existe cerca de 1.908.250 de indústrias em todo o Brasil.

Além disso, essas mesmas indústrias são divididas por categoria, como alimentícia, extrativa, eletrônica, automotiva, farmacêutica, de construção civil etc. Ou seja, há uma gama gigantesca de possibilidades de trabalho e o melhor: de diversificação de atividades ao longo da carreira conforme o segmento escolhido.

Como ficou claro ao longo do post, a engenharia de controle e automação pode até não ser tão conhecida como a civil, a agrícola, a nuclear, a de alimentos e a de computação. Entretanto, assim como as demais, ela é fundamental na atualidade. Afinal de contas, as indústrias precisam dessa especialidade.

E não é apenas para funcionarem de forma otimizada, com custos sob controle e serem capazes de produzir produtos de qualidade. É para existirem em um meio para lá de competitivo, já que cada vez mais elas são dependentes de maquinários para as mais diversas atividades. Portanto, é inegável: essa é uma área bastante promissora!

No entanto, se ainda restam dúvidas e você quer — como diz o ditado — tirar a prova dos nove, faça o nosso teste vocacional e avalie se essa carreira atende aos seus objetivos, interesses e afinidades!

Campanha Always On Cronograma
Você pode gostar também